Irmã de Kim Jong-un pode ser a verdadeira líder da Coreia do Norte

(dr)

Kim Sul-song, irmã do líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un

Kim Sul-song, irmã mais velha do líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un

O líder norte-coreano Kim Jong-un pode não ser tão poderoso como parece. Ultimamente, cada vez mais especialistas da vizinha Coréia do Sul proclamam que a meia-irmã do líder norte-coreano, Kim Sul-song, poderia realmente ser a única que tem poder real no país.

Os rumores começaram a surgir na Coreia do Sul em 2013, quando vários especialistas disseram que Kim Sul-song, que é 11 anos mais velha que seu meio-irmão, foi quem realmente governou o país quando Kim Jong-un chegou ao poder.

Durante um discurso na Universidade de Koryo, em Kaesong, o especialista sul-coreano Cheong Seong-Chang disse recentemente que muitas das decisões tomadas pelo líder norte-coreano são geralmente aprovadas por sua meia-irmã.

“De acordo com fontes confiáveis, parece ser verdade que no atual sistema da liderança da República Popular da Coreia (RPDC), qualquer decisão do chefe de Estado requer a aprovação de sua irmã mais velha”, afirmou o diretor do Departamento de Estudos de Estratégia de Unificação no Instituto Sejong.

De acordo com vários relatos, tal distribuição de poder entre a irmã e o irmão poderia ter sido planejada por seu pai, Kim Jong-il.

Em 2013, o semanário coreano Sisain relatou que “Kim Jong-il apreciava muito o potencial de sua filha, que tinha educação no campo de TI, e até confiava em gerenciar todo o setor de TI da RPDC”.

Ao mesmo tempo, algumas pessoas acreditam que as suposições não são nada mais do que apenas rumores.

Segundo Kim Jeongbong, antigo funcionário do Serviço Nacional de Inteligência da Coreia e professor da Universidade de Hanzhong, Kim Sol-song “é uma mulher comum, que definitivamente não está morrendo de fome, por ser filha e irmã do chefe do país”.

Além disso, já em 2014 os mídia tinham sugerido que uma irmã de Kim Jong-un tinha o poder real na Coreia do Norte – mas na altura, se referindo à irmã mais nova do líder coreano, Kim Yo-jong.

Segundo o The Guardian, quando Kim Yo-jong foi apresentada como membro do Comitê Central do Partido dos Trabalhadores da Coreia, foi sugerido entre os especialistas em política norte-coreana que a irmã mais nova de Kim Yong-un poderia estar sendo promovida para dar uma ajudinha ao irmão a gerir o país.

Kim Jong-un tornou-se líder norte-coreano em 2011 após a morte de seu pai Kim Jong-iI. Desde que tomou posse, acredita-se que ele tenha autoridade absoluta no país. O líder é notório por sua política de poder duro para com seus próprios membros do partido e é dito ter executado mais de 100 militares e funcionários do governo que ousaram criticá-lo.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Ataques iranianos teriam deixado 11 militares dos EUA feridos

Ao menos 11 militares norte-americanos foram retirados do Iraque para receberem tratamento médico em decorrência dos ataques iranianos contra as bases dos EUA. "Quando ficarem aptos para o serviço, estes militares regressarão ao Iraque", declarou à …

Evo recua e diz que não pretende mais criar milícias

Em carta pública divulgada nesta quinta-feira (16/01), o ex-presidente da Bolívia Evo Morales, que está refugiado na Argentina há mais de um mês, recuou da ideia de promover a formação de milícias no país. "Há alguns …

Dinossauros foram extintos por impacto de asteroide, defende pesquisa científica

O mistério que levou ao fim da era dos dinossauros motiva pesquisadores do mundo inteiro a debater o que teria provocado essa extinção. Um novo estudo busca descartar a teoria de que a atividade vulcânica …

Microsoft assume compromisso de ser uma empresa carbono negativo até 2030

A Microsoft fez uma transmissão ao vivo para contar ao mundo o seu engajamento com o meio ambiente, a fim de trazer um futuro mais sustentável. Em apresentação conduzida por Satya Nadella (CEO), Amy Hood (CFO) …

Marine Le Pen se lança em pré-campanha presidencial

A líder da extrema direita francesa, Marine Le Pen, anunciou nesta quinta-feira (16) o lançamento de sua campanha “pré-presidencial”. O pleito acontece apenas em 2022, mas a candidata derrotada no segundo turno em 2017, que enfrenta …

Bolsonaro é autor de mais da metade dos ataques a jornalistas em 2019

Em todo o ano foram registrados 208 casos de ataques a veículos de comunicação e jornalistas, um aumento de 54%. Presidente foi responsável por 121 deles, afirma a entidade. O presidente Jair Bolsonaro, sozinho, é responsável …

Qual a idade em que somos mais infelizes, segundo a ciência

A chamada crise dos 40 deixou de ser um mito, pelo menos de acordo com uma ampla pesquisa realizada em 134 países pelo economista David Blanchflower, professor da universidade Dartmouth College, nos EUA, e ex-membro …

Trump fecha acordo e sinaliza fim da "guerra fiscal" com a China

Na última quarta-feira, os Estados Unidos e a China firmaram um acordo que pode ser o primeiro passo para o fim da chamada “guerra comercial” entre as potências. O pacto, que foi anunciado em dezembro do …

YouTube vincula anúncios em vídeos controversos sobre mudanças climáticas

Uma notícia deixou algumas empresas anunciantes do YouTube surpresas. Segundo estudo feito pela Avaaz, a plataforma de vídeos da Google tem vinculado anúncios de grandes companhias em vídeos que têm como propósito desinformar as pessoas …

Premiê renuncia após Putin propor reformas constitucionais

Líder russo propõe pacote de mudanças com as quais, segundo críticos, poderia permanecer no poder após fim do mandato. Premiê Medvedev renuncia com todo o gabinete para "abrir espaço" às reformas. O presidente da Rússia, Vladimir …