Inteligência Artificial do Google já consegue prever quando os pacientes vão morrer

O Google tem expandido seus serviços médicos e treinado algoritmos para prever quanto tempo de vida resta a um paciente, informação que pode ajudar a salvar vidas.

A rede neural do Google pode ser considerada única se comparada à típica inteligência artificial, isso porque é capaz de aprender e analisar informações com base em exames reais em vez de ser programada para seguir um certo conjunto de regras. Experiências que usaram dados de dois hospitais dos Estados Unidos provaram isso.

De acordo com Bloomberg, o estudo utilizou dados de uma mulher em fase avançada de câncer de mama. Os computadores do hospital analisaram os resultados do raio-X e determinaram uma possibilidade de 9,3% de a paciente morrer no hospital.

Contudo, a rede neuronal do Google, que analisou 175.639 parâmetros, aumentou as probabilidades de a mulher morrer para 19,9%.

A paciente acabou vindo a óbito dez dias depois.

A rede neural, descrita no estudo publicado no mês passado na Nature, usa uma grande quantidade de dados, entre os quais os dados vitais de um paciente e seu histórico clínico de modo a fazer suas previsões.

O novo algoritmo alinha eventos anteriores que constam nos registros de cada paciente e organiza-os em uma linha do tempo, e isso permitiu que o modelo de aprendizagem identificasse resultados futuros, incluindo a data da morte, alta ou readmissão do paciente.

A plataforma do Medical Brain, além de reunir informações (incluindo até rabiscos dos médicos), realiza todos os cálculos em tempo recorde.

Mas, além de temer o inevitável, o que mais poderia ser feito com a informação?

Os hospitais podem utilizar a previsão para encontrar novas formas de priorizar o atendimento ao paciente, ajudar planos de tratamento e até detectar emergências médicas antes que elas aconteçam.

Além disso, poderia também ajudar os profissionais de saúde a economizar até 80% do tempo gasto com a preparação rotineira dos dados.

A Inteligência Artificial já tem várias outras aplicações na área da saúde. No entanto, tudo o que havia até agora não se compara com o enorme passo que o Google tenta dar.

No entanto, embora a ideia atraia alguns, há quem se preocupe com a privacidade. A reunião de todos os dados pessoais em um único modelo preditivo, pertencente a uma das maiores empresas privadas do mundo é uma solução não muito atraente.

Os registros eletrônicos de saúde de milhares de pacientes nas mãos de um pequeno número de empresas privadas poderia permitir rapidamente que o Google explorasse as indústrias de saúde, tornando-as um monopólio no campo médico.

Embora a combinação de Inteligência Artificial com médicos humanos seja uma combinação perfeita, as ferramentas de IA já preocupam os profissionais de saúde no que diz respeito aos efeitos que poderia trazer para a medicina, como preocupações relacionadas com a transparência dos critérios.

Aliás, há quem defenda: na ausência de uma estrutura que regule eficazmente e que incentive a transparência nos Estados Unidos, será quase impossível responsabilizar as empresas em questão.

Ciberia // ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Petição que substituir estátua de Cristóvão Colombo por uma do músico Prince

O histórico processo de revisão das estátuas, nomes de rua e outras homenagens a personagens ligados ao racismo ou outros massacres étnicos prevê a retirada de tais homenagens, mas não somente: figuras efetivamente merecedoras dos …

EUA podem proibir aplicativos chineses, incluindo TikTok, diz secretário de Estado

Mike Pompeo já acolheu uma medida semelhante da Índia, que emitiu uma ordem provisória bloqueando o TikTok e outros 58 aplicativos ligados à China em meio ao primeiro choque fronteiriço mortal em décadas. O secretário de …

Brasil tem mais de 65 mil mortes por covid-19

O Brasil superou a marca de 65 mil mortos por covid-19 nesta segunda-feira (06/07), segundo dados do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) e do Ministério da Saúde. Foram 620 óbitos registrados nas últimas …

Homem cria uma "cadeira de rodas" off-road para que sua esposa possa ir a lugares que ela nunca imaginou

Quem precisa de uma cadeira de rodas para se locomover sabe que não é nada fácil percorrer certos terrenos. Viagens a lugares nevados, trilhas tropicais, montanhas… Tudo isso parece impossível. Mas não deveria ser. Aliás, …

Samsung pode ser beneficiada por tensão entre China e Índia

Enquanto os exércitos da China e da Índia se estranham na fronteira entre os dois países, quem pode sair ganhando com a rivalidade é uma empresa sul-coreana. A Samsung deve ser a principal beneficiada com o …

Com epidemia de Covid-19 controlada, Cuba inicia retomada do turismo internacional

Enquanto o coronavírus segue se propagando pelo continente americano, Cuba garante que a epidemia está controlada no país e reabre algumas praias ao turismo internacional. No total, país registrou pouco mais de 2.300 contaminações …

Pesquisadores encontram novos dados sobre época de Genghis Khan

Grande parte da vida de Genghis Khan permanece ainda um mistério, mas um novo estudo de pesquisadores da Austrália e Mongólia fornece novos dados sobre sua época. Genghis Khan, que teria vivido entre 1162 e 1227, …

Índia vê casos explodirem e vira um dos epicentros da pandemia

Com quase 700 mil casos de covid-19, a Índia ultrapassou a Rússia e se tornou nesta segunda-feira (07/07) o terceiro país mais atingido pela pandemia de covid-19 em todo o mundo. O Ministério da Saúde indiano …

Filho interrompe ao vivo de repórter para pedir biscoitos

Em mais uma das patacoadas do home-office, a jornalista Deborah Haynes da Sky News acabou sendo interrompida por seu filho, que fez um pedido bastante singelo para a mãe: ele queria alguns biscoitos. O vídeo foi …

Encontrados metais em crateras da Lua que podem dar pistas sobre sua formação

A hipótese mais aceita sobre a formação da Lua diz que ela surgiu após a colisão entre a Terra e um planeta do tamanho de Marte, chamado Theia. O suposto evento é chamado de “hipótese …