Netanyahu é indiciado por corrupção pela Justiça israelense

US Department of State / Wikimedia

O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu

A Justiça de Israel acusou nesta quinta-feira (21) o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, por uma série de crimes de corrupção, aprofundando ainda mais a crise política no país.

O procurador-geral israelense, Avichai Mandelblit, indiciou o dirigente em três casos diferentes, por fraude, quebra de confiança e suborno. É a primeira vez que um chefe de governo em exercício é acusado de um crime no país.

Netanyahu é acusado de aceitar milhares de dólares em presentes, incluindo garrafas de champanhe e charutos, de amigos ricos, de oferecer troca de favores a um dono de de jornal e de usar sua influência para ajudar um empresário do setor de telecomunicação em retribuição a uma cobertura favorável em um popular site de notícias.

A medida da Justiça não obriga que o primeiro-ministro renuncie, mas aumenta a pressão para que ele deixe o governo. Segundo Netanyahu, as acusações fazem parte de uma caça às bruxas.

Em fevereiro, a polícia recomendou a Mandelblit que fizesse as acusações contra o dirigente. De acordo com o jornal The Jerusalem Post, o procurador-geral vai pedir ao Knesset (Parlamento israelense) que retire a imunidade de Netanyahu, processo que pode levar 30 dias.

Entenda os 3 casos

No caso batizado de “1000”, Netanyahu é suspeito de aceitar US$ 264 mil (cerca de R$ 1,1 milhão) em presentes de Arnon MIlchan, produtor de Hollywood e cidadão isralense, e James Packer, bilionário australiano.

No “Caso 2000”, a acusação é de que Netanyahu negociou acordo com o proprietário do jornal Yedioth Ahronoth para obter uma melhor cobertura. Em troca, ele teria favorecido lei que prejudicaria o crescimento de um jornal rival. O acordo não teria sido concretizado, mas a lei do país prevê que a tentativa de suborno pode ser enquadrada como crime.

No “Caso 4000”, a acusação é de que ele concedeu favores regulatórios à principal empresa de telecomunicações de Israel, a Bezeq Telecom Israel, em troca da cobertura positiva dele e de sua esposa em um site de notícias controlado pelo ex-presidente da empresa.

Presidente encarregou Parlamento de formar governo

Mais cedo, o presidente de Israel, Reuven Rivlin, encarregou o Parlamento de encontrar um novo primeiro-ministro, enquanto ele tenta evitar novas eleições depois que Netanyahu e seu rival Benny Gantz falharam em formar um governo.

O Parlamento terá agora até 11 de dezembro para encontrar um candidato que possa comandar o apoio da maioria dos 120 parlamentares do país ou uma nova eleição geral será convocada para o início de 2020. Seria a terceira nos últimos 12 meses.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

George W. Bush: o suposto plano para matar ex-presidente dos EUA desbaratado pelo FBI

Um simpatizante do Estado Islâmico planejava assassinar o ex-presidente dos EUA George W. Bush, mas o plano foi descoberto pelo FBI (polícia federal americana), segundo autoridades dos Estados Unidos. O suspeito, um residente de Ohio, supostamente …

O que se sabe sobre misterioso surto de varíola dos macacos

Casos recentes da doença na América do Norte e Europa acenderam o alerta entre especialistas. Endêmico na África, vírus é transmitido por animais contaminados e por contato próximo prolongado entre pessoas. Autoridades de saúde na América …

EUA: Estudo traz primeiros resultados 'promissores' de vacina de RNA mensageiro contra Aids

Uma vacina usando a tecnologia de RNA mensageiro, a mesma que algumas vacinas contra a Covid-19, pode ser usada desta vez contra a Aids. É o que mostram os primeiros resultados promissores de testes …

Viagem de Lula à Argentina visa fortalecer governo de Fernández e teoria de lawfare contra Kirchner

O ex-presidente Lula será o primeiro estrangeiro a discursar diante de uma multidão na Praça de Maio, em Buenos Aires, em um ato destinado a renovar o vínculo do governo argentino com o seu …

Após EUA, vários países se mobilizam em boicote aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim

Reino Unido, Austrália, Canadá, Nova Zelândia seguiram os passos dos Estados Unidos e anunciaram que também vão participar do “boicote diplomático” aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim, previstos para fevereiro. Os países acusam …

Musk anuncia que Neuralink testará microchips neuronais em humanos em 2022

O bilionário e empreendedor norte-americano referiu que já testou com sucesso um implante cerebral em um macaco, e quer agora que essa tecnologia seja aplicada em humanos. Os humanos poderão ter implantes cerebrais da empresa Neuralink …

Cientistas americanos encontram substância contra coronavírus em algas para sushi

Biólogos americanos esperam que sua descoberta ajude na criação de tratamentos antivírus com base em plantas. Os cientistas determinaram que o sulfato de rhamnan – polissacarídeo componente das algas verdes Monostroma nitidum, utilizadas para embrulhar o …

Mulheres comandam metade dos ministérios no governo Scholz

Futuro chanceler confirma nomes finais do seu governo, que deverá começar os trabalhos ainda esta semana. Percentual de mulheres no comando de ministérios federais é o maior da história da Alemanha. O próximo chanceler federal da …

Biden e Putin fazem videoconferência para tentar resolver impasse na Ucrânia

Joe Biden e Vladimir Putin se preparam para uma vídeoconferência nesta terça-feira (7) em um momento em que as tensões entre Washington e Moscou se intensificam com rumores de uma iminente invasão da Ucrânia …

Aung San Suu Kyi é condenada a 4 anos de prisão

Líder deposta por golpe militar em Mianmar enfrenta série de acusações que a Anistia Internacional chama de falsas. Novo veredicto deve sair nos próximos dias. A líder deposta de Mianmar, Aung San Suu Kyi, foi condenada …