Patente revela planos para data centers submarinos da Microsoft

O Projeto Natick, da Microsoft, é daquelas empreitadas que se parecem demais com filmes de ficção, mas são totalmente reais.

Para lidar com a necessidade de data centers cada vez maiores e instalações a cada dia mais complexas, a empresa deseja construir centrais submarinas, que fiquem no fundo do oceano e funcionem de maneira autônoma.

Revelado pela primeira vez em 2016, o projeto ainda encontra em fases preliminares de desenvolvimento e não está nada próximo de uma aplicação real. Entretanto, um registro de patente realizado pela Microsoft mostra como a companhia pretende proteger os servidores de intrusões, pois, mesmo submersos, os dados ainda precisam estar protegidos.

Como as unidades estão sendo criadas para funcionarem de maneira autônoma, exigindo quase nenhuma manutenção, isso também significa que guardas e segurança convencional também não estarão presentes no local – que, nunca vamos cansar de repetir, fica no fundo do mar.

Entretanto, a Microsoft sabe que hackers podem tentar chegar ao local usando veículos submarinos, drones ou mergulhado pessoalmente até lá.

Por isso, ela trabalha em sistemas que detectariam qualquer tentativa de intrusão e invalidariam as informações dos servidores – o que inclui até mesmo o uso da água como forma de destruir o equipamento e evitar a obtenção dos dados. Em outros casos, a alta criptografia aplicada se intensificaria ainda mais de forma a tornar qualquer tipo de arquivo obtido completamente inútil.

A Microsoft se prepara até mesmo para a possibilidade de os criminosos usarem “mamíferos treinados” ou outros animais para acessarem o servidor. Nestes casos, e também para evitar que qualquer vida marinha curiosa transforme o data center em morada, a companhia deseja cobrir toda a estrutura com corais, não apenas de forma a ocultá-la mas também contribuindo para o ecossistema aquático.

Ao cobrir os data centers com corais, ainda, a empresa garantiria resfriamento adicional para os servidores e impediria os animais de chegarem ao local não apenas pela visão, mas também pelo bloqueio de temperatura.

Essa alternativa isola o calor das máquinas e dificulta na localização das estruturas, uma alternativa que também pode confundir sistemas de localização que utilizem essa métrica.

O Project Natick ainda está em fase de planejamento, com a Microsoft ainda estando a uns bons anos de distância do início de testes e eventual aplicação. A ideia de um data center submerso, entretanto, pode acabar sendo a solução para a empresa na medida em que as arquiteturas de cloud computing crescem a um ritmo insano, demandando mais investimentos em estruturas físicas e pessoal qualificado.

A ideia é tornar o caminho que os dados precisam trafegar menor, principalmente em zonas litorâneas. É uma medida que, se transformada em realidade, pode melhorar a qualidade de conexões em locais remotos e representar uma alternativa econômica para o futuro do cloud computing.

Quando falou pela primeira vez sobre o projeto, em fevereiro de 2016, a Microsoft comparou a iniciativa com o lançamento de um foguete — tudo precisa dar certo, pois uma vez que os servidores estão submersos, nada de errado por acontecer. Basta, agora, lidar com a possibilidade de mamíferos treinados para hackeamento de servidores.

DEIXE UMA RESPOSTA:

Modelo francesa se torna a primeira “playmate” transgênero da história da Playboy

A modelo francesa Ines Rau ganhou espaço nas páginas centrais da revista Playboy. Além de exibir suas curvas sem pudor, ela fez história ao se tornar a primeira “playmate” transgênero da história da revista. Ines não …

Poluição mata mais pessoas no mundo do que a guerra, a violência e a fome

Uma morte em cada seis ocorridas no mundo em 2015 esteve ligada à poluição, essencialmente à poluição do ar, mas também da água e dos locais de trabalho, segundo um estudo publicado na última sexta-feira …

Aplicativo para celular detecta sinais precoces do Mal de Parkinson

Uma equipe de pesquisadores portugueses participa de um projeto europeu que detecta os primeiros sintomas de Parkinson e combate a progressão da doença. O Parkinson é uma doença sutil e difícil de detectar. Os exames não …

Combate "fatal" entre robôs gigantes vira "aposta esportiva" do futuro

Como se fossem protagonistas da saga cinematográfica "Transformers", robôs humanoides gigantes se enfrentaram pela primeira vez em um duelo "fatal" em um projeto que pretende se transformar em uma modalidade esportiva com milhões de seguidores. Esse …

Putin revela há algo ainda “mais perigoso que uma bomba nuclear”

O presidente da Rússia falou a jovens de todo o mundo no sábado (21) a propósito do XIX Festival Mundial da Juventude e Estudantes, celebrado na Rússia entre os dias 22 e 14 de outubro. Seja …

Parada LGBT+ de Copacabana recorre a financiamento coletivo

Os organizadores da Parada LGBTI (lésbicas, gays, bissexuais, transexuais e intersexuais) de Copacabana recorreram a uma ferramenta de financiamento coletivo na internet para compensar a crise enfrentada em 2017, enquanto negociam o patrocínio de apoiadores …

Relatório de CPI do Senado diz que Previdência Social não tem deficit

O relator da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Previdência, senador Hélio José (PROS-DF), apresentou nesta segunda-feira (23) o relatório final dos trabalhos ao colegiado, com a conclusão de que a Previdência Social não é …

PF indicia ex-presidente do BNDES e Carolina Oliveira, mulher do governador de Minas Gerais

A Polícia Federal (PF) concluiu inquérito da Operação Acrônimo e indiciou oito pessoas, entre as quais o ex-presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) Luciano Coutinho e a primeira-dama de Minas Gerais, …

Coordenadora que convenceu aluno a parar de atirar em Goiânia: "Não tive medo"

A coordenadora que convenceu o adolescente de 14 anos a parar de atirar contra a turma disse neste domingo (22) ao Fantástico que não teve medo de abordar o aluno no Colégio Goyases, em Goiânia, …

O avião mais rápido do mundo chega a qualquer lugar em menos de 1 hora

A Lockheed Martin, fabricante de produtos aeroespaciais e principal produtora de equipamentos militares do mundo, prepara-se para apresentar seu novo avião de combate e espionagem SR-72, que será o mais rápido do mundo. O planos para …