Arábia Saudita condena cinco à morte por execução de Khashoggi

Ali Haider / EPA

Jamal Khashoggi foi assassinado dentro de consulado do país na Turquia. Três acusados próximos do príncipe herdeiro Mohamed bin Salman foram inocentados. Procuradoria diz que crime não foi premeditado.

Um tribunal na Arábia Saudita condenou nesta segunda-feira (23/12) à morte cinco acusados de participar do assassinato do jornalista Jamal Khashoggi no consulado do país em Istambul, na Turquia, em outubro de 2018. A execução gerou fortes críticas internacionais contra o príncipe herdeiro Mohamed bin Salman, que foi acusado pela ONU de envolvimento no caso.

O porta-voz da Procuradoria-Geral saudita, Shalaan al Shalaan, disse em entrevista coletiva que Saoud al Qahtani, conselheiro do príncipe Mohamed; o vice-diretor do serviço secreto do país, Ahmed Asiri; e o cônsul Mohamed al Otaibi foram liberados por falta de provas. Os três eram as principais personalidades processadas no caso.

Outras três pessoas foram condenadas por encobrirem o crime, mas al Shalaan limitou-se a informar que a soma das penas dos três é de 24 anos de prisão, sem especificar quanto tempo corresponde a cada uma e nem revelar suas identidades. Todos os vereditos são em primeira instâncias e condenados podem ainda recorrer do julgamento.

O porta-voz também declarou que as investigações mostraram que o crime não foi premeditado e que não havia intenção de matar Khashoggi, já que os réus e a vítima não eram “inimigos”. Alguns diplomatas trucos e familiares do jornalista puderam assistir às audiências do caso. A imprensa não teve acesso ao julgamento.

Khashoggi, colunista do jornal americano The Washington Post abertamente crítico à monarquia do seu país, foi assassinado e esquartejado por agentes sauditas no consulado da Arábia Saudita em Istambul, onde estava para tratar trâmites de seu casamento, em 2 de outubro de 2018.

Segundo um inquérito independente realizado pela ONU, uma equipe de 15 agentes sauditas viajou para a Turquia para encontrar Khashoggi. No grupo estavam indivíduos que trabalhavam diretamente com Salman. Os investigadores sustentaram que o assassinato do jornalista dissidente foi “planejado e perpetrado por funcionários do Estado da Arábia Saudita”.

Em uma entrevista à emissora americana CBS, Salman assumiu, como líder saudita, a “responsabilidade total” pelo crime, porém, negou ter ordenado o atentado contra Khashoggi, o que foi descrito como “desonesto” por autoridades do país.

Embora as Nações Unidas e o Congresso dos Estados Unidos tenham responsabilizado diretamente Salman pelo crime, o homem forte do reino não foi processado.

A relatora da ONU para execuções extrajudiciais, Agnes Callamard, criticou o julgamento o qual considerou um “escárnio” da justiça. “Os assassinos são culpados e condenados à morte. Os mandantes não apenas andam livremente, como sequer foram atingidos pela investigação e pelo processo”, afirmou.

A ONG de direitos humanos Anistia Internacional afirmou que o veredito não passou de uma “lavagem”, ao ignorar autoridades sauditas envolvidas no caso e não esclarecer a localização dos restos mortais do jornalista.

A Repórteres Sem Fronteiras considerou a sentença uma forma de silenciar testemunhas. O julgamento não respeitou “princípios de justiça internacionalmente reconhecidos”, pontuou o secretário-geral da organização, Christophe Deloire.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Sangue humano é encontrado em máscara funerária de civilização antiga do Peru

Um grupo de pesquisadores do Projeto Arqueológico Sicán, no Peru, descobriu vestígios de sangue humano e proteína de ovo de ave em uma máscara funerária de ouro de mil anos. O objeto pertence à civilização Lambayeque, …

Ebrahim Raisi

Irã anuncia retomada de negociações sobre acordo nuclear

Conversas sobre salvação do pacto assinado em 2015 estão paralisadas desde a eleição do novo presidente iraniano, o ultraconservador Ebrahim Raisi, gerando preocupação internacional. O Irã anunciou nesta quarta-feira (27/10) que vai retomar até o final …

Polônia é multada em € 1 milhão por dia por desobedecer decisão judicial da UE

A Polônia foi condenada nesta quarta-feira (27) a pagar para a Comissão Europeia, órgão Executivo do bloco, uma multa diária de € 1 milhão por não ter encerrado as atividades da câmara disciplinar da …

Startup ajuda pequenas empresas a monitorarem vacinação dos funcionários

A startup brasileira White Tents lançou uma versão em formato freemium — isto é, gratuita mas com alguns recursos pagos — de sua plataforma digital para pequenas empresas que queiram monitorar a vacinação de até …

Argentina vacinará brasileiros na região de fronteira e turistas estrangeiros menores de 18 anos

O governo argentino anunciou uma nova flexibilização para a entrada de estrangeiros no país, a vacinação de turistas menores de 18 anos e de cidadãos de países vizinhos que atravessarem a fronteira por via …

CPI da Pandemia conclui trabalhos e pede o indiciamento de Bolsonaro

Senadores aprovam relatório sobre atuação do governo na crise do coronavírus que propõe punição de 78 pessoas e duas empresas, após seis meses de depoimentos, coleta de provas e repercussão na mídia. A CPI da Pandemia …

Sinais de possível 1º exoplaneta fora da Via Láctea são detectados

Pela primeira vez na história, é possível que os cientistas tenham descoberto um planeta em outra galáxia. O possível exoplaneta recebeu o nome de M51-ULS-1 e se encontra a 28 milhões de anos-luz de distância na …

China vai vacinar crianças a partir de três anos contra a covid-19

Imunizantes aprovados são das farmacêuticas chinesas Sinopharm e Sinovac, fabricante da Coronavac. País será um dos primeiros a começar a vacinar essa faixa etária. No total, China já vacinou 76% da população. Ao menos cinco províncias …

"Bolsonaro ignora todas as necessidades culturais dos brasileiros", diz Gilberto Gil à revista Télérama

A imprensa francesa desta segunda-feira (25) destaca o show de Gilberto Gil nesta noite na Filarmônica de Paris. O músico brasileiro conversou com o jornal Le Monde e com a revista Télérama. "Gilberto Gil", embaixador …

"Peças extraordinárias" achadas na Indonésia podem ser da lendária "ilha do Ouro"

Tesouros no valor de milhões de dólares encontrados nos últimos cinco anos ao longo do rio Musi podem ser do antigo império malaio Serivijaia, na ilha de Sumatra, que por 300 anos dominou as rotas …