Pesquisas apontam que separatistas catalães perderão maioria em eleições

Quique Garcia / EPA

Catalães celebram Declaração Universal da Independência, Barcelona, Espanha

A poucas semanas das eleições para o governo da Catalunha, em 21 de dezembro, as mais recentes pesquisas de intenção de voto apontam que os partidos pró-independência da região autônoma podem perder a maioria necessária para governar sem depender de alianças com a oposição, como tinham até agora no Parlamento.

Em 27 de outubro, a aprovação pelo Parlamento autônomo de uma declaração unilateral de independência levou o governo da Espanha, com a autorização do Senado, a destituir o governo separatista de Carles Puigdemont e a convocar um pleito regional para dezembro.

O bloco independentista, formado pelos partidos Esquerda Republicana da Catalunha (ERC), Partido Democrata Europeu Catalão (PDeCAT) e Candidatura de Unidade Popular (CUP), terá, segundo duas pesquisas recém-divulgadas, menos representantes, passando dos atuais 72 deputados que tinha em conjunto para 66 ou 67, abaixo da chamada maioria absoluta, que é de 68.

O jornal El País publicou uma pesquisa na qual diz que essas três legendas conseguirão 46% dos votos, mesma porcentagem que os partidos constitucionalistas – o liberal Ciudadanos, o socialista PSC e o centro-direitista PPC.

Por sua vez, a pesquisa divulgada pelo jornal La Razón indica que os constitucionalistas terão 44,9% dos votos, contra 43,4% dos independentistas.

Nos dois casos, o partido decisivo seria o Catalunya en Comú (Catalunha em Comum, em português), uma coalizão de esquerda que defende que uma eventual independência deve vir de um referendo pactuado com o governo central espanhol e com garantia de legitimidade.

Ambas as pesquisas apontam como vencedor o ERC, cujo líder, Oriol Junqueras, está em prisão preventiva pelos crimes de insurreição, rebelião e desvio de recursos por apoiar o processo separattista, declarado ilegal em várias sentenças pelo Tribunal Constitucional, em Madri.

Junqueras era o vice-presidente no governo de Puigdemont, que há semanas está na Bélgica e em 4 de dezembro irá a um tribunal para a audiência de extradição solicitada pela Justiça espanhola.

No entanto, analistas políticos preveem que a campanha para as eleições autônomas catalãs, que começará na meia-noite de 4 de dezembro, será decisiva devido às dúvidas dos eleitores e à impressão de que o voto não está estabilizado, ao contrário de outros pleitos.

O próprio Puigdemont, que lidera uma chapa com alguns de seus conselheiros cassados e representantes da sociedade civil, concorre com uma candidatura sem as siglas de seu partido, o PDeCAT.

O ex-presidente regional faz campanha sobretudo através de entrevistas à imprensa e hoje gerou polêmica com declarações ao canal público israelense “1 Kan” nas quais propôs que os catalães deveriam votar se desejassem pertencer à União Europeia.

“Talvez não haja muita gente que queira fazer parte” de uma UE “insensível ao abuso aos direitos humanos e democráticos de uma parte do território”, disse Puigdemont para justificar seu ponto de vista.

A secretária-geral do PP e ministra da Defesa da Espanha, María Dolores de Cospedal, criticou Puigdemont por propor essa consulta popular para tirar a Catalunha da UE, o que teria como efeito tirar as ajudas europeias que milhares de agricultores e criadores de gado catalães recebem.

Já o líder do Ciudadanos, Albert Rivera, equiparou Carles Puigdemont com a política francesa Marine Le Pen, já que, a seu entender, “nacionalismo e populismo são dois lados da mesma moeda” que querem “destruir” a União Europeia.

Nesta segunda-feira (27), completa-se um mês das medidas tomadas pelo governo espanhol para afastar o governo de Puigdemont e assumir temporariamente o poder na Catalunha, e fontes oficiais ressaltam que o saldo é satisfatório, porque a normalidade voltou a imperar na administração pública local.

Outro fator que essas fontes destacam é o debate entre as principais legendas separatistas – ERC e PDeCAT – para abrirem mão da via unilateral no movimento separatista.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

O que contribuiu em peso para o 'colapso maia'?

Pesquisas recentes reforçam a teoria de que o colapso de muitas das grandes cidades maias mesoamericanas estava relacionado a períodos prolongados de seca, alguns de até 200 anos. Nayelli Jiménez Cano, pesquisadora do Laboratório de Zooarqueologia …

Com 39% da população abaixo da linha da pobreza, Ruanda patrocina PSG e causa polêmica

O time de futebolParis Saint-Germain (PSG) divulgou nesta quarta-feira (4), uma parceria de três anos com o governo de Ruanda, sem especificar o valor. Em maio de 2018, o país africano já havia assinado um acordo …

Os pássaros estão encolhendo, e você nunca vai adivinhar por quê

De acordo com um novo estudo americano, devido a mudança climática, os pássaros estão encolhendo em tamanho, embora a envergadura de suas asas esteja ficando maior. “Descobrimos que quase todas as espécies estavam ficando menores. As …

Navio de combate alemão da 1ª Guerra Mundial é encontrado nas Malvinas

Um cruzador alemão, afundado pelos britânicos durante a Primeira Guerra Mundial em 8 de dezembro de 1914, foi achado perto da costa das ilhas Malvinas. Trata-se do SMS Scharnhorst, principal navio da esquadra do almirante Maximilian …

Impeachment de Trump avança nos EUA: entenda o caso em poucas palavras

Você já deve ter ouvido falar que a reação a um polêmico telefonema com um líder estrangeiro ameaça o futuro da Presidência de Donald Trump. O presidente americano enfrenta um inquérito de impeachment sob a acusação …

Twitter vai ser mais rígido com conteúdo adulto na internet e preocupa criadores

Desde o ano passado tem sido mais difícil para os criadores de páginas com o perfil NSFW (Not Safe for Work ou não seguro para ver no trabalho — impróprio, em tradução livre) ter seus …

Otan tenta exibir união, enquanto líderes são flagrados falando de Trump

Chefes de Estado e de Governo de 29 países participaram nesta quarta-feira (4) do segundo dia da cúpula de aniversário de 70 anos da Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte), em Watford, nos arredores …

Radar aéreo descobre um navio viking em uma fazenda

Um estudo do Instituto Norueguês de Pesquisa do Patrimônio Cultural (NIKU) descobriu um navio viking em uma fazenda usando radar aéreo. O achado foi uma surpresa e um golpe de sorte, uma vez que este local …

Casamentos entre pessoas do mesmo sexo saltam 61,7% no Brasil

O número de casamentos realizados entre pessoas do mesmo sexo em 2018 aumentou 61,7% em relação ao ano anterior, segundo dados divulgados nesta quarta-feira (04/12) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). De acordo com …

Uber do entulho te ajuda a descartar resíduos corretamente

O lixo é definitivamente um problema contemporâneo de dimensões globais – e não só a qualidade, o material ou o destino desse lixo, mas também a forma de descarta-lo. Dos 387 quilos de resíduos que o …