Mais de 20 ex-reféns do Boko Haram voltarão às aulas na Nigéria

(dr) AmnestyInternational / Twitter

#BringBackOurGirls

#BringBackOurGirls

Meninas que voltarão às aulas foram libertadas em outubro. As reféns soltas no último sábado ainda passam por tratamento médico e psicológico.

As 82 meninas libertadas pelo Boko Haram no último sábado depois de passarem três anos sequestradas ainda aguardam para reencontrar suas famílias, mas aquelas encontradas no ano passado irão voltar às aulas em setembro, disseram autoridades da Nigéria, segundo a Reuters.

O porta-voz do presidente informou nesta quinta que, no total, 24 meninas que estiveram entre as cerca de 270 raptadas pelo grupo militante islâmico da cidade de Chibok, no nordeste nigeriano, em abril de 2014, devem retornar à escola.

Entre elas estão as 21 libertadas em outubro passado, graças a um acordo mediado pelo Comitê Internacional da Cruz Vermelha, e três outras que escaparam ou foram resgatadas.

O governo está preparando as meninas para voltarem à escola em setembro deste ano porque já perderam muito academicamente”, disse o porta-voz da Presidência, Garba Shehu. “Não são todas as 103 libertadas até agora, mas 24 delas”, acrescentou.

Nenhuma das garotas libertadas no sábado estará entre as que retomarão os estudos daqui a quatro meses porque ainda estão recebendo um tratamento médico e psicológico na capital, Abuja, que deve durar de dois a três meses, informou a conta de Twitter do governo.

No sábado, 82 delas foram soltas em troca de membros do grupo jihadista que já matou 15 mil pessoas desde 2009 em uma insurgência que pretende criar um califado islâmico no nordeste do país.

Aisha Jummai Alhassan, ministra dos Assuntos da Mulher, disse aos repórteres nesta quinta-feira que fotos das meninas foram enviadas às famílias de Chibok para identificação.

O mediador e advogado Zannah Mustapha disse que algumas das garotas sequestradas se recusaram a ser soltas com as 82 no último final de semana, alimentando temores de que tenham sido radicalizadas, e muitas se sentem amedrontadas, envergonhadas e até poderosas demais para voltar às suas vidas antigas.

Relembre o caso

Os jihadistas do grupo Boko Haram invadiram no dia 14 de abril de 2014 a escola de Chibok, no estado de Borno, e conseguiram sequestrar 276 meninas que se preparavam para fazer suas provas.

Um mês depois do rapto, o grupo publicou um vídeo no qual mostrava uma dezena delas vestidas de preto recitando o Alcorão resignadas.

O líder do Boko Haram, Abubakar Shekau, se vangloriou na época, afirmando que as meninas haviam sido convertidas ao islã e que foram obrigadas a se casar com membros do grupo jihadista.

Muitos ativistas pelos direitos humanos afirmaram qBoko Haramue as meninas podem ter sido vendidas como escravas a membros do grupo ou utilizadas como bombas humanas nos ataques dos jihadistas.

O sequestro em massa chocou o mundo e deu início à campanha internacional #BringBackOurGirls.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Cidade na Itália proíbe Google Maps porque pessoas 'se perdem' o tempo todo

Serviços de emergência de Baunei já tiveram que resgatar 144 perdidos em dois anos devido ao Google Maps. O prefeito da cidade italiana de Baunei, Salvatore Corrias, proibiu o uso do aplicativo de localização geográfica Google …

Emma Watson lança consultoria jurídica gratuita para mulheres assediadas no local de trabalho

A atriz Emma Watson acaba de lançar uma consultoria jurídica gratuita para mulheres que sofreram assédio no local de trabalho. O serviço está disponível na Inglaterra e no País de Gales. De acordo com o texto …

Polícia do Rio perdeu imagens que poderiam identificar assassinos de Marielle

A Polícia Civil do Rio de Janeiro perdeu imagens do carro dos suspeitos de matar a vereadora Marielle Franco gravadas no dia do homicídio, em 14 de março de 2018. A informação foi publicada neste domingo …

Protestos se espalham pela Catalunha após condenação de separatistas

Manifestantes bloqueiam principal aeroporto de Barcelona, além de ruas e uma via férrea, após nove líderes catalães serem condenados pela tentativa de independência da região. Confrontos com a polícia deixam feridos. A condenação de nove líderes …

Erdogan revela objetivos da operação turca na Síria

Nesta terça-feira (15), o presidente turco Recep Tayyip Erdogan disse que a operação militar no norte da Síria está progredindo com sucesso, tendo 1.000 km de território ao longo da fronteira sido libertados de terroristas. "Temos …

Cientista da NASA revela possível localização de vida extraterreste em Marte

Alfonso Davila, cientista da NASA, acredita que haja vida em Marte e afirma que a NASA elaborou um plano para realizar uma investigação do subsolo do planeta. O cientista também revela que há diversos desafios na …

Em contexto de tensão na Síria, diplomacia boicota jogo entre França e Turquia

A polícia reforçou suas equipes nos arredores do estádio. Já os responsáveis pela segurança dentro do Stade France passarão dos 1.200 habituais para 1.400 homens. Há temores de que torcedores turcos e militantes pró-curdos se enfrentem …

Enterros verdes: Paris inova e inaugura seu primeiro cemitério sustentável

O cemitério de Ivry-sur-Seine, no subúrbio de Paris, reservou uma área de 1.560 metros quadrados para enterros sustentáveis. A nova ala deverá ajudar a diminuir o impacto gerado pelos enterros tradicionais. A contaminação do solo e …

Microsoft quer levar internet a mais de 40 milhões de pessoas em 2022

A inicativa Airband, desenvolvida pela Microsoft, está sendo expandida com a meta de conectar mais de 40 milhões de pessoas à internet até julho de 2022. Lançado em 2017, o programa visa o aprimoramento da internet …

Abandonados, curdos encontram em inimigo dos EUA um aliado

Regime sírio, um aliado russo, desloca tropas para a fronteira em apoio a milícias curdas, que estão sendo atacadas pela Turquia desde que perderam apoio de Trump. Nova aliança representa reviravolta no conflito. As Forças Armadas …