Papa quer que uso e posse de armas nucleares sejam condenados pelo catecismo

Mazur / Catholic Church England and Wales

Papa Francisco

O papa Francisco afirmou que deseja introduzir a condenação do uso e da posse de armas nucleares nos ensinamentos da Igreja. A declaração foi feita nesta terça-feira no voo de volta do Japão, onde o sumo pontífice visitou Hiroshima e Nagasaki, duas cidades vítimas da bomba atômica na II Guerra Mundial.

“Isso deve entrar no catecismo da Igreja Católica, não só o uso, mas também a posse” de armas nucleares, declarou papa Francisco durante a coletiva de imprensa que tradicionalmente realiza em seus voos.

O catecismo da Igreja Católica é o livro de ensinamentos oficial da instituição que estabelece os princípios da fé. Em 2018, Francisco inscreveu pela primeira vez no documento um texto de oposição categórica à pena de morte. Também pediu que todos se engajassem para abolir a medida em todo o mundo.

Em Hiroshima, o religioso argentino já havia classificado o uso da energia atômica com fins militares como “crime”. Também denunciou a lógica da dissuasão nuclear durante sua visita às duas emblemáticas cidades japonesas. “A loucura de um governo pode destruir a humanidade”, advertiu o papa, que se dirigiu em italiano aos cerca de 70 jornalistas que o acompanhavam.

O sumo pontífice disse que teme também um acidente nuclear porque, segundo ele, não existe até agora um sistema que garanta a total segurança da humanidade. “Minha opinião pessoal é que não se deve usar energia nuclear enquanto seu uso não for totalmente seguro”, acrescentou.

Francisco lamentou também que organizações internacionais, como o Conselho de Segurança da ONU, não tenham chegado a decisões para reduzir a quantidade de armamentos e evitar guerras. “Se há um problema com as armas e todos estão de acordo para resolvê-lo de modo a evitar um incidente belicoso, todos votam a favor do ‘sim’, mas se apenas um [país] com poder de veto diz ‘não’, tudo para”, explicou.

Durante a coletiva de imprensa, o papa ainda criticou claramente “a hipocrisia de quem produz armamentos”. “Há países cristãos ou ao menos de cultura cristã, como os países europeus (…), que falam de paz e vivem das armas. Isso se chama hipocrisia”, apontou. “Uma nação deve ter a coragem de dizer que não pode falar de paz porque sua economia está ganhando muito com a fabricação de armas”, reiterou.

// RFI

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Brasil ultrapassa Índia e volta a ser líder mundial em mortes diárias por coronavírus

Em meio ao avanço da terceira onda da pandemia, o Brasil ultrapassou a Índia e voltou à liderança do número de mortes diárias por covid-19 registradas, em média. São mais de 2.000 óbitos registrados por …

Rajadas rápidas de rádio ajudarão a mapear distribuição de matéria no universo

O novo levantamento dos dados coletados pelo radiotelescópio CHIME (Canadian Hydrogen Intensity Mapping Experiment) resultou em mais de 500 rajadas rápidas de rádio devidamente catalogadas, todas feitas durante o primeiro ano de atuação do telescópio. Agora, …

Lider da UE chama lei húngara anti-LGBT de vergonha

Ursula von der Leyen, presidente da Comissão Europeia, afirma que vai usar poderes de que dispõe para garantir direitos de todos os cidadãos do bloco. Países pediram à UE que agisse. A presidente da Comissão Europeia, …

Apesar de ter vacinado mais da metade da população, Israel teme 2ª onda de Covid

O primeiro-ministro israelense, Naftali Bennett, alertou nesta terça-feira que o país pode enfrentar uma nova onda de coronavírus. Segundo ele, o aumento do número de doentes, causado pela chegada da variante Delta, “importada” por …

Cientistas resolvem enigma de esculturas de pedra de 3.200 anos da Turquia

Um recente estudo permitiu descobrir finalmente o significado e a função dos relevos em pedra criados há 3.200 anos no santuário de Yazilikaya, na Turquia, após 200 anos de conjeturas. No século XIII a.C., a alguns …

EUA não devem esperar retomada do diálogo com Pyongyang, diz irmã de Kim Jong-un

As expectativas de retomada do diálogo entre os EUA e a Coreia do Norte são erradas, podendo levar a uma "decepção ainda maior", declarou a irmã do líder norte-coreano. Na terça-feira (22), Kim Yo Jong, alta …

Ministro da Saúde diz que não há mudança de estratégia para a Coronavac

No início desta segunda-feira (21), o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, revelou que não haverá qualquer mudança de estratégia para a aplicação da CoronaVac. A declaração do ministro foi feita em audiência ao Senado Federal, revelando …

Há 80 anos, Hitler invadia a URSS – e começava a perder a guerra

Adolf Hitler e seus generais vinham planejando há meses para este momento. No domingo, 22 de junho de 1941, havia chegado a hora: às 3h15 da manhã, a Wehrmacht, forças armadas nazistas, atacou a União …

Com apenas 2% da população imunizada, África quer fabricar suas próprias vacinas anticovid

A África do Sul anunciou nesta segunda-feira a primeira etapa para capacitar seu continente na produção de vacinas anticovid. A conclusão do projeto ainda não tem data prevista, mas a iniciativa já é vista …

Pessoas feias superestimam drasticamente suas aparências

Pessoas pouco atraentes parecem menos capazes de julgar com precisão sua própria atratividade, e tendem a superestimar sua aparência. Não faltam disparidades entre pessoas atraentes e pouco atraentes. Estudos mostram que os mais belos entre nós …