Após coletes amarelos, Macron enfrenta crise e onda de suicídios no meio rural

Stephane Mahe / EPA

O presidente francês, Emmanuel Macron

Agricultores franceses protestaram nesta terça-feira em toda a França contra o que chamam de “agribashing”, ou, em tradução livre da expressão em inglês, uma “agressão violenta” (“bashing”) contra o setor.

O fenômeno se repetiu na Alemanha, onde agricultores ocuparam estradas e vias urbanas com seus tratores em Bonn e Berlim, cidades que abrigam sedes do governo alemão.

“Agressão violenta” contra os agricultores, descrédito do universo agrícola e de suas práticas, transposição excessiva de regulamentações europeias para o campo na França, acordos de livre comércio, parcelas atrasadas ​​de ajuda do bloco europeu, estas são algumas das numerosas razões da tensão no mundo agrícola francês.

A pedido dos sindicatos da Federação Nacional dos Sindicatos de Agricultores da França (FNSEA) e do Jovens agricultores (JA), os camponeses se reuniram nesta terça-feira em frente a muitas centrais de polícia do país para desafiar o presidente Emmanuel Macron.

Um agricultor se mata todos os dias na França, e temos a impressão de que não há consciência disso no governo de Macron”, disse a presidente dos JA, Délphine Fernandez em Gard (sul), onde a situação esteve tensa por volta de meio-dia. Um comboio de cerca de 80 tratores parou em frente a um prédio dos serviços fiscais de Nimes, onde ocorreram incidentes entre várias dezenas de agricultores e autoridades de segurança.

Causas do descontentamento

Além de intrusões nas criações de gado por ativistas veganos ou da pressão da população europeia contra o uso de agrotóxicos, com a criação de áreas que não utilizam pesticidas, muitos fazendeiros franceses lamentam que os lucros desabaram, em parte por causa da guerra de preços entre os grandes varejistas do setor.

Entre 650 e 1.000 manifestantes, de acordo com fontes policiais e os organizadores, protestaram nesta terça-feira em Estrasburgo (nordeste), para reivindicar “outra” política agrícola europeia comum (PAC), “menos produtivista”.

A partir do centro da cidade, a procissão desta “Agro-parada” chegou ao meio-dia em frente ao Parlamento Europeu, onde foi organizado um protesto. “Esperamos participar do debate” em torno da futura PAC pós-2020, disse à imprensa Jacques Morineau, presidente da plataforma “Pour une autre PAC”, que reúne cerca de 40 associações e sindicatos envolvidos em questões agrícolas e alimentação na França.

A ira que vem da Alemanha

Milhares de agricultores protestaram também na Alemanha nesta terça-feira dirigindo seus tratores por todo o país contra as regulamentações governamentais sobre reformas climáticas e agrícolas, que eles acreditam ameaçar a existência de suas atividades. Comboios de centenas de veículos agrícolas paralisam o tráfego em Berlim e Bonn.

“As leis sobre agricultura estão se tornando mais rigorosas” e “o projeto atual ameaça nossa existência”, disse o agricultor Tom Hollstein, 19 anos, que percorreu 100 km de sua fazenda até Berlim, com um boneco de pano simulando a figura de um agricultor pendurado em uma forca na parte traseira de seu trator.

Outras operações reuniram vários milhares de agricultores furiosos na Baviera, Schleswig-Holstein e Baixa Saxônia, no sul do país.

As queixas são muitas: ameaça de proibição de pesticidas econômicos, mas considerados perigosos, falta de incentivo do governo ao setor e ameaças de desaparecimento de pequenas fazendas familiares, além da denúncia de acordos de livre comércio que consideram discriminatórios, como ocorre com os países do Mercosul.

// RFI

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

O misterioso "Monstro Tully" acaba de ficar ainda mais esquisito

Um fóssil de 300 mil anos descoberto na década de 1950 no estado de Illinois (EUA) tem gerado muitas discussões entre cientistas. Batizado de Tullimonstrum, ou Monstro Tully, ele se parece com uma lesma. Mas …

Com asilo a Evo Morales, diplomacia mexicana dá passo à esquerda

México assume liderança esquerdista na América Latina ao receber o ex-presidente boliviano. Para analistas, medida desvia atenção de problemas internos, mas é jogo perigoso diante da dependência econômica dos EUA. A viagem de Evo Morales ao …

Incêndios florestais matam quatro pessoas e centenas de cangurus na Austrália

O número de vítimas pelos incêndios no leste da Austrália, onde 140 focos ainda continuam ativos, subiu para quatro nesta quinta-feira (14), com a descoberta de um cadáver perto da cidade de Kempsey, em Nova …

Holanda reduzirá limite de velocidade para combater poluição

O governo da Holanda reduzirá o limite máximo de velocidade nas rodovias do país como parte de uma série de medidas para combater as emissões de óxido de nitrogênio, geradas em grande parte por veículos …

A polêmica sobre campos de extermínio nazistas que opôs a Polônia ao Netflix

O primeiro-ministro da Polônia, Mateusz Morawiecki, enviou uma carta ao Netflix insistindo em mudanças no documentário The Devil Next Door (o diabo ao lado), sobre campos de extermínio nazistas. Na carta enviada no domingo, 10, e …

O único problema de ser filho único é o estigma

Filhos únicos possuem uma péssima reputação. Quantas vezes você não observou algum pai ser criticado por escolher ter apenas um pimpolho? “Ele vai ficar mimado, muito sozinho, egoísta, etc. etc. etc”. É um senso comum. Parece, …

Epidemia mundial: Pneumonia mata uma criança de menos de 5 anos a cada 39 segundos

O Dia Mundial da Pneumonia é comemorado em 12 de novembro. A data foi proposta pela Organização Mundial da Saúde (OMS), com o objetivo de conscientizar as pessoas sobre a importância da prevenção da doença, …

Senadora se declara presidente da Bolívia

A parlamentar oposicionista e segunda vice-presidente do Senado Jeanine Áñez declarou-se presidente da Bolívia nesta terça-feira (12). Ela também afirmou que o país terá novas eleições após a formação de uma nova comissão eleitoral. "De acordo …

Bolsonaro anuncia saída do PSL

Em meio à crise por disputa de poder na legenda, presidente afirma que pretende criar novo partido. Cerca de 30 parlamentares aliados de Bolsonaro devem seguir exemplo e deixar o PSL. O presidente Jair Bolsonaro anunciou …

Israel mata comandante da Jihad Islâmica em ataque aéreo

Forças israelense bombardeiam casa de líder extremista na Faixa de Gaza. Militantes palestinos reagem disparando dezenas de mísseis contra Israel. Autoridades pedem que população fique em casa. Um importante comandante militar do grupo extremista palestino Jihad …