Papa quer que uso e posse de armas nucleares sejam condenados pelo catecismo

Mazur / Catholic Church England and Wales

Papa Francisco

O papa Francisco afirmou que deseja introduzir a condenação do uso e da posse de armas nucleares nos ensinamentos da Igreja. A declaração foi feita nesta terça-feira no voo de volta do Japão, onde o sumo pontífice visitou Hiroshima e Nagasaki, duas cidades vítimas da bomba atômica na II Guerra Mundial.

“Isso deve entrar no catecismo da Igreja Católica, não só o uso, mas também a posse” de armas nucleares, declarou papa Francisco durante a coletiva de imprensa que tradicionalmente realiza em seus voos.

O catecismo da Igreja Católica é o livro de ensinamentos oficial da instituição que estabelece os princípios da fé. Em 2018, Francisco inscreveu pela primeira vez no documento um texto de oposição categórica à pena de morte. Também pediu que todos se engajassem para abolir a medida em todo o mundo.

Em Hiroshima, o religioso argentino já havia classificado o uso da energia atômica com fins militares como “crime”. Também denunciou a lógica da dissuasão nuclear durante sua visita às duas emblemáticas cidades japonesas. “A loucura de um governo pode destruir a humanidade”, advertiu o papa, que se dirigiu em italiano aos cerca de 70 jornalistas que o acompanhavam.

O sumo pontífice disse que teme também um acidente nuclear porque, segundo ele, não existe até agora um sistema que garanta a total segurança da humanidade. “Minha opinião pessoal é que não se deve usar energia nuclear enquanto seu uso não for totalmente seguro”, acrescentou.

Francisco lamentou também que organizações internacionais, como o Conselho de Segurança da ONU, não tenham chegado a decisões para reduzir a quantidade de armamentos e evitar guerras. “Se há um problema com as armas e todos estão de acordo para resolvê-lo de modo a evitar um incidente belicoso, todos votam a favor do ‘sim’, mas se apenas um [país] com poder de veto diz ‘não’, tudo para”, explicou.

Durante a coletiva de imprensa, o papa ainda criticou claramente “a hipocrisia de quem produz armamentos”. “Há países cristãos ou ao menos de cultura cristã, como os países europeus (…), que falam de paz e vivem das armas. Isso se chama hipocrisia”, apontou. “Uma nação deve ter a coragem de dizer que não pode falar de paz porque sua economia está ganhando muito com a fabricação de armas”, reiterou.

// RFI

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

EUA: Estudo traz primeiros resultados 'promissores' de vacina de RNA mensageiro contra Aids

Uma vacina usando a tecnologia de RNA mensageiro, a mesma que algumas vacinas contra a Covid-19, pode ser usada desta vez contra a Aids. É o que mostram os primeiros resultados promissores de testes …

Viagem de Lula à Argentina visa fortalecer governo de Fernández e teoria de lawfare contra Kirchner

O ex-presidente Lula será o primeiro estrangeiro a discursar diante de uma multidão na Praça de Maio, em Buenos Aires, em um ato destinado a renovar o vínculo do governo argentino com o seu …

Após EUA, vários países se mobilizam em boicote aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim

Reino Unido, Austrália, Canadá, Nova Zelândia seguiram os passos dos Estados Unidos e anunciaram que também vão participar do “boicote diplomático” aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim, previstos para fevereiro. Os países acusam …

Musk anuncia que Neuralink testará microchips neuronais em humanos em 2022

O bilionário e empreendedor norte-americano referiu que já testou com sucesso um implante cerebral em um macaco, e quer agora que essa tecnologia seja aplicada em humanos. Os humanos poderão ter implantes cerebrais da empresa Neuralink …

Cientistas americanos encontram substância contra coronavírus em algas para sushi

Biólogos americanos esperam que sua descoberta ajude na criação de tratamentos antivírus com base em plantas. Os cientistas determinaram que o sulfato de rhamnan – polissacarídeo componente das algas verdes Monostroma nitidum, utilizadas para embrulhar o …

Mulheres comandam metade dos ministérios no governo Scholz

Futuro chanceler confirma nomes finais do seu governo, que deverá começar os trabalhos ainda esta semana. Percentual de mulheres no comando de ministérios federais é o maior da história da Alemanha. O próximo chanceler federal da …

Biden e Putin fazem videoconferência para tentar resolver impasse na Ucrânia

Joe Biden e Vladimir Putin se preparam para uma vídeoconferência nesta terça-feira (7) em um momento em que as tensões entre Washington e Moscou se intensificam com rumores de uma iminente invasão da Ucrânia …

Aung San Suu Kyi é condenada a 4 anos de prisão

Líder deposta por golpe militar em Mianmar enfrenta série de acusações que a Anistia Internacional chama de falsas. Novo veredicto deve sair nos próximos dias. A líder deposta de Mianmar, Aung San Suu Kyi, foi condenada …

Em último vídeo do mandato, Merkel pede que população se vacine

A chanceler alemã Angela Merkel, que deixará o poder na próxima quarta-feira (8), voltou a defender neste sábado (4) a vacinação contra a Covid-19, no último de uma série de mais de 600 vídeos …

Descobrem na China ferramenta de marfim de 99 mil anos, possivelmente a mais antiga do país

Pesquisadores desenterraram uma pá de marfim datada de há cerca de 99.000 anos em um sítio arqueológico do Paleolítico na província chinesa de Shandong. Acredita-se que o objeto seja uma das primeiras ferramentas de osso utilizadas …