Netanyahu fracassa em formar governo, e Israel terá novas eleições

US Department of State / Wikimedia

O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu

Os legisladores de Israel aprovaram nesta quarta-feira (29/05) a dissolução do Parlamento depois de o primeiro-ministro, Benjamin Netanyahu, ter fracassado em formar um governo de coalizão. Com isso, o país terá de voltar às urnas menos de seis meses após o último pleito.

A medida foi aprovada pelo recém-eleito Knesset (Parlamento israelense) – composto por 120 assentos – com 74 votos a favor, 45 contrários e uma abstenção.

O novo pleito foi marcado para o próximo dia 17 de setembro, criando uma situação sem precedentes no país: a realização de uma segunda eleição geral em um mesmo ano e a dissolução do Parlamento apenas um mês depois de ter tomado posse. Netanyahu e seu partido, o Likud, tinham até meia-noite desta quarta-feira para formar um governo, após seis semanas de difíceis negociações com potenciais parceiros de coalizão.

Culpando Avigdor Liberman, líder do partido ultranacionalista Yisrael Beiteinu, pelo colapso das negociações, o premiê afirmou a repórteres: “Há poucas semanas o povo israelense decidiu que eu seria primeiro-ministro e o Likud lideraria um governo de direita. Liberman enganou seus eleitores. Com todas as demandas atendidas, ele inventava uma nova.” Netanyahu também acusou o direitista de ter “mudado para a esquerda”. “[Liberman] não faz mais parte do bloco de direita”, afirmou o chefe de governo israelense.

O principal obstáculo para a formação de governo foi uma disputa sobre um projeto de lei para aumentar o recrutamento ao serviço militar obrigatório entre os judeus ultraortodoxos – a mesma questão que levou à dissolução do governo em dezembro do ano passado e à convocação de eleições antecipadas, que acabaram sendo realizadas em abril.

Netanyahu não foi capaz de alcançar um compromisso entre o partido direitista de Liberman e legendas ultraortodoxas sobre o assunto.

Muitos estudantes seminaristas ultraortodoxos escapam de servir no Exército israelense, o que é obrigatório, já que eles têm permissão para adiar o serviço repetidas vezes. Liberman impôs como condição para se juntar ao governo a aprovação de uma lei de recrutamento obrigatório. Os partidos ultraortodoxos se opuseram veementemente à proposta de legislação.

A sigla Yisrael Beiteinu, de Liberman, tem cinco assentos no Parlamento. As legendas Shas e Judaísmo Unido da Torá, ambos de judeus ultraortodoxos, possuem juntas 16 cadeiras. Com 39 assentos, o Likud precisava dos três partidos para alcançar uma maioria de 61 parlamentares.

Netanyahu tentou até o último minuto costurar um acordo entre as partes em conflito. Ele chegou a se voltar ao Partido Trabalhista, convidando-o a entrar para a coalizão e somar o número necessário de cadeiras, mas a legenda de esquerda recusou.

Normalmente, quando um líder designado para formar um governo de coalizão fracassa em fazê-lo antes do prazo final, o presidente do país transfere a tarefa para outro membro do Parlamento – que, no caso, provavelmente seria o principal adversário de Netanyahu, o centrista Benny Gantz.

Em vez disso, no entanto, um parlamentar do partido do primeiro-ministro propôs que o Knesset votasse sobre a dissolução da Casa recém-eleita, visando evitar que o poder saísse das mãos do Likud e prevendo que Netanyahu possa sair mais uma vez vitorioso em novas eleições. O Ministério das Finanças do país estima que a realização de um novo pleito custe o equivalente a 130 milhões de dólares (cerca de 517 milhões de reais).

Ocupando o cargo de primeiro-ministro desde 2009, Netanyahu se tornará em julho o premiê mais longevo de Israel, superando o primeiro chefe de governo do país, David Ben-Gurion.

A vitória nas eleições de abril deu sobrevida ao líder israelense, envolto em uma série de denúncias de corrupção. O pleito era considerado o maior desafio já enfrentado por ele desde que assumiu o poder, enquanto a Procuradoria-Geral do país avalia uma série de acusações de fraude, recebimento de propina e quebra de confiança envolvendo seu nome.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Asteroide passará perto da Terra a 27.000 km/h na sexta-feira, alerta NASA

Um grande corpo celeste está se movendo na direção da Terra e chegará ao ponto mais próximo do nosso planeta nesta sexta-feira (6). De acordo com as estimativas da NASA, o asteroide 2019 WR3 mede entre …

Mensagem misteriosa pintada em urso polar na Rússia alarma pesquisadores

Imagens compartilhadas por perfis russos nas redes sociais com um urso polar pintado em spray com o símbolo "T-34" ter alarmado especialistas. Eles advertem que a pintura — cujas circunstâncias ainda não foram identificadas — pode …

Experimento deve provar que microgravidade inibe crescimento de tumores

De onde estiver, Stephen Hawking segue presente na ciência, e seus últimos conselhos devem render uma descoberta para lá de impressionante (e revolucionária). Em conversa com um pesquisador da Austrália, o gênio da física falou sobre …

Justiça absolve Lula e Dilma no caso "quadrilhão do PT"

Juiz que analisou caso afirma que denúncia apresentada por Rodrigo Janot contra cúpula do PT em 2017 foi tentativa de "criminalizar a atividade política". Ministério Público pediu absolvição dos réus em outubro. A Justiça Federal do …

Chineses ativam o primeiro radiotelescópio posicionado no lado afastado da Lua

Um experimento que levou mais de um ano para ser concluído no lado afastado da Lua finalmente está em funcionamento. Não está ainda 100%, mas o Netherlands-China Low-Frequency Explorer (NCLE) já consegue captar sinais de …

"Vão ter que mudar", diz Greta sobre Bolsonaro e Trump em retorno à Europa

A ativista chegou em Lisboa na tarde desta terça-feira (3), 21 dias depois de sair dos EUA a bordo de um veleiro. A jovem sueca retorna à Europa para participar da COP 25, a conferência …

Museu decide comprar apenas obras de mulheres por um ano por reparação histórica

Para se transformar a velha normalidade repleta de preconceitos, violências e desigualdades embutidas é preciso atitudes efetivas e concretamente transformadoras. Da mesma forma que a dívida histórica racial deve ser reparada não somente no discurso, mas …

Black Friday no Brasil superou a dos EUA nos apps de compras, segundo estudo

Neste ano, a Black Friday fez a sua marca entre as compras dos brasileiros. O próprio Canaltech fez uma cobertura muito especial em torno da Black Friday deste ano.Importada dos EUA, a tradição está mesmo …

Para acalmar a crise, presidente chileno propõe ajuda de R$ 520 para 1 milhão de famílias

O presidente do Chile, Sebastián Piñera, propôs nesta terça-feira (3) a criação de um bônus de 100.000 pesos chilenos (cerca de R$ 520), que serão distribuídos para 1,3 milhão de famílias. O objetivo da medida, …

Anvisa dá aval à venda de maconha medicinal em farmácias

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou nesta terça-feira (03/12) um novo marco regulatório para o registro e venda de produtos à base de cannabis em farmácias no país, tornando o Brasil a nação …