Habitantes de Pompeia teriam sido mortos em 15 minutos por avalanche de cinzas e gás, não por lava

ElfQrin / Wikimedia

Ruínas de Pompeia com o vulcão do Monte Vesúvio ao fundo

Uma avalanche de cinzas e gás conhecida como fluxo piroclástico cobriu a antiga cidade romana de Pompeia e sufocou seus habitantes em apenas 15 minutos, de acordo com o novo estudo.

Cerca de duas mil pessoas morreram na cidade e nos seus arredores quando o vulcão Vesúvio entrou em erupção em 79 d.C., porém, elas não foram oprimidas pela lava, mas sim sufocadas na fenomenalmente rápida – de até 724 quilômetros por hora – nuvem de gases tóxicos e cinzas, segundo os pesquisadores do Departamento Geoambiental de Ciências da Terra da Universidade de Bari, Itália.

Junto com colegas do Instituto Nacional de Geofísica e Vulcanologia (INGV, na sigla em inglês) e do Serviço Geológico Britânico (BGS, na sigla em inglês) em Edimburgo, os cientistas procuraram modelar o fluxo piroclástico imensamente destrutivo constituído por pedaços de lava solidificada, cinza vulcânica e gases tóxicos quentes.

A nuvem gasosa engoliu a cidade entre dez a 20 minutos, pouco depois da meia-noite na hora local (18h00 no horário de Brasília), embora a erupção tivesse começado às 13h00 (09h00 horário de Brasília) do dia anterior, asfixiando muitos dos condenados habitantes em suas camas e casas.

“Estes 15 minutos dentro desta nuvem infernal deviam ter sido intermináveis. Os habitantes não poderiam imaginar o que estava acontecendo. Os pompeianos viviam com terremotos, mas não com erupções, então eles foram apanhados de surpresa e varridos pela nuvem incandescente de cinzas”, contou o sênior pesquisador do Observatório do Vesúvio no INGV, Roberto Saia, citado pelo The Guardian.

Alguns residentes de antigas cidades vizinhas como Oplontis, Estábia e Herculano foram, com maior probabilidade, também mortos pela chuva de pedra-pomes e rocha vulcânica conhecida como lapilli, embora a maioria tenha sofrido um final agonizante ao se sufocarem até a morte nas plumas tóxicas de cinza vulcânica.

Para o povoado de Herculano, aos pés do vulcão, a sobrevivência era impossível dada a ferocidade do fluxo piroclástico. Ao longo de dois dias, o vulcão desencadeou um calor térmico 100 mil vezes maior do que o emitido por bombas atômicas lançadas em Hiroshima e Nagasaki, cobrindo os assentamentos locais com cinzas e destroços do vulcão em até 9,1 metros.

Este tipo de pesquisa pode ser útil em futuras iniciativas de proteção civil para centros populacionais perto de vulcões em franca atividade no mundo.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Fábrica russa eliminará deficiências na produção da Sputnik V de acordo com recomendações da OMS

Em resultado de inspeções efetuadas na Rússia, o grupo de especialistas da Organização Mundial da Saúde fez várias observações sobre a fabricação da vacina Sputnik V. Estas são ligadas principalmente à proteção do meio ambiente …

Brasil ultrapassa Índia e volta a ser líder mundial em mortes diárias por coronavírus

Em meio ao avanço da terceira onda da pandemia, o Brasil ultrapassou a Índia e voltou à liderança do número de mortes diárias por covid-19 registradas, em média. São mais de 2.000 óbitos registrados por …

Rajadas rápidas de rádio ajudarão a mapear distribuição de matéria no universo

O novo levantamento dos dados coletados pelo radiotelescópio CHIME (Canadian Hydrogen Intensity Mapping Experiment) resultou em mais de 500 rajadas rápidas de rádio devidamente catalogadas, todas feitas durante o primeiro ano de atuação do telescópio. Agora, …

Lider da UE chama lei húngara anti-LGBT de vergonha

Ursula von der Leyen, presidente da Comissão Europeia, afirma que vai usar poderes de que dispõe para garantir direitos de todos os cidadãos do bloco. Países pediram à UE que agisse. A presidente da Comissão Europeia, …

Apesar de ter vacinado mais da metade da população, Israel teme 2ª onda de Covid

O primeiro-ministro israelense, Naftali Bennett, alertou nesta terça-feira que o país pode enfrentar uma nova onda de coronavírus. Segundo ele, o aumento do número de doentes, causado pela chegada da variante Delta, “importada” por …

Cientistas resolvem enigma de esculturas de pedra de 3.200 anos da Turquia

Um recente estudo permitiu descobrir finalmente o significado e a função dos relevos em pedra criados há 3.200 anos no santuário de Yazilikaya, na Turquia, após 200 anos de conjeturas. No século XIII a.C., a alguns …

EUA não devem esperar retomada do diálogo com Pyongyang, diz irmã de Kim Jong-un

As expectativas de retomada do diálogo entre os EUA e a Coreia do Norte são erradas, podendo levar a uma "decepção ainda maior", declarou a irmã do líder norte-coreano. Na terça-feira (22), Kim Yo Jong, alta …

Ministro da Saúde diz que não há mudança de estratégia para a Coronavac

No início desta segunda-feira (21), o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, revelou que não haverá qualquer mudança de estratégia para a aplicação da CoronaVac. A declaração do ministro foi feita em audiência ao Senado Federal, revelando …

Há 80 anos, Hitler invadia a URSS – e começava a perder a guerra

Adolf Hitler e seus generais vinham planejando há meses para este momento. No domingo, 22 de junho de 1941, havia chegado a hora: às 3h15 da manhã, a Wehrmacht, forças armadas nazistas, atacou a União …

Com apenas 2% da população imunizada, África quer fabricar suas próprias vacinas anticovid

A África do Sul anunciou nesta segunda-feira a primeira etapa para capacitar seu continente na produção de vacinas anticovid. A conclusão do projeto ainda não tem data prevista, mas a iniciativa já é vista …