Lula é alvo de mais uma denúncia da Lava Jato

Paulo Pinto / AGPT

Ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva

A força-tarefa da Operação Lava Jato no Paraná denunciou nesta segunda-feira (14/09) o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pelo crime de lavagem de dinheiro, em caso que envolve doações da Odebrecht ao Instituto Lula. É a quarta denúncia dos procuradores em Curitiba contra o petista.

O ex-ministro da Fazenda Antonio Palocci, que assinou acordo de delação premiada, e o presidente do Instituto Lula, Paulo Okamotto, também foram denunciados pelo mesmo crime.

Segundo os procuradores, a empreiteira repassou ao instituto um total de R$ 4 milhões em propinas entre dezembro de 2013 e março de 2014. Os valores, quitados em quatro parcelas de R$ 1 milhão, teriam sido contabilizados como doações oficiais à organização.

A denúncia usou como base as delações de Palocci e Marcelo Odebrecht, ex-presidente da empresa, além de e-mails e planilhas apreendidos em buscas realizadas em fases anteriores da Lava Jato.

Na acusação, a Procuradoria incluiu como prova uma planilha de pagamentos da Odebrecht nomeada “Italiano”, um codinome associado a Palocci. Essa planilha, de acordo com a Lava Jato, lista o repasse de R$ 4 milhões em uma subconta de propinas identificada como “amigo”, apelido que a acusação acredita se referir ao ex-presidente.

Além disso, num e-mail citado pelos procuradores, Marcelo Odebrecht teria afirmado ao diretor do departamento de propinas da empresa, Alexandrino Alencar, e ao supervisor do setor, Hilberto Silva, que os valores deveriam ser debitados do saldo da conta “amigo”.

Na mensagem, repleta de códigos, a Lava Jato entendeu que o ex-presidente da empreiteira disse que o dinheiro sairia de um saldo que Lula tinha com ele de R$ 14 milhões.

Segundo a denúncia, o e-mail foi enviado em 26 de novembro de 2013. Duas semanas depois, em 16 de dezembro, o primeiro repasse de R$ 1 milhão teria sido feito ao Instituto Lula. Os demais foram realizados em 31 de janeiro, 5 de março e 31 de março de 2014, afirmou a Procuradoria.

Defesa nega irregularidades

Em nota, a defesa do petista disse que a força-tarefa faz “acusações sem materialidade contra seus adversários, no momento em que a ilegalidade de seus métodos em relação a Lula foi reconhecida recentemente em pelo menos três julgamentos realizados pelo Supremo Tribunal Federal”.

Segundo o texto, a Lava Jato está tentando criminalizar quatro doações legítimas da Odebrecht, que estão “devidamente documentadas por meio de recibos emitidos pelo Instituto Lula – que não se confunde com a pessoa do ex-presidente – e foram devidamente contabilizadas”.

“Essa nova investida da Lava Jato contra Lula reforça a necessidade de ser reconhecida a suspeição dos procuradores de Curitiba em relação ao ex-presidente, que está pendente de análise no Supremo Tribunal Federal, assim como a necessidade de ser retomado o julgamento da suspeição do ex-juiz Sergio Moro – a fim de que os processos abertos pela Lava Jato de Curitiba em relação a Lula sejam anulados”, declarou o advogado Cristiano Zanin Martins.

Essa é quarta denúncia da Lava Jato no Paraná contra Lula desde o início das investigações, em 2014, e a primeira sob o comando de Alessandro José Fernandes de Oliveira, que assumiu a chefia da força-tarefa no início deste mês, substituindo Deltan Dallagnol.

As outras três denúncias acabaram tornando o ex-presidente réu por corrupção passiva e lavagem de dinheiro, e duas delas terminaram em condenações ratificadas pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ) e pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4).

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Esqueletos descobertos podem revelar a história do mais rico pirata da historia, morto há 300 anos

No início do século XVIII, quem mandava nos mares sem lei do Caribe, da América Central e da América do Norte era o grande pirata inglês Samuel Bellamy, imortalizado pelo apelido de “Black Sam”. Um dos …

Biden isola príncipe saudita, provável alvo de relatório da CIA sobre morte de jornalista

O presidente americano, Joe Biden, falou pela primeira vez por telefone nesta quinta-feira (25) com o rei Salman, da Arábia Saudita, na iminência da publicação de um aguardado relatório de inteligência sobre o assassinato …

O estudo que vacinará uma cidade inteira com a Coronavac

Serrana (SP), com 45 mil habitantes, se torna um dos laboratórios mundiais para analisar o coronavírus. Instituto Butantan quer avaliar impacto da imunização em massa na transmissão da covid-19. Wuhan é a cidade onde a pandemia …

Investigação revela terras protegidas da Amazônia à venda no Facebook

Pessoas que invadem e desmatam ilegalmente trechos da Floresta Amazônica estão anunciando as áreas no Facebook em busca de compradores. Uma investigação da BBC encontrou na plataforma dezenas de anúncios em que vendedores negociam pedaços da …

Primeiro ataque militar da era Biden mata pelo menos 17 no leste da Síria

Os Estados Unidos atacaram, nesta quinta-feira (25), infraestruturas utilizadas pelas milícias pro-iranianas no nordeste da Síria, deixando 17 mortos. Esta é a primeira operação militar organizada pelo governo de Joe Biden. A ação é …

Tiranossauros jovens impediram o desenvolvimento de espécies menores, diz estudo

A pesquisa demonstrou que grandes dinossauros, como o T-rex, que cresceram de um pequeno tamanho até se tornarem criaturas enormes, modificaram seus ecossistemas ao competirem com espécies rivais menores. Um estudo publicado nesta sexta-feira (26), no …

UE quer passaporte para vacinados até meio do ano

A União Europeia quer estabelecer um sistema de passaportes para vacinados contra covid-19 ainda antes de suas férias de verão, no meio do ano. O setor turístico é fundamental para várias economias do bloco, sobretudo …

Facebook encerra contas do exército birmanês devido ao recurso à violência

A rede Facebook anunciou hoje em comunicado ter encerrado as contas vinculadas à junta militar birmanesa devido ao uso da "violência mortífera" contra os manifestantes que têm protestado contra o golpe militar perpetrado no …

Malcolm X: carta indica plano do FBI e polícia de NY para assassinar líder negro

Morto em 1965, aos 39 anos, em Nova York, o ativista negro norte-americano Malcolm X não teve, até hoje, o assassinato totalmente esclarecido. Contudo, o surgimento recente de uma carta aponta para uma possível conspiração entre …

NVIDIA e Stefanini anunciam que desenvolverão Inteligência Artificial no Brasil

A Nvidia Enterprise e a Woopi, empresa do Grupo Stefanini focada em Inteligência Artificial (IA) anunciaram nesta quarta-feira (24) uma parceria para desenvolver soluções de IA e processamento de linguagem natural. E o primeiro projeto …