Governo brasileiro vai apoiar agricultura familiar na Colômbia

Hedeson Alves / ANPr

-

O Brasil vai apoiar e criar alternativas para a agricultura familiar da Colômbia. Segundo o Ministério da Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário, a medida visa a colaborar com o acordo de paz entre o governo do país vizinho e as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc).

Entre os pontos estabelecidos no acordo está a fortalecimento das unidades de produção familiares na região contemplada pelo pacto.

O objetivo brasileiro é conhecer o contexto rural da Colômbia e identificar as necessidades, além de apresentar ao país o que o governo do Brasil está fazendo em termos de políticas para a agricultura familiar.

A pasta trabalha com base em políticas como regularização fundiária, cadastro de terras, cadastro de agricultura familiar, comercialização, assistência técnica e extensão rural (Ater) e políticas de gênero e para jovens.

Para consolidar o projeto de cooperação, a expectativa é que até o mês de maio a missão da Colômbia seja recebida no Brasil para a troca de experiência. Em seguida, uma comitiva brasileira deve visitar a região da Colômbia incluída no acordo.

No final de fevereiro, representantes do ministério, do Itamaraty, da Agência Brasileira de Cooperação (ABC) e da Embaixada da Colômbia discutiram o assunto, por meio de videoconferência, com o Ministério da Agricultura colombiano.

A reunião deu prosseguimento às negociações para estabelecer a cooperação entre o país e a Colômbia, em parceria com a Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO).

Acordo de Paz

Assinado em 1º de dezembro do ano passado, o acordo de paz pôs fim a meio século de enfrentamentos entre o governo colombiano e a maior guerrilha do país. Os rebeldes das Farc têm até maio para entregar todas as suas armas às Nações Unidas.

Ao longo de 52 anos de violência, mais de 200 mil colombianos morreram e 6 milhões deixaram suas regiões e até mesmo o país. O presidente Juan Manoel Santos ganhou o Prêmio Nobel da Paz por seus esforços para negociar o desarmamento do grupo guerrilheiro mais antigo da América Latina.

Foi um processo que durou quatro anos e quase terminou em fracasso.

O primeiro pacto, assinado por Santos e pelo líder das Farc, Rodrigo Londono (conhecido como Timochenko), foi rejeitado em um plebiscito em outubro. Novas negociações resultaram numa segunda versão, menos tolerante com os rebeldes – como pediam os que votaram contra na consulta popular.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Líder da oposição de Belarus deixa o país

Ministro da Lituânia afirma que Svetlana Tikhanovskaya "está em segurança” no país vizinho. Regime de Alexander Lukansheko, no poder desde 1994, vem reprimindo protestos que acusam governo de fraudar eleições. O ministro das Relações Exteriores da …

Jovem negro é morto no dia do aniversário por PM que achou que ele fosse atirar

Nesse domingo (9), Rogério Ferreira da Silva Júnior comemorava o seu aniversário de 19 anos dando um rolê de moto. Enquanto passava pela Avenida dos Pedrosos, na Zona Sul de São Paulo, foi perseguido por …

Bill Gates opina sobre compra do TikTok pela Microsoft: “cálice envenenado”

Embora esteja afastado desde março do conselho de diretores da Microsoft, Bill Gates, cofundador e atual consultor de tecnologia da companhia, não deixa de estar atento às recentes notícias de que a gigante de Redmond …

Plataforma de gelo no Canadá quebra e cria iceberg pouco menor que Vitória, do Espírito Santo

Após um aquecimento de cerca de 9 ºC nas últimas décadas, a Milne, considerada "a última plataforma de gelo completa" no mundo, perdeu uma grande parte, formando um iceberg. Uma das maiores plataformas de gelo no …

Cientistas propõe adicionar drogas psicoativas na água potável

Pesquisadores do Reino Unido propuseram uma idéia radical para reduzir a taxa de suicídios: incluir o medicamento psicoativo lítio — um estabilizador de humor — na água potável da população. Parece uma idéia completamente radical, mas …

Magnata da mídia é preso em Hong Kong

Jimmy Lai, crítico do regime de Pequim e proprietário de jornal pró-democracia, foi detido com base em nova lei de segurança nacional imposta pela China. O empresário Jimmy Lai, uma das figuras mais influentes do movimento …

Twitter entra na briga pela compra do TikTok e pode fundir redes sociais

O banimento do TikTok nos Estados Unidos virou uma verdadeira novela mexicana. O aplicativo chinês, que tem até 45 dias para encontrar uma companhia americana para assumir suas operações no país e não ser bloqueado …

Motoboy é vítima de racismo de homem branco: "Você tem inveja disso aqui [minha cor]"

A manhã de sexta-feira (7) começou com mais um caso de racismo no Brasil. Um vídeo que viralizou no Twitter registra um homem branco fazendo injúrias raciais contra um entregador de delivery. As fortes imagens são …

‘Grande ameaça à saúde pública’: cientistas descobrem mutação resistente a remédio contra a malária

Pesquisadores em Ruanda identificaram uma cepa do parasita causador da malária que é resistente a medicamentos. O estudo, publicado na revista Nature, revelou que os parasitas eram capazes de resistir ao tratamento com a artemisinina, um …

Brasil, um ano no foco da crítica ambiental mundial

Em agosto de 2019, país virou pária ambiental devido a incêndios e aumento do desmatamento. Bolsonaro reagiu com agressividade e insultos. Agora, aumenta a pressão de investidores estrangeiros por uma mudança de rumo. Foi uma catástrofe …