Milionário Jeffrey Epstein é acusado de tráfico sexual

Empresário americano que manteve laços de amizade com Bill Clinton e Donald Trump teria criado rede de abuso sexual de menores. Há uma década, acusações foram retiradas por meio de um polêmico acordo extrajudicial.

O Ministério Público Federal do Distrito Sul de Nova York acusou o milionário empresário Jeffrey Epstein de criar uma rede para abusar de meninas em suas mansões nos estados de Nova York e da Flórida entre 2002 e 2005, segundo um documento judicial divulgado na segunda-feira (08/07).

Detido no sábado no aeroporto de Teterboro, em Nova Jersey, Epstein foi acusado de tráfico sexual e de conspirar para cometer esse crime, de acordo com o texto de acusação da promotoria americana. A pena pode chegar a 45 anos de prisão.

No documento, a acusação afirmou que Epstein “explorou sexualmente e abusou de meninas menores de idade em suas casas em Manhattan [Nova York] e Palm Beach [Flórida], entre outros lugares, durante muitos anos”, além de alegar que, após cometer os atos, pagava às vítimas “centenas de dólares”.

Além disso, Epstein foi acusado de “criar uma ampla rede de vítimas menores de idade para explorá-las sexualmente” – ele teria pagado algumas garotas para recrutar outras meninas com cerca de 14 anos que seriam vítimas de abusos similares.

Os promotores afirmaram que as evidências contra Epstein incluem centenas ou mesmo milhares de fotografias obscenas de jovens mulheres ou meninas, que foram descobertas no fim de semana numa operação de busca em sua mansão em Nova York.

As autoridades também encontraram documentos e registros telefônicos que corroboram os supostos crimes, além de uma sala de massagem montada nos moldes que os acusadores relataram, disseram os promotores.

Trata-se de uma reviravolta surpreendente. O empresário de 66 anos foi acusado de abusar de dezenas de garotas há mais de uma década, mas conseguiu evitar acusações federais formais mediante a um polêmico acordo extrajudicial no qual admitiu ter solicitado serviços de prostituição.

Em 2008, Epstein chegou a um acordo com a promotoria do sul da Flórida para pôr fim a uma investigação que poderia lhe render uma condenação à prisão perpétua. Ele se declarou culpado de acusações menores, foi condenado a 13 meses de prisão e chegou a um acordo financeiro com as vítimas.

O acordo foi supervisionado pelo então promotor de Miami, Alexander Acosta, que agora é o secretário de Trabalho do governo de Donald Trump e que defendeu esse tratamento como “apropriado” por conta das circunstâncias, especialmente com “muitas das vítimas relutantes a testemunhar”.

O caso mudou depois que, em fevereiro, um juiz da Flórida decidiu que a promotoria estadual violou a lei ao ocultar o acordo, que afetava mais de 30 mulheres que o denunciaram por terem sido vítimas de abusos sexuais quando eram menores de idade.

O procurador-geral do Distrito Sul de Nova York, Geoffrey Berman, afirmou que o acordo selado na Flórida que poupou Epstein de uma pesada sentença de prisão há uma década é compulsório apenas para promotores federais na Flórida, e não para autoridades em Nova York.

Epstein manteve laços de amizade com figuras influentes ao longo dos anos, como o ex-presidente dos EUA Bill Clinton, o príncipe Andrew, do Reino Unido, que chegou a ser acusado por vítimas de ter participado do esquema de abuso sexual de Epstein, além de Trump.

// DW

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Sucesso nas apostas depende do apostador

Se você quer ter lucro nas apostas, precisa fundamentalmente de duas coisas: ter vantagem em relação à casa de apostas e um método de apostas bem rigoroso. Falamos disso porque muitos dos apostadores deixam dinheiro às …

Bezos doará US$ 10 bilhões para combater mudanças climáticas

Dono da Amazon anuncia fundo para financiar pesquisas voltadas a reduzir impactos do aquecimento global. Empresa tem enorme pegada de carbono por uso de combustíveis fósseis no transporte de produtos. O multimilionário americano Jeff Bezos afimou …

Jogador alvo de racismo toma atitude que todo mundo deveria ter e abandona gramado

Na última rodada da Liga Portuguesa, o Porto venceu fora de casa Vitória de Guimarães por 2 a 1. O gol que definiu a partida foi do malinês Marega. O ponta de lança recebeu um …

Ministra da Saúde de Macron vai disputar prefeitura de Paris em batalha de mulheres

O partido presidencial francês e seus aliados centristas encontraram neste domingo (16) na ministra da Saúde, Agnès Buzyn, 58, a sucessora ideal para Benjamin Griveaux. O candidato de Emmanuel Macron ao cargo de prefeito de …

Organização vende suposto DNA de Donald Trump e outros líderes globais

Nesta sexta-feira, uma organização chamada Earnest Project passou a oferecer a chance de possuir amostras de DNA de alguns líderes mundiais e outras celebridades. O grupo alega que coletou clandestinamente itens descartados pelos participantes do Fórum …

Tribunal alemão suspende derrubada de floresta para fábrica da Tesla

Justiça ordena que gigante americana interrompa corte de árvores nos arredores de Berlim enquanto analisa pedido de associação ambiental. Empresa de Elon Musk planeja construir ali sua primeira "gigafábrica" da Europa. Um tribunal na Alemanha determinou …

Satélites podem facilmente ser manipulados por hackers, alerta pesquisador

Talvez você já esteja por dentro da confusão toda em relação aos problemas que os satélites Starlink, da SpaceX, estão causando na comunidade astronômica. Os relativamente poucos satélites lançados (cerca de 240, como parte de um …

Na Índia, campanha faz semáforo voltar ao vermelho se os motoristas buzinarem demais

Se a Índia é um país famoso por sua religiosidade, sua culinária, suas belezas naturais e, sendo o segundo país mais populoso, por ser a maior democracia por eleitorado do mundo, ela também carrega a …

Secularismo e tolerância a minorias predizem a prosperidade de um país

Pesquisadores da Universidade de Bristol e Universidade do Tennesse analisaram dados de quase 500 mil pessoas de 109 países e concluíram que mudanças na cultura geralmente vêm antes da melhora na riqueza, educação e democracia. Os …

Estudo: declínio de abelhas se aproxima da extinção em massa

De acordo com um novo estudo liderado por cientistas da Universidade de Ottawa (Canadá), a probabilidade de uma população de abelhas sobreviver em qualquer lugar diminuiu 30% no curso de uma geração humana. Os pesquisadores sugerem …