Rússia apresenta “provas” de que os EUA ajudaram o Estado Islâmico – em um videogame

As “provas” de que os EUA ajudaram militantes a fugir eram afinal screenshots do jogo “AC-130 Gunship Simulator: Special Ops Squadron”

O Ministério da Defesa da Rússia acusou os EUA de ajudarem membros do grupo terrorista Estado Islâmico (EI) a fugir da Síria, apresentando como “provas irrefutáveis” uma imagem falsa: a fotografia retirada de um videogame.

A acusação do Ministério da Defesa russo foi feita através das redes sociais, depois de a BBC ter divulgado uma reportagem que confirma que a coligação internacional, liderada pelos EUA e pelo Reino Unido, apoiou um acordo secreto que permitiu a fuga de centenas de terroristas de Raqqa, cidade síria que era a capital do Estado Islâmico.

Os russos publicaram várias imagens descritas como “provas irrefutáveis” de que os EUA estariam ajudando membros do EI a fugir da Síria. Só que eram imagens falsas.

As fotografias eram apresentadas como tendo sido registradas no terreno de operações, na cidade síria de Albu Kamal, no dia 9 de novembro, exibindo o que deveria ser um veículo com terroristas do EI a fugir, sob proteção dos EUA.

O Ministério da Defesa da Rússia acusava os EUA de dificultarem a intervenção militar russa na Síria, contra alvos do grupo terrorista, e de “usarem” o EI para “promover os interesses americanos no Oriente Médio”.

Mas, afinal, as imagens não tinham nada a ver com as alegações russas e uma delas era mesmo uma captura de tela de um jogo de computador – AC-130 Gunship Simulator: Special Ops Squadron.

As outras fotografias foram retiradas de vídeos divulgados pelo Exército iraquiano, no âmbito de bombardeios a forças do EI em Fallujah, em 2016, informa a CNN.

A fraude das imagens foi detectada por utilizadores das redes sociais, designadamente por um grupo de russos, intitulado “Conflict Intelligence Team”, que se dedica a analisar informações das Forças Armadas da Rússia.

On Tuesday, the Russian Ministry of Defence (MoD) accused the US of providing air cover to an IS convoy which allegedly…

Posted by Conflict Intelligence Team on Tuesday, November 14, 2017

A explicação oficial da Rússia é que um funcionário do Ministério da Defesa “anexou, por engano, as fotos erradas” às publicações feitas nas redes sociais, conforme cita a CNN.

Entretanto, a primeira publicação, com as imagens falsas, foi apagada. Mas as acusações russas foram republicadas nas redes sociais com novas fotos.

Nos EUA, um porta-voz do Departamento de Defesa, Adrian Rankine-Galloway, fala de um “comportamento particularmente decepcionante e inconsistente com o espírito do depoimento conjunto dos presidentes dos Estados Unidos e da Federação Russa de 11 de novembro”, segundo declaração divulgada pela CNN.

Ciberia // ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

EUA: Estudo traz primeiros resultados 'promissores' de vacina de RNA mensageiro contra Aids

Uma vacina usando a tecnologia de RNA mensageiro, a mesma que algumas vacinas contra a Covid-19, pode ser usada desta vez contra a Aids. É o que mostram os primeiros resultados promissores de testes …

Viagem de Lula à Argentina visa fortalecer governo de Fernández e teoria de lawfare contra Kirchner

O ex-presidente Lula será o primeiro estrangeiro a discursar diante de uma multidão na Praça de Maio, em Buenos Aires, em um ato destinado a renovar o vínculo do governo argentino com o seu …

Após EUA, vários países se mobilizam em boicote aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim

Reino Unido, Austrália, Canadá, Nova Zelândia seguiram os passos dos Estados Unidos e anunciaram que também vão participar do “boicote diplomático” aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim, previstos para fevereiro. Os países acusam …

Musk anuncia que Neuralink testará microchips neuronais em humanos em 2022

O bilionário e empreendedor norte-americano referiu que já testou com sucesso um implante cerebral em um macaco, e quer agora que essa tecnologia seja aplicada em humanos. Os humanos poderão ter implantes cerebrais da empresa Neuralink …

Cientistas americanos encontram substância contra coronavírus em algas para sushi

Biólogos americanos esperam que sua descoberta ajude na criação de tratamentos antivírus com base em plantas. Os cientistas determinaram que o sulfato de rhamnan – polissacarídeo componente das algas verdes Monostroma nitidum, utilizadas para embrulhar o …

Mulheres comandam metade dos ministérios no governo Scholz

Futuro chanceler confirma nomes finais do seu governo, que deverá começar os trabalhos ainda esta semana. Percentual de mulheres no comando de ministérios federais é o maior da história da Alemanha. O próximo chanceler federal da …

Biden e Putin fazem videoconferência para tentar resolver impasse na Ucrânia

Joe Biden e Vladimir Putin se preparam para uma vídeoconferência nesta terça-feira (7) em um momento em que as tensões entre Washington e Moscou se intensificam com rumores de uma iminente invasão da Ucrânia …

Aung San Suu Kyi é condenada a 4 anos de prisão

Líder deposta por golpe militar em Mianmar enfrenta série de acusações que a Anistia Internacional chama de falsas. Novo veredicto deve sair nos próximos dias. A líder deposta de Mianmar, Aung San Suu Kyi, foi condenada …

Em último vídeo do mandato, Merkel pede que população se vacine

A chanceler alemã Angela Merkel, que deixará o poder na próxima quarta-feira (8), voltou a defender neste sábado (4) a vacinação contra a Covid-19, no último de uma série de mais de 600 vídeos …

Descobrem na China ferramenta de marfim de 99 mil anos, possivelmente a mais antiga do país

Pesquisadores desenterraram uma pá de marfim datada de há cerca de 99.000 anos em um sítio arqueológico do Paleolítico na província chinesa de Shandong. Acredita-se que o objeto seja uma das primeiras ferramentas de osso utilizadas …