“Brasil acima de tudo, Deus acima de todos”: Jair Bolsonaro é eleito o novo Presidente do Brasil

Fabio Rodrigues Pozzebom / ABr

Em Brasília, os eleitores do candidato eleito à presidência da República, Jair Bolsonaro (PSL), concentram a comemoração pela vitória na Esplanada dos Ministérios

Jair Bolsonaro (PSL), 63 anos, foi eleito, em segundo turno, neste domingo (28), o novo presidente do Brasil.

Com todos os votos apurados, o capitão soma 55,13% (57.97.456 votos) dos votos válidos contra os 44,87% (47.040.819 votos) de Fernando Haddad (PT).

Jair Messias Bolsonaro (Glicério, 21 de março de 1955) é um militar da reserva e político brasileiro, filiado ao Partido Social Liberal (PSL). É deputado federal desde 1991, atualmente em seu sétimo mandato, eleito pelo Partido Progressista (PP).

Seu irmão Renato Bolsonaro e três de seus filhos também são políticos: Carlos Bolsonaro (vereador do Rio de Janeiro pelo PSC), Flávio Bolsonaro (deputado estadual do Rio de Janeiro pelo PSL e agora recém eleito Senador no estado) e Eduardo Bolsonaro (deputado federal de São Paulo também pelo PSL).

Formou-se na Academia Militar das Agulhas Negras em 1977 e serviu nos grupos de artilharia de campanha e paraquedismo do Exército Brasileiro.

Tornou-se conhecido do público em 1986, quando escreveu um artigo para a revista Veja criticando salários de oficiais militares, depois do qual foi preso por quinze dias apesar de receber cartas de apoio de colegas do exército. Foi absolvido dois anos depois.

Bolsonaro ingressou na reserva em 1988, com o posto de capitão, para concorrer à Câmara Municipal do Rio de Janeiro naquele ano. Foi eleito vereador pelo Partido Democrata Cristão, partido que hoje está extinto.

Em 1990, candidatou-se a deputado federal pelo Estado do Rio de Janeiro. Bolsonaro foi o candidato mais votado, com apoio de 6% do eleitorado fluminense (464 mil votos), sendo reeleito por seis vezes. Durante seus 27 anos na Câmara dos Deputados, Bolsonaro ficou conhecido por ser uma personalidade controversa, por conta de suas visões políticas populistas e de extrema-direita.

Bolsonaro anunciou sua pré-candidatura à Presidência do Brasil em março de 2016 pelo Partido Social Cristão. Em janeiro de 2018, no entanto, anunciou sua filiação ao Partido Social Liberal (PSL), o nono partido político de sua carreira desde que foi eleito vereador em 1988.

Sua campanha presidencial foi lançada em agosto de 2018, com o general aposentado Hamilton Mourão como seu vice na chapa. Ele se apresentou como “defensor dos valores familiares”.

Em 7 de outubro, Bolsonaro ficou em primeiro lugar no primeiro turno das eleições presidenciais de 2018, com o candidato Fernando Haddad, do Partido dos Trabalhadores (PT), em segundo.

Os dois duelaram novamente no segundo turno, neste domingo (28) com vitória de Bolsonaro quebrando uma sequência de 4 vitórias consecutivas do Partido dos Trabalhadores nas eleições presidenciais.

Vladimir Platonow / Agencia Brasil

O novo presidente do Brasil, Jair Bolsonaro

Bolsonaro promete “democracia e liberdade”

O discurso de vitória de Jair Bolsonaro foi muito particular. “Brasil acima de tudo, Deus acima de todos”, disse o agora presidente, em referência à Bíblia e a Deus. Além disso, garantiu ainda que seu “governo será defensor da Constituição, da democracia e da liberdade”.

Em declaração à imprensa na porta de casa, na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro, o novo presidente eleito do Brasil começou por afirmar que sua eleição é “uma missão de Deus”. No discurso, Bolsonaro frisou que “a liberdade é um princípio fundamental“, referindo-se à liberdade “de andar nas ruas, de empreender, política e religiosa, de informar e ter opinião, de fazer escolhas e ser respeitado por elas”.

