‘Grande ameaça à saúde pública’: cientistas descobrem mutação resistente a remédio contra a malária

Centers for Disease Control and Prevention / Wikimedia

Anopheles, mosquito da Malária

Pesquisadores em Ruanda identificaram uma cepa do parasita causador da malária que é resistente a medicamentos.

O estudo, publicado na revista Nature, revelou que os parasitas eram capazes de resistir ao tratamento com a artemisinina, um remédio de linha de frente na luta contra a doença. Esta é a primeira vez que cientistas observam resistência ao medicamento artemisinina na África.

Os pesquisadores alertam que isso “representaria uma grande ameaça à saúde pública” no continente.

Cientistas do Instituto Pasteur, em colaboração com o Programa Nacional de Controle da Malária em Ruanda (Rwanda Biomedical Center), a Organização Mundial da Saúde (OMS), o Cochin Hospital e a Columbia University (em Nova York, nos EUA) analisaram amostras de sangue de pacientes em Ruanda.

Eles encontraram uma mutação específica do parasita, resistente à artemisinina, em 19 de 257 (ou 7,4%) dos pacientes em um dos centros de saúde que eles monitoraram. Segundo a OMS, a malária causou a morte de 405 mil pessoas em todo o mundo, em 2018.

Evolução de parasitas

No artigo, os cientistas alertaram que os parasitas da malária que desenvolveram resistência a medicamentos anteriores são “suspeitos de terem contribuído para milhões de mortes adicionais por malária em crianças africanas na década de 1980″.

Quando o primeiro medicamento contra a malária, a cloroquina, foi desenvolvido, os pesquisadores pensaram que a doença seria erradicada em poucos anos. No entanto, desde 1950 os parasitas evoluíram para desenvolver resistência a sucessivas drogas.

Retrocesso

O repórter de saúde e ciência da BBC, James Gallagher, avalia que “este é um momento profundamente preocupante e altamente significativo”, e que marca um retrocesso no combate à malária.

Ele aponta que a resistência à artemisinina não é nova, pois tem sido vista em partes do Sudeste Asiático por mais de uma década. Em algumas regiões, 80% dos pacientes estão infectados com parasitas da malária que resistem ao tratamento.

“Mas a África sempre foi a maior preocupação. É onde ocorrem mais de nove em cada dez casos da doença”, ele diz.

Segundo ele, parece que o que houve foi que a resistência evoluiu em parasitas da malária na África, e não que tenha se espalhado do Sudeste Asiático para o continente africano. “O resultado, porém, é o mesmo: a malária está ficando mais difícil de tratar.”

A infecção por malária é agora comumente tratada com uma combinação de dois medicamentos: artemisinina e piperaquina. Mas, os parasitas da malária começaram a desenvolver resistência à artemisinina, o que foi registrado pela primeira vez em 2008 no sudeste da Ásia.

Na época, os cientistas temiam que a resistência à artemisinina também pudesse ocorrer na África e ter consequências devastadoras. Agora, a pesquisa indica que esses temores podem ter se concretizado.

Em 2018, os países africanos responderam ​​por mais de 90% das mais de 400 mil mortes por malária registradas, sendo as crianças o contingente mais afetado.

// BBC

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Conflito armado se acirra na fronteira entre Armênia e Azerbaijão

A Armênia e o Azerbaijão se acusaram mutuamente neste domingo (27/09) de iniciar confrontos mortais na região separatista de Nagorno-Karabakh, na fronteira entre os dois países, em meio a uma disputa territorial de décadas. Ao …

Grande depósito de ovos de dinossauro é descoberto na Espanha

O norte de Espanha foi palco de uma nova descoberta paleontológica. Foram encontrados ovos de 68 milhões de anos atrás, que podem conter embriões desses enormes répteis. José Manuel Gasca estava fazendo jogging um dia no …

Uma cidade brasileira pode ter atingido imunidade de grupo ao Covid-19 a um terrível custo

Um surto explosivo de COVID-19 em Manaus pode ter contaminado pessoas suficientes para que a imunidade coletiva tenha se manifestado, sugerem estudos iniciais. Exames de anticorpos mostram que até dois terços da população pode ter contraído …

O raro pedido de desculpas de Kim Jong-un pela morte de sul-coreano na Coreia do Norte

O líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un, divulgou um raro pedido de desculpas pessoal pelo assassinato de um cidadão sul-coreano, segundo o governo da Coreia do Sul. Kim disse a seu colega sul-coreano, Moon Jae-in, …

Esses são os preparativos finais para a NASA coletar amostras do asteroide Bennu

A NASA já iniciou a contagem regressiva para o grande momento da missão OSIRIS-REx: a coleta de amostras do asteroide Bennu, que acontecerá no dia 20 de outubro. Será uma manobra complicada para a sonda …

Trump volta a lançar dúvida sobre processo eleitoral nos EUA

Após recusar comprometimento com transição pacífica de poder, presidente americano diz não saber se é possível um pleito "honesto". Líder republicano no Senado diz que transferência de mandato presidencial será ordenada. O presidente dos EUA, Donald …

Criador do Novichok aponta falta de principais sintomas da substância em Navalny

Leonid Rink não considera convincente a evidência apresentada pela Alemanha sobre o alegado uso do Novichok contra o opositor russo, pois, se isso tivesse acontecido, os efeitos teriam sido diferentes. Podem ter sido encontrados vestígios de …

Este pode ser o 1º planeta descoberto em outra galáxia, a 23 milhões de anos-luz

Astrônomos encontraram um candidato a planeta localizado em outra galáxia, bem longe da Via Láctea, em uma região de intensa atividade caótica. Este mundo distante parece ser um pouco menor do que Saturno e orbita um …

EUA: Trump causa alvoroço ao recusar transição pacífica caso perca as eleições

Donald Trump tensionou a classe política nos Estados Unidos ao se recusar a garantir uma passagem pacífica do poder se perder a eleição presidencial dos Estados Unidos para Joe Biden, em 3 de novembro. Bastou uma …

Escolas de samba adiam desfile de Carnaval no Rio de Janeiro

A Liga Independente das Escolas de Samba do Rio de Janeiro (Liesa) decidiu adiar os desfiles das escolas de samba do grupo especial, que aconteceriam em fevereiro, devido à pandemia de covid-19. A decisão foi tomada, …