Grupo Estado Islâmico perde último enclave no leste da Síria

(dr) Dabiq Magazine

Os combatentes das Forças Democráticas da Síria (FDS), aliança árabe-curda apoiada pelos Estados Unidos, reconquistaram o último enclave que ainda era controlado pelo grupo Estado Islâmico (EI) no leste da Síria, o vilarejo de Baghouz.

O anúncio, feito na manhã de sábado (16) pela ONG Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH), baseada em Londres, marca o fim do califado autoproclamado pelos ultrarradicais sunitas.

A queda do último reduto dos extremistas do EI foi confirmada por fontes da oposição síria e do regime em Damasco. O OSDH informa que vários jihadistas se renderam, mas outros ainda estão escondidos em túneis subterrâneos, onde mantêm civis como reféns.

Na fortaleza que construíram no vilarejo de Baghouz, localizado na margem oriental do rio Eufrates, perto da fronteira com o Iraque, havia cerca de 440 radicais sunitas de várias nacionalidades – turcos, usbeques, iraquianos e chechenos. Vários deles se renderam nas últimas 48h, vendo que estavam cercados pela aliança árabe-curda.

A ofensiva final das FDS começou há uma semana. O comandante das FDS, Jiat Furat, disse em entrevista coletiva na base de Al-Omar que “o fim da existência do EI” será anunciada em “poucos dias”.

Paralelamente, o vice-presidente americano, Mike Pence, que participa em Munique da Conferência de Segurança de Munique, prometeu que os Estados Unidos continuarão a combater “os remanescentes do EI” a longo prazo, apesar da retirada de 2.000 soldados americanos da Síria anunciada por Donald Trump.

Os extremistas cavaram dezenas de túneis na área e as operações de vistoria desses esconderijos subterrâneos podem demorar vários dias, principalmente porque também há civis entre os extremistas.

Ao perder Baghouz, o grupo Estado Islâmico não controla mais nenhuma cidade ou vilarejo na Síria e no Iraque. No auge do autoproclamado califado islâmico, em 2014, os ultrarradicais sunitas chegaram a controlar um território de 100 000 quilômetros quadrados entre os dois países.

A derrota do EI não significa, no entanto, o fim da ameaça terrorista. Ainda existem pequenos grupos de combatentes escondidos no deserto sírio de La Badia, que se estende até a fronteira com o Iraque, assim como na região iraquiana de Al-Anbar. O temido chefe do EI, Abou Bakr al-Baghdadi, estaria em algum desses refúgios.

Ainda não há um balanço preciso do número de mortos na batalha de Baghouz. Treze jihadistas morreram em combate nas últimas horas, enquanto 16 civis perderam a vida esta semana num bombardeio aéreo da coalizão ocidental.

// RFI

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

George W. Bush: o suposto plano para matar ex-presidente dos EUA desbaratado pelo FBI

Um simpatizante do Estado Islâmico planejava assassinar o ex-presidente dos EUA George W. Bush, mas o plano foi descoberto pelo FBI (polícia federal americana), segundo autoridades dos Estados Unidos. O suspeito, um residente de Ohio, supostamente …

O que se sabe sobre misterioso surto de varíola dos macacos

Casos recentes da doença na América do Norte e Europa acenderam o alerta entre especialistas. Endêmico na África, vírus é transmitido por animais contaminados e por contato próximo prolongado entre pessoas. Autoridades de saúde na América …

EUA: Estudo traz primeiros resultados 'promissores' de vacina de RNA mensageiro contra Aids

Uma vacina usando a tecnologia de RNA mensageiro, a mesma que algumas vacinas contra a Covid-19, pode ser usada desta vez contra a Aids. É o que mostram os primeiros resultados promissores de testes …

Viagem de Lula à Argentina visa fortalecer governo de Fernández e teoria de lawfare contra Kirchner

O ex-presidente Lula será o primeiro estrangeiro a discursar diante de uma multidão na Praça de Maio, em Buenos Aires, em um ato destinado a renovar o vínculo do governo argentino com o seu …

Após EUA, vários países se mobilizam em boicote aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim

Reino Unido, Austrália, Canadá, Nova Zelândia seguiram os passos dos Estados Unidos e anunciaram que também vão participar do “boicote diplomático” aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim, previstos para fevereiro. Os países acusam …

Musk anuncia que Neuralink testará microchips neuronais em humanos em 2022

O bilionário e empreendedor norte-americano referiu que já testou com sucesso um implante cerebral em um macaco, e quer agora que essa tecnologia seja aplicada em humanos. Os humanos poderão ter implantes cerebrais da empresa Neuralink …

Cientistas americanos encontram substância contra coronavírus em algas para sushi

Biólogos americanos esperam que sua descoberta ajude na criação de tratamentos antivírus com base em plantas. Os cientistas determinaram que o sulfato de rhamnan – polissacarídeo componente das algas verdes Monostroma nitidum, utilizadas para embrulhar o …

Mulheres comandam metade dos ministérios no governo Scholz

Futuro chanceler confirma nomes finais do seu governo, que deverá começar os trabalhos ainda esta semana. Percentual de mulheres no comando de ministérios federais é o maior da história da Alemanha. O próximo chanceler federal da …

Biden e Putin fazem videoconferência para tentar resolver impasse na Ucrânia

Joe Biden e Vladimir Putin se preparam para uma vídeoconferência nesta terça-feira (7) em um momento em que as tensões entre Washington e Moscou se intensificam com rumores de uma iminente invasão da Ucrânia …

Aung San Suu Kyi é condenada a 4 anos de prisão

Líder deposta por golpe militar em Mianmar enfrenta série de acusações que a Anistia Internacional chama de falsas. Novo veredicto deve sair nos próximos dias. A líder deposta de Mianmar, Aung San Suu Kyi, foi condenada …