Jogador alvo de racismo toma atitude que todo mundo deveria ter e abandona gramado

Hugo Delgado / EPA

Na última rodada da Liga Portuguesa, o Porto venceu fora de casa Vitória de Guimarães por 2 a 1. O gol que definiu a partida foi do malinês Marega. O ponta de lança recebeu um lançamento e encobriu o goleiro, marcando um belo gol. A torcida do time de Setúbal reagiu com ofensas racistas ao jogador e Marega abandonou a partida.

Após marcar o gol que deu a vitória ao Porto, o jogador comemorou apontando para seu braço em direção à torcida do Vitória, que reagiu atirando coisas e fazendo imitações de macaco para Marega, que ergueu uma cadeira atirada por cima de sua cabeça e abandonou o campo de jogo mostrando o dedo do meio, após tomar um cartão amarelo do árbitro Luis Godinho.

Depois de tentar ser impedido de se retirar de campo, o jogador finalmente convenceu os colegas de time que essa era a melhor atitude a se tomar. Marega foi substituído pelo jogador Wilson Manafá. A paralisação da partida durou sete minutos.

Confira o vídeo de Marega tentando sair de campo e exercer seu direito, mas sendo impedido pelos jogadores:

Naturalização do racismo

Não seria de se espantar se a Federação Portuguesa aplicar uma penalidade maior à Marega durante a semana. Especialmente após termos vistos punições a jogadores que lutaram contra ofensas racista ao redor da Europa, como Balotelli, que foi repreendido pelo próprio presidente de seu clube por lutar por ser direitos (o dirigente ainda disse que ele deveria “embranquecer”), ou como Taison Freida, brasileiro que foi ofendido em um clássico na Ucrânia e, após responder, foi expulso de campo de jogo e punido pela Federação Ucraniana de Futebol.

Marega desabafou nas redes sociais. “Gostaria apenas de dizer a esses idiotas que vêm ao estádio fazer gritos racistas… vá se f****. E também agradeço aos árbitros por não me defenderem e por terem me dado um cartão amarelo porque defendo minha cor da pele. Espero nunca mais encontrá-lo em um campo de futebol! VOCÊ É UMA VERGONHA!”, afirmou.

O racismo tem aumentado muito na atual temporada do futebol europeu. Casos na Inglaterra, Ucrânia e Itália de cantos racistas contra jogadores negros se sobrepoem e a reação das entidades responsáveis e comissões de arbitragem são pífias para combater esse mal que vem se alastrando por uma Europa cada vez mais conservadora.

Embora não tenha apoio, como ele mesmo disse, Marega fez certo ao deixar o gramado após ser alvo do racismo. Não é possível que entidades ainda naturalizem ou cheuguem ao absurdo de culpar o jogador. Até quando?

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

EUA: Estudo traz primeiros resultados 'promissores' de vacina de RNA mensageiro contra Aids

Uma vacina usando a tecnologia de RNA mensageiro, a mesma que algumas vacinas contra a Covid-19, pode ser usada desta vez contra a Aids. É o que mostram os primeiros resultados promissores de testes …

Viagem de Lula à Argentina visa fortalecer governo de Fernández e teoria de lawfare contra Kirchner

O ex-presidente Lula será o primeiro estrangeiro a discursar diante de uma multidão na Praça de Maio, em Buenos Aires, em um ato destinado a renovar o vínculo do governo argentino com o seu …

Após EUA, vários países se mobilizam em boicote aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim

Reino Unido, Austrália, Canadá, Nova Zelândia seguiram os passos dos Estados Unidos e anunciaram que também vão participar do “boicote diplomático” aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim, previstos para fevereiro. Os países acusam …

Musk anuncia que Neuralink testará microchips neuronais em humanos em 2022

O bilionário e empreendedor norte-americano referiu que já testou com sucesso um implante cerebral em um macaco, e quer agora que essa tecnologia seja aplicada em humanos. Os humanos poderão ter implantes cerebrais da empresa Neuralink …

Cientistas americanos encontram substância contra coronavírus em algas para sushi

Biólogos americanos esperam que sua descoberta ajude na criação de tratamentos antivírus com base em plantas. Os cientistas determinaram que o sulfato de rhamnan – polissacarídeo componente das algas verdes Monostroma nitidum, utilizadas para embrulhar o …

Mulheres comandam metade dos ministérios no governo Scholz

Futuro chanceler confirma nomes finais do seu governo, que deverá começar os trabalhos ainda esta semana. Percentual de mulheres no comando de ministérios federais é o maior da história da Alemanha. O próximo chanceler federal da …

Biden e Putin fazem videoconferência para tentar resolver impasse na Ucrânia

Joe Biden e Vladimir Putin se preparam para uma vídeoconferência nesta terça-feira (7) em um momento em que as tensões entre Washington e Moscou se intensificam com rumores de uma iminente invasão da Ucrânia …

Aung San Suu Kyi é condenada a 4 anos de prisão

Líder deposta por golpe militar em Mianmar enfrenta série de acusações que a Anistia Internacional chama de falsas. Novo veredicto deve sair nos próximos dias. A líder deposta de Mianmar, Aung San Suu Kyi, foi condenada …

Em último vídeo do mandato, Merkel pede que população se vacine

A chanceler alemã Angela Merkel, que deixará o poder na próxima quarta-feira (8), voltou a defender neste sábado (4) a vacinação contra a Covid-19, no último de uma série de mais de 600 vídeos …

Descobrem na China ferramenta de marfim de 99 mil anos, possivelmente a mais antiga do país

Pesquisadores desenterraram uma pá de marfim datada de há cerca de 99.000 anos em um sítio arqueológico do Paleolítico na província chinesa de Shandong. Acredita-se que o objeto seja uma das primeiras ferramentas de osso utilizadas …