Mergulhador canadense encontrou bomba nuclear Fat Man desaparecida na Guerra Fria

US Government / Wikimedia

A bomba nuclear Fat Man Mark IV, dos EUA

A bomba nuclear Fat Man Mark IV, dos EUA

Existem algumas coisas no mundo que são tão importantes que nunca deveriam ser perdidas, como invenções que podem salvar a vida de muita gente ou matar muita gente. Uma bomba nuclear, por exemplo. “Mas quem consegue perder uma bomba nuclear?”, questiona você.

A reposta é simples: o maior produtor deste tipo de munição do mundo, os EUA.

Conhecida como Lost Nuke, ela era uma bomba para treinamento que estava no voo 44-92075, da Força Aérea Americana, que estava participando de uma simulação de ataque à Califórnia no dia 13 de fevereiro de 1950, antes de pousar em Texas.

Para a simulação, a bomba estava carregada com uma mistura de chumbo, urânio não enriquecido e TNT. Assim, ela tinha a capacidade de detonação de uma bomba de TNT convencional, sem a detonação nuclear.

O voo partiu do Alaska, mas o Convair B-36 logo enfrentou problemas nos motores. O piloto lançou a bomba no litoral do território canadense British Columbia e a detonou no ar. O avião foi colocado em modo piloto automático e se chocou contra o Monte Koleget, a 300km do ponto em que a bomba foi liberada.

Cinco pessoas que estavam no avião morreram, mas 12 outras foram resgatadas depois de pousar com paraquedas na ilha Princess Royal. Os destroços do avião foram encontrados na montanha em 1953, mas a bomba nunca foi localizada – pelo menos até agora.

O mergulhador profissional Sean Smyrichinsky parece ter encontrado a Lost Nuke enquanto procurava por pepinos do mar perto da ilha Pitt, no último mês de outubro. “Eu me afastei um pouco do meu barco e achei algo que nunca tinha visto antes. Parecia uma rosca cortada na metade com algumas tigelas em volta”.

Apesar de não saber o que aquele objeto era, o mergulhador percebeu que se tratava de algo singular. “Terminei o mergulho, subi no barco e comecei a contar para minha equipe: ‘Meu Deus, achei uma nave alienígena. Encontrei a coisa mais estranha que já vi!”, relembra ele.

Quando Sean relatou sua descoberta a pescadores da região, uma explicação mais lógica surgiu: “ninguém havia visto aquilo antes porque ninguém mergulha ali. Aí uma pessoa de idade falou: você pode ter encontrado aquela bomba”.

Assim que esta possibilidade surgiu, o mergulhador informou o Departamento de Defesa Nacional do Canadá sobre suas suspeitas, e foi informado de que a descoberta captou a atenção do órgão, que vai investigar o objeto.

Ainda não há confirmação oficial de que as partes encontradas por Sean sejam de fato a bomba desaparecida, mas ele está convencido de que só pode ser isso. “As imagens da bomba que encontrei a mostra desmontada. E no meio tem uma coisa grande que parece exatamente com o que eu encontrei”, diz ele.

Um navio da marinha canadense deve chegar ao local nas próximas semanas para investigar o objeto.

COMPARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. O título diz que é nuclear e a reportagem diz que não é. Por que os jornalistas nunca aprendem a trabalhar apenas com a verdade?

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Líbano: Saad Hariri volta ao posto de primeiro-ministro para formar novo governo

Saad Hariri foi nomeado novamente primeiro-ministro do Líbano, com o desafio de chegar a um acordo com as várias forças políticas do país e formar um governo capaz de realizar as reformas necessárias para …

Alunos incentivam câmeras ligadas para que professores não ‘falem’ com telas em branco

Para amenizar a sensação de solidão de professores em aulas online, alunos norte-americanos começaram a usar o TikTok para incentivar mais estudantes a abrirem as câmeras durante encontros educacionais à distância. A usuária da rede social …

Identificada a causa da maior extinção em massa na história da Terra

A vida na Terra tem uma história longa, mas também extremamente turbulenta. Em mais de uma ocasião, a maioria de todas as espécies foi extinta e uma biodiversidade já altamente desenvolvida reduziu para um mínimo …

Cães farejadores de covid: eficazes e baratos, mas esnobados

A Europa está em pânico em meio ao segundo surto de covid-19, com taxas de contágio explodindo e os PIBs despencando. A Bélgica acaba de anunciar que não mais testará cidadãos assintomáticos, mesmo que tenham …

Bolsonaro é avaliado positivamente por 37% da população, diz pesquisa

Entre os que souberam do dinheiro na cueca do senador Chico Rodrigues (52%), 74% não mudaram sua avaliação sobre o presidente Bolsonaro. Os que mais mudaram de opinião foram os pesquisados com ensino superior (26%) …

Tribunal Constitucional da Polônia invalida direito ao aborto por malformação do feto

O Tribunal Constitucional da Polônia invalidou nesta quinta-feira (22) uma disposição que permitia a interrupção voluntária da gravidez (IVG) em caso de malformação do feto. Uma vez que a decisão entre em vigor, apenas o …

Estudo descobre 1,8 bilhão de árvores no deserto do Saara e no Sahel

Um estudo publicado na revista Nature descobriu que na região do Saara Ocidental e no Sahel, há mais de um bilhão de árvores. No meio da aridez do local, a surpreendente descoberta colocou um novo …

Guerra Fria 2.0 entre EUA e China será uma batalha tecnológica, dizem especialistas

A batalha mundial pelo domínio da alta tecnologia está cada vez mais centrada em EUA e China. Com confronto aberto no caso da Huawei, especialistas do clube Valdai alertam para uma longa guerra fria tecnológica …

Combate à corrupção reduz mortalidade infantil, aponta estudo

Auditorias anticorrupção realizadas em municípios brasileiros entre 2003 e 2015 reduziram a mortalidade infantil. Esta é a principal conclusão de um estudo, conduzido por pesquisadores da Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos, que relacionou o …

2.300 maneiras de prevenir o Covid-19 foram mapeadas por universidade brasileira

Está disponível online a Plataforma das Universidades contra COVID-19 organizada pelo Projeto Ciência Popular e desenvolvida em parceria com a Empresa Júnior de Sistemas de Informação da EACH/USP (Síntese Jr.). Em setembro havia sido publicado o …