Afinal, o “Mensageiro Interestelar” pode mesmo ser uma nave alienígena

-

Impressão artística do primeiro asteroide interestelar: Oumuamua

Um objeto interestelar que permanece um mistério: o Oumuamua. Cientistas de Harvard levantam agora a hipótese de que o “Mensageiro das Estrelas” possa ser, afinal, uma sonda totalmente operacional enviada intencionalmente à vizinhança terrestre por uma civilização alienígena.

19 de outubro de 2017: foi nesta data que o Panoramic Survey Telescope and Rapid Response System-1 (Pan-STARRS-1), no Havaí, anunciou a primeira detecção de um asteroide interestelar. Batizado de Oumuamua, o objeto espacial causou uma grande discussão na comunidade científica.

Com o tempo, foram surgindo novos dados que desmistificaram esse objeto e, curiosamente, foram crescendo também as desconfianças de que Oumuamua pudesse ser uma nave interestelar.

Um estudo recente, realizado por astrônomos da Harvard Smithsonian Center for Astrophysics (CfA), deu um passo à frente nessa teoria, sugerindo que o Oumuamua pode mesmo ser uma nave espacial de origem alienígena.

O estudo, publicado no Astrophysical Journal Letters este mês, descreve a teoria de que o objeto espacial com aproximadamente 400 metros de comprimento e 40 metros de largura, pode, afinal, ser “um veleiro de origem artificial”, indicando que pode ter sido construído por uma civilização alienígena altamente avançada.

Oumuamua foi visto pela primeira vez quando já abandonava o Sistema Solar. Na altura, os astrônomos afirmaram que o objeto parecia ter uma alta densidade, que indicava uma composição rochosa, e que girava muito rapidamente.

Apesar de não mostrar qualquer sinal de vazamento de gás quando passou perto do Sol, o que teria indicado que Oumuamua era um cometa, uma equipe de cientistas conseguiu obter espectros que indicavam: o objeto era mais gelado do que se pensava.

Quando fugia do Sistema Solar, o telescópio Hubble conseguiu tirar algumas imagens que revelaram um comportamento inesperado. Depois de analisadas, a equipe afirmou que as imagens revelavam que Oumuamua tinha aumentado a velocidade, em vez de desacelerar, como seria o esperado.

A explicação apontada como a mais provável era que Oumuamua liberava material da sua superfície devido ao aquecimento solar – outgassing. A liberação desse material, que é consistente com a tese de que esse objeto poderia mesmo ser um cometa, daria a Oumuamua o impulso necessário e constante para alcançar esse aumento de velocidade.

Mas Shmuel Bialy e Abraham Loeb, autores do novo estudo, lançam agora seus trunfos para desmentir essa teoria. Assim, se Oumuamua fosse, de fato, um cometa, por qual motivo não liberava gases quando se aproximava do Sol?

Assim, os cientistas consideram a possibilidade de Oumuamua ser uma nave espacial que depende da pressão da radiação para gerar propulsão. Essa nave pode, no entender dos pesquisadores, ter sido enviada por outra civilização para estudar o Sistema Solar e procurar por sinais de vida.

Assim, a estranha “aceleração excessiva” do objeto pode ser um indício suficiente da sua artificialidade. “Considerando uma origem artificial, uma possibilidade é a de que o Oumuamua possa ser um veleiro flutuando no espaço interestelar como um resíduo de um equipamento tecnológico avançado”, escrevem os pesquisadores.

“O excesso de aceleração de Oumuamua longe do Sol é explicado como sendo o resultado da força que a luz do Sol exerce na sua superfície”, explica Bialy.

“Para que essa força explique o excesso de aceleração medido, o objeto precisa ser extremamente fino, mas com dezenas de metros de tamanho, o que torna o objeto leve para a sua área de superfície e permite que ele atue como uma vela de luz.”

Com base nessa premissa, Bialy e Loeb calcularam a provável forma, espessura e relação massa-área que um objeto artificial teria. Os cientistas tentaram também, segundo o Phys.org, determinar se esse objeto seria capaz de sobreviver no espaço interestelar, e se seria capaz de suportar as tensões de tração causadas pelas forças de rotação e da maré.

