Pesquisa: Brasil terá 11,3 milhões de crianças obesas em 2025

A população mundial está ganhando peso rapidamente, principalmente crianças e adolescentes. O Brasil segue na mesma direção. Entidades de saúde alertam que, se não houver uma mudança de rumo, o país, assim como a população global, enfrentará um forte crescimento de doenças associadas à obesidade, como diabetes, pressão arterial elevada e doenças de fígado.

Segundo estudo publicado na terça-feira (10) na revista científica The Lancet, a taxa global de obesidade em crianças disparou em 41 anos. Por outro lado, o índice de baixo peso caiu.

De acordo com o estudo, a prevalência de obesidade global em meninas saltou de 0,7% em 1975 para 5,6% em 2016. Em meninos, a alta foi ainda maior: saiu de apenas 0,9% em 1975 para 7,8% em 2016. Como consequência, 124 milhões de crianças e adolescentes entre 5 e 19 anos ao redor do mundo estavam obesos em 2016.

Os pesquisadores do estudo, coordenado pela universidade inglesa Imperial College London e pela Organização Mundial da Saúde (OMS), alertam que, se a obesidade continuar crescendo nos níveis das últimas décadas, em cinco anos o mundo terá mais crianças e adolescentes obesos do que com baixo peso.

Sem uma mudança de hábitos, em menos de uma década a obesidade pode atingir 11,3 milhões de crianças no Brasil, de acordo com um alerta divulgado pela Federação Mundial de Obesidade.

Vilões

A principal razão para a alta de peso na população mais jovem é o consumo de alimentos ricos em açúcar e gordura, principalmente os industrializados.

“Essas tendências preocupantes refletem o impacto da publicidade da indústria alimentícia e das políticas públicas ao redor do globo, com alimentos saudáveis e nutritivos se tornando algo muito caro para famílias e comunidades pobres“, afirmou em um comunicado a pesquisadora que liderou o estudo publicando na Lancet, Majid Ezzati, da Escola de Saúde da Imperial College London.

No Brasil a tendência é semelhante. Nas últimas quatro décadas, o índice de obesidade entre meninos saltou de 0,93% para 12,7%. Entre meninas, o crescimento foi menor, mas ainda assim elevado: passou de 1,01% em 1975 para 9,37% no ano passado, de acordo com dados compilados pela rede de cientistas de saúde NCD Risk Factor Collaboration, utilizados na pesquisa.

“O estudo mostra que, em 40 anos, o mundo passou por uma transição nutricional, de saída da desnutrição e de entrada na obesidade“, afirma Maria Edna de Melo, presidente do Departamento de Obesidade da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM).

“A situação de Brasil é semelhante ao que o estudo aponta – vivemos em um ambiente em que o número de crianças abaixo do peso não mais preocupa. O que mais preocupa é o número de crianças com excesso de peso e de obesidade”, avalia.

Como reduzir

A médica afirma que muitas vezes o indivíduo não compreende o que é a obesidade e não imagina que seus filhos possam sofrer com o problema. “As pessoas acham que uma pessoa só tem obesidade quando é a obesidade grave. Falta uma identificação correta da doença também pelos profissionais da saúde”, aponta.

Aumentar o aleitamento materno na infância e limitar o consumo de alimentos ricos em açúcar e gordura, como refrigerantes, biscoitos e fast food também é essencial para evitar que crianças se tornem obesas e para reduzir os níveis atuais da doença, alerta a Federação Mundial de Obesidade.

Também é importante encorajar os jovens a praticar exercícios físicos – de acordo com a entidade, 80% dos jovens não atingem os níveis recomendados de atividade.

Reduzir a presença da doença na população significa mudar hábitos, conceitos e retomar algumas lições. “Tem que voltar a comer arroz com feijão. Pelo menos uma vez por dia”, afirma Melo. Para as crianças pequenas que estão ainda aprendendo a comer, é importante que a família não consuma produtos que são proibidos para a criança. “Os pais, antes de dizer não, precisam dar o exemplo“, conclui.

Ciberia // BBC

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Chineses ativam o primeiro radiotelescópio posicionado no lado afastado da Lua

Um experimento que levou mais de um ano para ser concluído no lado afastado da Lua finalmente está em funcionamento. Não está ainda 100%, mas o Netherlands-China Low-Frequency Explorer (NCLE) já consegue captar sinais de …

"Vão ter que mudar", diz Greta sobre Bolsonaro e Trump em retorno à Europa

A ativista chegou em Lisboa na tarde desta terça-feira (3), 21 dias depois de sair dos EUA a bordo de um veleiro. A jovem sueca retorna à Europa para participar da COP 25, a conferência …

Museu decide comprar apenas obras de mulheres por um ano por reparação histórica

Para se transformar a velha normalidade repleta de preconceitos, violências e desigualdades embutidas é preciso atitudes efetivas e concretamente transformadoras. Da mesma forma que a dívida histórica racial deve ser reparada não somente no discurso, mas …

Black Friday no Brasil superou a dos EUA nos apps de compras, segundo estudo

Neste ano, a Black Friday fez a sua marca entre as compras dos brasileiros. O próprio Canaltech fez uma cobertura muito especial em torno da Black Friday deste ano.Importada dos EUA, a tradição está mesmo …

Para acalmar a crise, presidente chileno propõe ajuda de R$ 520 para 1 milhão de famílias

O presidente do Chile, Sebastián Piñera, propôs nesta terça-feira (3) a criação de um bônus de 100.000 pesos chilenos (cerca de R$ 520), que serão distribuídos para 1,3 milhão de famílias. O objetivo da medida, …

Anvisa dá aval à venda de maconha medicinal em farmácias

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou nesta terça-feira (03/12) um novo marco regulatório para o registro e venda de produtos à base de cannabis em farmácias no país, tornando o Brasil a nação …

Visitante interestelar pode 'morrer' ao se aproximar do Sol

Um visitante interestelar, observado em nosso Sistema Solar, pode estar próximo de "morrer", isso porque, o 2I/Borisov provavelmente será desintegrado ao se aproximar do Sol. Os cientistas acompanham cada movimento do cometa, que está se aproximando …

Messi e Rapinoe levam o Bola de Ouro

Argentino bate recorde histórico ao ser eleito pela sexta vez o melhor jogador do mundo pela "France Football". Americana é a segunda mulher a receber a premiação na categoria futebol feminino. O atacante argentino Lionel Messi, …

Chuvas já mataram 12 pessoas em dez dias no sul da França

As fortes chuvas que atingiram no domingo (1) a Riviera Francesa (sul) deixaram seis mortos e sérios danos materiais. Temporais de intensidade semelhante ocorridos na semana passada já tinham matado seis pessoas e deixado um desaparecido. …

Butão: o ‘país mais feliz do mundo’ é eleito o ‘melhor lugar para visitar em 2020’

2019 ainda não acabou, mas nós já estamos planejando e sonhando com as viagens que faremos em 2020. Que tal fugir do roteiro óbvio e conhecer um país pouquíssimo explorado? O tradicional e respeitado guia Lonely …