Presidente interina da Bolívia testa positivo para covid-19

Stringer / EFE

Jeanine Áñez

A presidente interina da Bolívia, Jeanine Áñez, revelou nesta quinta-feira (09/07) que foi infectada pelo novo coronavírus e que iniciará um período de quarentena.

“Junto com toda a minha equipe, temos trabalhado pelas famílias bolivianas durante todo este tempo e, como na semana passada muitos testaram positivo para o coronavírus, fiz o teste e também testei positivo”, revelou Añez em vídeo postado nas redes sociais. Ele disse que continuará trabalhando durante os 14 dias de isolamento.

“Estou me sentindo bem e forte, vou continuar trabalhando de maneira virtual do meu isolamento e quero agradecer a todos os bolivianos que estão trabalhando para ajudar nesta crise de saúde. Seguiremos em frente juntos”, afirmou.

Nos últimos dias ela trabalhou na residência presidencial em La Paz e evitou ao máximo ir ao gabinete no Palácio do Governo. Além de Áñez, ao menos três outros ministros – a interina da Saúde, Eidy Roca; o da Presidência, Yerko Núñez, e o de Mineração e Metalurgia, Jorge Fernando Oropeza – também testaram positivo, enquanto outros anunciaram que adotarão o isolamento como medida de precaução.

Áñez, de 53 anos, é candidata nas eleições presidenciais marcadas para 6 de setembro na Bolívia. Os bolivianos voltam às urnas após a anulação do pleito realizado em outubro do ano passado, depois que uma auditoria da Organização dos Estados Americanos (OEA) denunciou irregularidades em favor do então presidente, Evo Morales, eleito para seu quarto mandato.

Após semanas de protestos, Evo, que governou a Bolívia por quase 14 anos, desde 2006, anunciou sua renúncia em novembro, pressionado pelas Forças Armadas, para no dia seguinte deixar o país rumo ao México.

A renúncia foi descrita como “golpe de Estado” por Morales. Em meados de dezembro, Morales seguiu do México para a Argentina, onde recebeu a condição de refugiado. A então senadora Jeanine Áñez assumiu a presidência interina do país no dia 12 de novembro e marcou novas eleições para maio.

Esta é a segunda infecção por covid-19 em um chefe de Estado sul-americano confirmada em poucos dias, após o presidente Jair Bolsonaro anunciar na última terça-feira que havia testado positivo para a doença. Na Venezuela, o número dois do governo chavista, Diosdado Cabello, também contraiu o coronavírus.

A Bolívia, país de cerca de 11 milhões de habitantes, já registrou mais de 1.600 mortes e mais de 44 mil casos de covid-19, segundo levantamento da Universidade Johns Hopkins.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Mudanças climáticas: cientistas treinam vacas para usar banheiro contra aquecimento global

Vacas podem ser treinadas para usar um banheiro para reduzir as emissões de gases de efeito estufa, segundo uma experiência realizada na Alemanha por pesquisadores alemães e da Nova Zelândia. No estudo, os cientistas treinaram os …

Reprovação a Bolsonaro volta a subir, afirma Datafolha

O Instituto Datafolha apurou que a reprovação ao governo do presidente Jair Bolsonaro aumentou ainda mais, passando para 53% entre as pessoas consultadas, segundo uma pesquisa divulgada nesta quinta-feira (17/02) pelo jornal Folha de S. …

Empresa norueguesa assegura que pode 'eliminar' furacões antes que se tornem destrutivos

Especialistas ambientais advertem que o sistema de cortina de bolhas proposto pela empresa poderia ela própria provocar efeitos indesejados. A OceanTherm, startup norueguesa, assegura que sua tecnologia pode evitar que as tempestades tropicais se tornem poderosos …

Limitar aquecimento global a 1,5ºC exige redução drástica de gases poluentes, mostra relatório

Manter a temperatura da Terra a 1,5°C será impossível sem uma redução massiva das emissões de gases poluentes. É o que mostra um novo relatório divulgado pela ONU nesta quinta-feira (16). O documento "United …

Alemanha libera entrada para brasileiros que apresentem teste negativo

A Alemanha vai deixar de considerar o Brasil como área de alto risco na pandemia do novo coronavírus a partir deste domingo, anunciou nesta sexta-feira (17/09) o Instituto Robert Koch (RKI), a agência governamental alemã …

Assembleia-Geral da ONU: exigência de vacina ainda não está decidida, mas é improvável que Bolsonaro seja barrado

Perdeu força a possibilidade de que líderes de países tenham que comprovar que se vacinaram contra a covid-19 para participar da 76ª Assembleia-Geral da Organização das Nações Unidas (ONU), que acontece na semana que vem …

Submarinos: França perde o "contrato do século" para a Austrália, que opta por EUA e Reino Unido

O jornal econômico Les Echos estampa em sua primeira página desta quinta-feira (16) uma notícia, ainda no condicional, que se concretizaria durante a madrugada: "A Austrália desiste de uma encomenda de 12 submarinos franceses …

VSR: o pouco conhecido vírus que se espalha entre crianças no mundo e também no Brasil

No início de 2021, a equipe do Hospital Infantil de Maimonides, no Brooklyn, em Nova York (EUA), começou a experimentar uma cautelosa sensação de alívio. Os casos de covid-19 na cidade estavam em queda. Como …

Com popularidade em queda, premiê britânico Boris Johnson reforma equipe de governo

Após semanas de boatos, o primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, decidiu modificar o governo nesta quarta-feira para formar uma "equipe unida" e enfrentar os desafios depois de um ano e meio de pandemia e em …

Relatório lista mais de uma dezena de crimes atribuídos a Bolsonaro

Um grupo de juristas liderados pelo ex-ministro da Justiça Miguel Reale Júnior entregou nesta terça-feira (14/09) à CPI da Pandemia um relatório de 226 páginas com possíveis crimes cometidos pelo presidente Jair Bolsonaro durante a …