Microsoft assume compromisso de ser uma empresa carbono negativo até 2030

A Microsoft fez uma transmissão ao vivo para contar ao mundo o seu engajamento com o meio ambiente, a fim de trazer um futuro mais sustentável.

Em apresentação conduzida por Satya Nadella (CEO), Amy Hood (CFO) e Brad Smith (presidente), a companhia assumiu um compromisso delicado: se tornar carbono negativo até 2030. A Microsoft anunciou que seria carbono neutro ainda em 2012, cancelando as emissões substituindo as energias tradicionais para as renováveis.

Os executivos contaram no evento que o mundo está urgentemente precisando de uma solução efetiva para combater a emissão de carbono no meio ambiente, pois se nada for feito o quanto antes, o impacto será devastador. A Microsoft destacou que a sua missão para o ano que está começando, e os próximos, é “empoderar cada pessoa e cada organização do planeta a conquistar sempre mais”, por isso a Microsoft citou outro compromisso, assumindo que a empresa faz parte de uma grande parcela desse impacto.

A Microsoft também se comprometeu a remover do meio ambiente todo o carbono já emitido pela companhia, desde que ela foi fundada em 1975, até 2050. “Reconhecemos que o processo exige não só uma meta arriscada, como também um plano detalhado”, disse a empresa, contando ainda que está lançando um programa “agressivo” que vai cortar a sua emissão de carbono em até mais da metade até 2030.

Anualmente, toda a humanidade emite mais de 50 bilhões de toneladas de carbono na atmosfera, muito mais do que o que a natureza consegue absorver. E somente neste ano, a gigante da tecnologia espera remover do meio ambiente 16 milhões de toneladas de carbono, com isso custando US$ 600 por tonelada. Sendo assim, em 2020, a companhia vai gastar US$ 9,6 bilhões nessa remoção.

Além disso, a Microsoft vai investir US$ 1 bilhão para um novo Fundo de Inovação Climática, que vai acelerar o desenvolvimento de tecnologias de redução e remoção do carbono. Para que a meta seja cumprida, a companhia buscou entender a classificação das etapas de emissão de carbono categorizadas por cientistas para poder cumprir com a meta de forma organizada.

O primeiro escopo envolve as emissões causadas por atividades rotineiras, como do motor de um carro, veículos de transporte de encomendas, geradores e empresas. O segundo são emissões indiretas, que vem da produção da eletricidade ou aquecimento tradicional usado pela população, seja em casa ou no trabalho. Já o terceiro escopo são emissões também indiretas que são associadas às atividades que envolvem a produção em massa dos alimentos que comemos ou da fabricação de produtos que compramos.

Sendo assim, os escopos 1 e 2 são mais fáceis de resolver, por serem menores, enquanto o escopo 3 envolve uma produção muito maior da emissão de carbono.

A meta é acabar com a emissão dos dois primeiros até 2025, migrando o campus, prédios e data centers da empresa para energia renovável, e os veículos operacionais dos campus globais da Microsoft também serão substituídos pela eletricidade até 2030, quando será completado o escopo 3.

Por fim, a Microsoft apresentou ainda a ferramenta Microsoft Sustainability Calculator, para que as empresas consigam obter gráficos e dados importantes sobre a emissão de carbono no meio ambiente, baseado nos três escopos.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

EUA e Reino Unido teriam dado 'luz verde' a Israel para retaliar Irã após ataque a petroleiro

Irã rejeitou o envolvimento do país no ataque contra o petroleiro Mercer Street no mar Arábico que ocorreu na quinta-feira (29), condenando as acusações lançadas pelo governo israelense. Tel Aviv teria recebido "luz verde" de Washington …

Incêndios causam mortes e devastação no sul da Europa

A União Europeia EU) enviou ajuda para a Turquia nesta segunda-feira (02/08), e voluntários se juntaram a bombeiros na luta contra fortes incêndios que já duram seis dias e mataram oito pessoas no país. Em …

Golpe militar em Mianmar completa seis meses e já resultou em quase mil mortes de civis

Aterrorizados pela repressão da junta militar e pela propagação do coronavírus, poucos birmaneses se atreviam a ir às ruas para protestar neste domingo (1º), quando completam-se seis meses do golpe de Estado que mergulhou …

Governo italiano vende casas a 2 euros na região da Sicília

Mais uma vez o governo italiano está vendendo casas em áreas rurais da Itália, após o sucesso da campanha para repovoamento de áreas abandonadas. Além de promover a ocupação por meio de incentivos para jovens e …

Bolsonaro admite não ter provas de fraudes eleitorais

Em live para a qual convocou veículos de imprensa, Bolsonaro exibiu uma série de teorias falsas, cálculos equivocados e vídeos antigos, já verificados e desmentidos, mas que ainda circulam na internet, como supostas evidências de …

A incrível civilização antiga que mumificava os mortos 2 mil anos antes dos egípcios

"As mais antigas evidências arqueológicas conhecidas de mumificação artificial de corpos", segundo a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), estão presentes na América do Sul, na costa árida …

Delta pode causar covid-19 mais grave, alerta agência americana

Documento interno do órgão de prevenção de doenças dos EUA indica que a variante delta do coronavírus é tão contagiosa quanto a catapora e pode ser transmitida mesmo por indivíduos vacinados. "A guerra mudou", diz …

Vendas de vacinas anticovid impulsionam lucros de laboratórios

A empresa farmacêutica AstraZeneca anunciou nesta quinta-feira (28) que as vendas de sua vacina contra a Covid-19 alcançaram US $ 1,17 bilhão no primeiro semestre do ano. Este número corresponde à entrega de aproximadamente …

Cientistas transformaram água pura em metal pela primeira vez

Cientistas transformaram, pela primeira vez, água pura em metal. A pesquisa poderia permitir um estudo detalhado das condições de extrema alta pressão dentro de grandes planetas. A água pura é um isolante quase perfeito. Sim, a …

Imagens do satélite Amazonia-1 já estão disponíveis — e qualquer um pode acessar

O Ministério da Ciência e Tecnologia comunicou, nesta semana, que as imagens do Amazonia-1 já podem ser acessadas pelo público. O satélite Amazonia-1 foi lançado em fevereiro de 2021 e, desde então, já avançou por etapas importantes, …