“Como defensor da liberdade, vou guiar um governo que defenda e proteja os direitos do cidadão, que cumpre seus deveres e respeite as leis. Elas são para todos nós. Assim será o nosso governo, constitucional e democrático”, garantiu Jair Bolsonaro.

Trump ligou ao presidente eleito

O presidente norte-americano, Donald Trump, também felicitou Jair Bolsonaro, parabenizando-o pela vitória nas eleições e manifestando sua vontade de “trabalhar lado a lado” com ele.

Segundo o jornal Público, ambos os líderes concordaram “em trabalhar lado a lado para melhorar a vida das pessoas dos Estados Unidos e do Brasil e, enquanto líderes regionais, das pessoas da América”, afirmou a porta-voz da Casa Branca, Sarah Sanders.

Foi um contato bastante amigável. Queremos nos aproximar de vários países do mundo, sem viés ideológico”, disse Bolsonaro em transmissão ao vivo no Facebook, dizendo que Trump lhe desejou sorte e também que recebeu outras chamadas de líderes internacionais, como os presidentes do Chile, Sebástian Piñera, e do Paraguai, Mario Benítez.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Secularismo e tolerância a minorias predizem a prosperidade de um país

Pesquisadores da Universidade de Bristol e Universidade do Tennesse analisaram dados de quase 500 mil pessoas de 109 países e concluíram que mudanças na cultura geralmente vêm antes da melhora na riqueza, educação e democracia. Os …

Estudo: declínio de abelhas se aproxima da extinção em massa

De acordo com um novo estudo liderado por cientistas da Universidade de Ottawa (Canadá), a probabilidade de uma população de abelhas sobreviver em qualquer lugar diminuiu 30% no curso de uma geração humana. Os pesquisadores sugerem …

Pesquisador diz ter descoberto droga capaz de apagar memória ruim de separação amorosa

Um pesquisador de Montreal, no Canadá, diz ter encontrado uma maneira de acabar com o sofrimento causado por uma separação traumática — ele "edita" as memórias dolorosas usando um betabloqueador e sessões de terapia. Alain Brunet …

Documento revela que Facebook poderia ter virado uma "Wikipédia da vida privada"

Steven Levy, conhecido editor da Wired, conseguiu colocar as mãos em algo que ele talvez nunca imaginou encontrar: um diário de Mark Zuckerberg, CEO e fundador do Facebook, datado de 2006 e que mostra algumas …

Missão suicida: satélite queimará na atmosfera da Terra, mas por uma boa causa

Na próxima semana, a Agência Espacial Europeia (ESA) vai destruir um satélite, lançando-o em direção à atmosfera da Terra, só para vê-lo queimar durante a reentrada. Sim, tudo de propósito. Trata-se de um experimento muito …

Pé Grande vagueia pelo Reino Unido enquanto centenas de relatos são registrados

Apesar de a lenda do Pé Grande ser tipicamente americana, centenas de pessoas relataram ter visto a enigmática criatura em diversas localidades do Reino Unido. Se por um lado o Reino Unido é um país relativamente …

Um terço de todas as espécies de animais e plantas pode desaparecer em 50 anos

Um novo estudo da Universidade do Arizona (EUA) estimou que um terço de todas as espécies de plantas e animais do planeta pode ser extinta em até 50 anos devido aos efeitos da mudança climática. Para …

Huawei ataca governo dos EUA e lembra caso Snowden

Em comunicado publicado nesta quinta-feira (13), a Huawei voltou a se defender dos ataques feitos pelos Estados Unidos nesta semana, afirmando que, se tem alguém envolvido com espionagem internacional, esse alguém é justamente o governo …

Os efeitos políticos e religiosos do encontro entre Lula e o papa

Reunião no Vaticano vai além de troca de gentilezas entre dois líderes sul-americanos. Para especialistas, audiência tem repercussões para o ex-presidente, o PT e a própria Igreja Católica, que vive disputa de poder. A reunião entre …

Candidato de Macron à prefeitura de Paris renuncia devido a escândalo sexual

Reviravolta na campanha pelas eleições municipais em Paris a apenas um mês da votação. O candidato do partido presidencial, Benjamin Griveaux, renunciou nesta sexta-feira (14) à corrida pela prefeitura da capital. A decisão foi anunciada …