Grupo Estado Islâmico perde último enclave no leste da Síria

(dr) Dabiq Magazine

Os combatentes das Forças Democráticas da Síria (FDS), aliança árabe-curda apoiada pelos Estados Unidos, reconquistaram o último enclave que ainda era controlado pelo grupo Estado Islâmico (EI) no leste da Síria, o vilarejo de Baghouz.

O anúncio, feito na manhã de sábado (16) pela ONG Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH), baseada em Londres, marca o fim do califado autoproclamado pelos ultrarradicais sunitas.

A queda do último reduto dos extremistas do EI foi confirmada por fontes da oposição síria e do regime em Damasco. O OSDH informa que vários jihadistas se renderam, mas outros ainda estão escondidos em túneis subterrâneos, onde mantêm civis como reféns.

Na fortaleza que construíram no vilarejo de Baghouz, localizado na margem oriental do rio Eufrates, perto da fronteira com o Iraque, havia cerca de 440 radicais sunitas de várias nacionalidades – turcos, usbeques, iraquianos e chechenos. Vários deles se renderam nas últimas 48h, vendo que estavam cercados pela aliança árabe-curda.

A ofensiva final das FDS começou há uma semana. O comandante das FDS, Jiat Furat, disse em entrevista coletiva na base de Al-Omar que “o fim da existência do EI” será anunciada em “poucos dias”.

Paralelamente, o vice-presidente americano, Mike Pence, que participa em Munique da Conferência de Segurança de Munique, prometeu que os Estados Unidos continuarão a combater “os remanescentes do EI” a longo prazo, apesar da retirada de 2.000 soldados americanos da Síria anunciada por Donald Trump.

Os extremistas cavaram dezenas de túneis na área e as operações de vistoria desses esconderijos subterrâneos podem demorar vários dias, principalmente porque também há civis entre os extremistas.

Ao perder Baghouz, o grupo Estado Islâmico não controla mais nenhuma cidade ou vilarejo na Síria e no Iraque. No auge do autoproclamado califado islâmico, em 2014, os ultrarradicais sunitas chegaram a controlar um território de 100 000 quilômetros quadrados entre os dois países.

A derrota do EI não significa, no entanto, o fim da ameaça terrorista. Ainda existem pequenos grupos de combatentes escondidos no deserto sírio de La Badia, que se estende até a fronteira com o Iraque, assim como na região iraquiana de Al-Anbar. O temido chefe do EI, Abou Bakr al-Baghdadi, estaria em algum desses refúgios.

Ainda não há um balanço preciso do número de mortos na batalha de Baghouz. Treze jihadistas morreram em combate nas últimas horas, enquanto 16 civis perderam a vida esta semana num bombardeio aéreo da coalizão ocidental.

// RFI

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Aquecimento global afetará saúde das novas gerações, diz relatório

Um relatório publicado nesta quinta-feira na revista científica The Lancet, a poucas semanas da conferência internacional para o clima (COP25), alerta para os riscos sanitários relacionados ao aquecimento global e às emissões de gás carbônico. O …

Estudante abre fogo em escola na Califórnia

Ao menos duas pessoas morreram e outras três ficaram feridas depois que um aluno abriu fogo nesta quinta-feira (14/11) numa escola secundária no sul da Califórnia, nos Estados Unidos, causando pânico entre estudantes e funcionários. …

Governo italiano deve decretar estado de catástrofe natural em Veneza

Metade da cidade está debaixo d’água, atingida pela pior cheia em 53 anos. O nível subiu 187 cm na terça-feira (12), o segundo mais alto desde 1966. A situação levou o governo a decidir decretar …

Oxigênio descoberto em Marte intriga cientistas da NASA

Padrão de comportamento do oxigênio recém-descoberto pelo rover Curiosity, da NASA, é tão diferente que os cientistas não conseguem desvendá-lo através dos processos químicos conhecidos pela ciência. A agência espacial norte-americana divulgou os resultados da análise …

O misterioso "Monstro Tully" acaba de ficar ainda mais esquisito

Um fóssil de 300 mil anos descoberto na década de 1950 no estado de Illinois (EUA) tem gerado muitas discussões entre cientistas. Batizado de Tullimonstrum, ou Monstro Tully, ele se parece com uma lesma. Mas …

Com asilo a Evo Morales, diplomacia mexicana dá passo à esquerda

México assume liderança esquerdista na América Latina ao receber o ex-presidente boliviano. Para analistas, medida desvia atenção de problemas internos, mas é jogo perigoso diante da dependência econômica dos EUA. A viagem de Evo Morales ao …

Incêndios florestais matam quatro pessoas e centenas de cangurus na Austrália

O número de vítimas pelos incêndios no leste da Austrália, onde 140 focos ainda continuam ativos, subiu para quatro nesta quinta-feira (14), com a descoberta de um cadáver perto da cidade de Kempsey, em Nova …

Holanda reduzirá limite de velocidade para combater poluição

O governo da Holanda reduzirá o limite máximo de velocidade nas rodovias do país como parte de uma série de medidas para combater as emissões de óxido de nitrogênio, geradas em grande parte por veículos …

A polêmica sobre campos de extermínio nazistas que opôs a Polônia ao Netflix

O primeiro-ministro da Polônia, Mateusz Morawiecki, enviou uma carta ao Netflix insistindo em mudanças no documentário The Devil Next Door (o diabo ao lado), sobre campos de extermínio nazistas. Na carta enviada no domingo, 10, e …

O único problema de ser filho único é o estigma

Filhos únicos possuem uma péssima reputação. Quantas vezes você não observou algum pai ser criticado por escolher ter apenas um pimpolho? “Ele vai ficar mimado, muito sozinho, egoísta, etc. etc. etc”. É um senso comum. Parece, …