Guerra com o Irã devastaria economia global, diz príncipe saudita

secdef / Flickr

O príncipe saudita Mohammed bin Salman

Mohammed bin Salman defende solução pacífica para crise com Teerã e pede “ação forte e firme” de países. Ele ainda nega ter ordenado assassinato de Jamal Khashoggi, mas, como líder saudita, se diz responsável pelo crime.

O príncipe herdeiro da Arábia Saudita, Mohammed bin Salman, afirmou que uma eventual guerra contra o Irã teria potencial para devastar a economia mundial e disse preferir uma solução pacífica e não militar para as tensões contra seu rival regional.

“Se o mundo não tomar uma ação forte e firme para dissuadir o Irã, veremos mais escaladas, que ameaçarão os interesses mundiais“, disse o príncipe em entrevista ao programa 60 Minutes, da rede americana CBS, transmitida neste domingo.

“O fornecimento de petróleo será afetado, e os preços do petróleo subirão aos níveis mais altos que vimos em nossas vidas”, alertou, prevendo consequências catastróficas para a economia mundial.

“A região é responsável por aproximadamente 30% do suprimento de energia do mundo, 20% do trânsito comercial e cerca de 4% do PIB mundial. Imagine se essas três coisas pararem. Isso levaria a um colapso total da economia planetária, e não somente da Arábia Saudita ou dos países do Oriente Médio”, acrescentou Salman.

Ele disse não ver sentido no ataque de 14 de setembro a instalações petrolíferas sauditas, cuja responsabilidade foi atribuída ao Irã por seu país e pelos Estados Unidos. “Não há um objetivo estratégico. Apenas um tolo atacaria 5% dos suprimentos mundiais. O único objetivo estratégico foi demonstrar que eles são estúpidos, e foi o que fizeram”, afirmou.

O príncipe também comentou a morte do jornalista Jamal Khashoggi, que completa um ano nesta semana. Ele negou ter ordenado o assassinato, ocorrido em outubro do ano passado, mas, como líder da Arábia Saudita, assumiu a responsabilidade pelo crime.

Absolutamente, não. Aquele foi um crime hediondo. Mas assumo total responsabilidade como líder da Arábia Saudita, principalmente porque foi cometido por indivíduos que trabalham para o governo saudita”, afirmou. “Quando um crime é cometido contra um cidadão saudita por funcionários, trabalhando para o governo saudita, como líder, devo assumir a responsabilidade. Foi meu erro.”

Salman enfrentou grande pressão internacional depois que o jornalista saudita foi morto e esquartejado no consulado da Arábia Saudita em Istambul. O corpo de Khashoggi nunca foi encontrado. O príncipe disse que o assassinato foi realizado sem seu conhecimento.

Riad negou repetidamente que Salman tenha estado por trás do assassinato de Khashoggi, um membro da família real que se tornou crítico do regime saudita, passando a viver nos Estados Unidos. Ele foi morto no que as autoridades sauditas descreveram como uma operação clandestina.

O relatório de uma especialista em direitos humanos da ONU que conduziu uma investigação independente afirma haver “evidências críveis” ligando o príncipe herdeiro ao assassinato e a uma tentativa de encobrimento do crime.

Mas promotores sauditas absolveram o príncipe. Onze pessoas são acusadas de participação no assassinato, mas o processo corre em sigilo. Até agora, nenhum dos suspeitos foi condenado. No início do processo, a procuradoria saudita pediu pena de morte para cinco dos réus.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Astrônomos revelam que 2ª minilua da Terra é do tamanho de carro pequeno

A minilua chamada 2020 CD3 conta com um diâmetro de entre um metro e 1,5 metro e chegou a ficar a 13 mil quilômetros do nosso planeta. A minilua 2020 CD3, que orbita a Terra nos …

Diego Maradona morre aos 60 anos

O ex-jogador argentino Diego Maradona, maior astro da história do futebol do país sul-americano, morreu nesta quarta-feira (25/11) aos 60 anos, após sofrer uma parada cardiorrespiratória em sua casa em Tigre, ao norte de Buenos …

Incêndios na Amazônia deixam rastro de destruição por décadas

Entre galhos e folhas esturricados sobre o solo que abrigava uma área de floresta intacta, o cheiro de queimada ainda é forte. Próximo a uma das aldeias da Terra Indígena Uru-Eu-Wau-Wau, em Rondônia, vazios surgiram …

EUA: conheça a região com a maior taxa de mortalidade por Covid-19 no mundo

Mais de 12 milhões de pessoas estão contaminadas pela Covid-19 nos Estados Unidos. Mas o vírus não ataca o país de maneira equitativa. Os estados do centro assistem a uma progressão acelerada da epidemia …

Osmar Terra, negacionista da pandemia, está internado com covid-19 em UTI

O deputado federal Osmar Terra (MDB-RS), um dos maiores negacionistas da pandemia e fomentador de fake news sobre o novo coronavírus, está internado com covid-19 em um hospital em Porto Alegre. Segundo comunicado do Hospital São …

Detalhe microscópico revela segredos de retratos egípcios de 1.800 anos

Análise das partículas da tinta revelou novas informações sobre os retratos enterrados ao lado das múmias egípcias há mais de 1.800 anos. A pintura Retrato do Homem Barbudo foi feita entre 170 e 180 d.C. e …

Ação da polícia contra migrantes em Paris gera críticas

Forças de segurança desmontam de forma violenta acampamento improvisado no centro da capital francesa. Ministro do Interior diz que imagens são chocantes. Ação ocorre na véspera de votação de lei que favorece polícia. A ação da …

Pandemia gera escassez de matéria-prima e faz preços subirem no Brasil

Por três vezes ao longo do mês de outubro, Diogo Murrieta, dono da pizzaria La-Nápoles, em Belém do Pará, tentou comprar as embalagens de papelão nas quais suas pizzas são entregues aos clientes e não …

Quando as crianças dominaram o mundo: uma sociedade paralela que parece saída da ficção

Na virada do século XIX para o século XX, os jovens, aqueles que já não mais eram crianças mas ainda não haviam entrado para o mercado de trabalho e se tornado adultos, sequer eram vistos …

Sem reconhecer derrota, Trump autoriza início de transição para administração Biden

Mais de duas semanas após o anúncio da vitória de Joe Biden na eleição presidencial americana, Donald Trump autorizou nessa segunda-feira o início do processo de transição para a administração do democrata, mas não …