Dessa forma, descobriram que uma vela que tinha apenas uma fração de milímetro de espessura (0,3-0,9 mm) seria suficiente para uma folha de material sólido sobreviver à jornada por toda a galáxia – embora isso dependa muito da densidade de massa de Oumuamua.

Grosso ou fino, adiantam, essa vela seria capaz de resistir a colisões com grãos de poeira e gás que permeiam o meio interestelar, assim como forças centrífugas e de maré.

Mas o que essa nave espacial alienígena estaria fazendo no Sistema Solar? Para responder à questão, Bialy e Loeb oferecem algumas explicações.

Primeiro, sugerem que a sonda pode realmente ser uma vela desativada flutuando sob a influência da gravidade e da radiação estelar. Por outro lado, Oumuamua pode também ser uma peça ativa de tecnologia alienígena, que veio com o objetivo de explorar o Sistema Solar, da mesma forma que esperamos explorar Alpha Centauri usando o Starshot e tecnologias similares.

Atualmente, Oumuamua se afasta do Sol a uma velocidade aproximada de 112 mil quilômetros por hora, em direção à parte externa do Sistema Solar. Dentro de quatro anos,  passará a órbita de Netuno a caminho do espaço interestelar. Até lá, pode ser que o mistério seja desvendado, finalmente.

Ciberia // ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Buracos negros podem ressuscitar mortos cósmicos (só para matá-los de novo)

Os buracos negros são incríveis fenômenos espaciais que não param de nos surpreender. Um grupo de cientistas descobriu agora que alguns buracos negros podem trazer de volta à vida estrelas “zumbis” – e destruí-las. Os buracos …

Código neuronal da ansiedade pode ter sido finalmente descoberto

Os cientistas podem ter descoberto a assinatura neuronal da ansiedade e da tristeza. De acordo com um novo estudo, esses sentimentos podem estar associados à “conversa” entre duas áreas do cérebro.  Para a descoberta, os cientistas …

Debaixo do gelo da Antártida estão escondidos restos de antigos continentes perdidos

De todos os continentes do planeta, sabe-se pouco sobre a massa gelada da Antártida. Agora, cientistas usaram imagens de satélite para estudar a tectônica da Terra, revelando as estruturas ocultas do continente. Devido à localização remota …

Dinamarqueses desafiaram Hitler e salvaram sua população judaica dos nazistas

No dia 29 de setembro de 1943, um rabino dinamarquês interrompeu o culto matinal na sinagoga Krystalgade em Copenhague e disse: “Não temos tempo para continuar com as orações”. Nascia, assim, a resistência dinamarquesa: “Não temos …

Em Dubai, os policiais vão pilotar motos voadoras

Em uma iniciativa futurista, a empresa Hoversurf, sediada na Califórnia, está dando treinamento a agentes de polícia de Dubai para pilotarem motos voadoras. A iniciativa se junta assim à lista de projetos ambiciosos que o …

Mulher morre por overdose de botox em Hong Kong

Uma mulher de 52 anos morreu nesta segunda-feira (12) em Hong Kong, depois de receber uma overdose de botox em uma clínica estética. É o terceiro caso deste tipo em menos de um mês na …

Toquinho se diz confiante em Bolsonaro e Moro: “segurança total de não corrupção”

O cantor e compositor Toquinho se mostrou confiante em relação ao governo do presidente eleito, Jair Bolsonaro. O compositor disse esperar do novo governo um freio à antiga “classe política que monopoliza tudo” no país …

Por que Getúlio Vargas criou o Ministério do Trabalho, que Bolsonaro quer extinguir

Caso seja confirmada a extinção do Ministério do Trabalho no governo de Jair Bolsonaro, conforme anunciou o presidente eleito, será a primeira vez em 88 anos que o país não terá uma pasta na área, …

Um banho quente para combater a depressão? Sim, funciona

Um estudo internacional sugere que tomar longos banhos de imersão, duas vezes por semana, melhora os níveis de humor e ajuda no combate à depressão. Dois banhos longos de imersão por semana é a receita ideal …

Chinês ficou com uma colher no esôfago durante um ano (sem saber)

Durante um jantar de amigos, um indivíduo chinês engoliu uma colher de 20 centímetros depois de perder uma aposta. Como conseguia respirar e comer normalmente, achou desnecessário consultar um médico. Resultado da aposta: ficou com …