Gol vai devolver 13 aviões no 4º trimestre e prevê aumento de preços

orudge / Flickr

Avião Boeing 737 da Gol

Avião Boeing 737 da Gol

Companhia encerrará o ano com 122 aviões, 18 a menos do que em 2015. Preços subiram 9,5% nos 9 primeiros meses de 2016 e tendência é de alta

Apesar de conseguir voltar a ser lucrativa, a Gol seguirá com uma estratégia conservadora de atuação no setor aéreo até 2018.

A companhia vai devolver 13 aviões no quarto trimestre deste ano na tentativa de enxugar a oferta de voos do mercado para pressionar a recuperação de tarifas. Outras cinco aeronaves serão devolvidas no ano que vem e a frota da empresa só voltará a crescer em 2018.

As projeções foram apresentadas nesta segunda-feira por Paulo Kakinoff, presidente da empresa, em teleconferência para apresentação dos resultados do terceiro trimestre.

A Gol alcançou lucro líquido de R$ 66 milhões entre julho e setembro deste ano, revertendo resultado negativo de um ano antes de R$ 2,13 bilhões.

“Há ainda uma necessidade de disciplina de capacidade no mercado em 2017. A Gol liderou o movimento de redução de capacidade no mercado brasileiro desde 2012 e seria inconsistente fazer esse apontamento (de retomada do crescimento)”, disse Kakinoff.

Ao fim de 2016, a Gol terá 122 aviões na frota, 18 a menos do que tinha em dezembro de 2015. A redução da frota viabilizou um movimento da empresa de corte de oferta de voos. Com isso, a Gol reduziu em 16% sua oferta de passagens aéreas à venda no mercado brasileiro nos nove primeiros meses do ano.

Cenário

O enxugamento dos voos foi uma medida tomada pelas empresas aéras para abrir caminho para o aumento de preços nas passagens aéreas.

Só a Gol conseguiu elevar seus preços em 9,5% nos nove primeiros meses deste ano, segundo informações do balanço financeiro. O número em questão é medido por um indicador chamado yield, que calcula o preço pago por quilômetro voado.

Para o quarto trimestre de 2016, a tendência é de alta, de acordo com a Gol.  “Vimos uma leve alta de preços no booking (reservas) de passagens para dezembro”, disse o presidente da Gol, durante a teleconferência.

A expectativa da Gol para a variação de preços em 2017 é menos contundente. “Depende da estabilização do nível de oferta (de voos) nos patamares atuais”, disse Kakinoff.

Ele explica que a Gol seguirá conservadora e reduzirá ainda mais a sua frota em 2017. Esse movimento, por si só, tenderia a elevar o preço das tarifas. A lógica de mercado é, quando a oferta cai e a demanda está estável ou cresce, há alta de preços.

No entanto, os preços do mercado dependem também do movimento das concorrentes. De acordo com Kakinoff, se as demais empresas – Latam, Azul e Avianca – voltarem a expandir a oferta de voos, a competição aumentará e a recuperação dos preços poderá não acontecer em 2017.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

COVID-19: produção de vacina pode causar morte de meio milhão de tubarões, alertam especialistas

Óleo natural feito a partir do fígado dos tubarões é um componente-chave entre os ingredientes utilizados por vários candidatos a vacina contra a COVID-19. A Shark Allies, uma organização de defesa aos tubarões, da Califórnia, EUA, …

Quem é Amy Barrett, a indicada de Trump para Suprema Corte?

Se aprovada pelo Senado, atual juíza federal e católica devota poderá influenciar a vida pública dos EUA por décadas e mover de vez a composição da Corte para uma orientação conservadora. Se no Brasil o presidente …

Uber ganha 18 meses de licença para atuar em Londres

Após uma longa batalha jurídica, a Uber ganhou uma licença para restabelecer suas operações em Londres pelos próximos 18 meses. Em novembro de 2019, a empresa havia sido impedida de atuar na capital inglesa, depois que …

Testes de DNA da moda não identificam indígenas brasileiros

Testes de DNA estão na moda. Se você pensou em exames para comprovar paternidade ou algo nesse sentido: não é disso que estamos falando (embora pudéssemos). A nova tendência — entre aqueles que têm condições para …

EUA e Brasil querem barrar governo Maduro na Organização Pan-Americana da Saúde

Os Estados Unidos, o Brasil e outros 11 países rejeitaram nesta segunda-feira (28) a legitimidade do governo de Nicolás Maduro na Venezuela para participar do Conselho Diretor da Organização Pan-Americana da Saúde (Opas). A …

Água líquida em Marte: descobertas mais reservas no polo sul do Planeta Vermelho

Em 2018, pesquisadores italianos anunciaram que haviam encontrado evidências da existência de água líquida em Marte, abaixo da calota polar sul. Agora, a equipe voltou em mais uma série de informações que não apenas sustentam essa …

Cientistas russos encontram nova forma de tratamento para covid-19

Uma equipe de cientistas russos sugeriu tratar os pacientes gravemente afetados pelo coronavírus SARS-CoV-2 da mesma maneira que são tratados alguns casos de intoxicação. De acordo com os especialistas do Instituto de Pesquisa de Medicina de …

Covid-19 já causou a morte de um milhão de pessoas no mundo

Nove meses após seu surgimento na China, a pandemia de Covid-19 superou, neste domingo (27), o número simbólico de um milhão de mortos no mundo. No total, o coronavírus causou 1.000.009 mortes e 33.018.877 casos …

Homem que comia alcaçuz todos os dias morre e médicos alertam sobre riscos à saúde

Um homem de 54 anos morreu após consumir alcaçuz em excesso. Segundo os médicos do Hospital Geral de Massachussets (EUA), após duas semanas ingerindo alcaçuz preto em excesso, o homem teve uma overdose de uma …

Conflito armado se acirra na fronteira entre Armênia e Azerbaijão

A Armênia e o Azerbaijão se acusaram mutuamente neste domingo (27/09) de iniciar confrontos mortais na região separatista de Nagorno-Karabakh, na fronteira entre os dois países, em meio a uma disputa territorial de décadas. Ao …