Exército de “ratos vampiros” noturnos dizima albatrozes havaianos

USFWS

Os roedores já mataram mais de mil aves e expulsaram um grande número dos ninhos

Milhares de albatrozes foram violentamente atacados por “ratos vampiros” na ilha de Sand, no arquipélago do Havaí, nos Estados Unidos.

De acordo com o Serviço de Pesca e Vida Selvagem dos EUA, as aves fazem ninhos na ilha há décadas. No entanto, em 2015, os voluntários da organização começaram a notar algo realmente estranho: os albatrozes tinham ferimentos nas cabeças, patas e caudas.

Para resolver o mistério, os biólogos instalaram câmeras perto dos ninhos e as gravações que obtiveram os deixaram ainda mais perplexos.

As imagens revelavam que eram ratos – e não predadores maiores como falcões ou corujas, como os biólogos pensavam – que feriram as aves. Todas as noites, os ratos se aproximavam dos albatrozes e bebiam seu sangue.

De acordo com as estimativas do Serviço de Pesca e Vida Selvagem, os roedores já mataram mais de mil aves e expulsaram um grande número dos ninhos.

Mas qual é a razão do fenômeno?

De acordo com a explicação dos especialistas, os ratos coabitaram pacificamente a ilha durante 75 anos. “Nunca esperamos que isso acontecesse”, disse o biólogo Matt Brown. Em poucos anos, os ataques se espalharam para além de “pequenos incidentes”, levando à morte de, pelo menos, mil albatrozes adultos e ferindo inúmeros outros.

Enquanto esperam pela confirmação do motivo, os biólogos avançam com uma hipótese tirada de um filme de terror: os ataques foram provocados pela seca que há vários anos afetou a região.

Devido à escassez de água, os ratos foram obrigados a beber sangue. Por sua vez, os albatrozes, vítimas de uma particularidade que os torna especialmente vulneráveis aos ataques, não podem abandonar os ninhos enquanto estão chocando os ovos.

Os ratos aproveitaram para explorar outra fraqueza na defesa dos albatrozes: atacaram por trás, onde o poderoso bico da ave não consegue alcançá-los. Se os ratos tentassem o ataque pela frente, “não teriam a menor chance”, explicou o biólogo.

“Os ratos estavam à procura de uma fonte líquida, por isso acabaram por beber sangue”, explicou um dos biólogos. A mesma fonte acrescentou que os ataques poderiam ter se espalhado porque os roedores foram aprendendo uns com os outros.

Atualmente, os biólogos locais tentam diminuir a população de ratos na ilha.

Ciberia // Sputnik / ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Sinais de possível 1º exoplaneta fora da Via Láctea são detectados

Pela primeira vez na história, é possível que os cientistas tenham descoberto um planeta em outra galáxia. O possível exoplaneta recebeu o nome de M51-ULS-1 e se encontra a 28 milhões de anos-luz de distância na …

China vai vacinar crianças a partir de três anos contra a covid-19

Imunizantes aprovados são das farmacêuticas chinesas Sinopharm e Sinovac, fabricante da Coronavac. País será um dos primeiros a começar a vacinar essa faixa etária. No total, China já vacinou 76% da população. Ao menos cinco províncias …

"Bolsonaro ignora todas as necessidades culturais dos brasileiros", diz Gilberto Gil à revista Télérama

A imprensa francesa desta segunda-feira (25) destaca o show de Gilberto Gil nesta noite na Filarmônica de Paris. O músico brasileiro conversou com o jornal Le Monde e com a revista Télérama. "Gilberto Gil", embaixador …

"Peças extraordinárias" achadas na Indonésia podem ser da lendária "ilha do Ouro"

Tesouros no valor de milhões de dólares encontrados nos últimos cinco anos ao longo do rio Musi podem ser do antigo império malaio Serivijaia, na ilha de Sumatra, que por 300 anos dominou as rotas …

Pandemia de Covid-19 vai acabar "quando o mundo decidir acabar com ela", diz diretor da OMS

A pandemia de Covid-19 vai acabar "quando o mundo decidir acabar com ela", disse neste domingo (24) o diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Ghebreyesus. O representante da ONU discursou na abertura …

Google está “criando Deus”, alerta ex executivo da Google

Segundo um ex-executivo do Google, a singularidade está chegando. E, segundo ele isso representa uma grande ameaça para a humanidade. Mo Gawdat, ex-diretor de negócios da organização moonshot do Google, que na época se chamava Google …

Pandemia causa a maior redução na expectativa de vida desde a Segunda Guerra

Desde a descoberta do coronavírus SARS-CoV-2, mais de 4,9 milhões de pessoas morreram oficialmente em consequência da infecção, segundo levantamento da Universidade Johns Hopkins. Nesse cenário, a pandemia da covid-19 reduziu a expectativa de vida …

Forças Armadas da Noruega assinam contrato bilionário de mísseis para caças F-35

Noruega tem sido um parceiro ativo no programa de caças dos EUA F-35, tendo em conta que 18 empresas deste país nórdico são parceiros diretos. Subsequentemente, a Noruega decidiu adquirir 52 caças F-35 para substituir …

Brasil fez lobby para mudar relatório climático, diz Greenpeace

Vários países, entre eles o Brasil, tentaram fazer mudanças em um crucial relatório da ONU sobre como combater o aquecimento global, afirmou o Greenpeace nesta quinta-feira (21/10), citando um grande vazamento de documentos. Os documentos aos …

Site da Coreia do Sul é usado para hospedar vírus e distribuí-lo via torrents

Uma campanha de distribuição de malwares na Coreia do Sul está disfarçando cavalos de troia de acesso remoto como um jogo para o público adulto, compartilhado via serviço de hospedagem de arquivos, como o WebHard, …