Exército sírio denuncia bombardeio de coligação em armazém químico do Estado Islâmico

(dr) Maysun

Aleppo, Síria: Hell on Earth by Maysun

O exército sírio denunciou nesta quinta-feira (13) um suposto bombardeio da coligação internacional, liderada pelos EUA, em um armazém onde havia substâncias químicas do grupo terrorista Estado Islâmico (EI) no nordeste da Síria, que, afirmou, deixou centenas de mortos, entre eles civis.

O Comando Geral das Forças Armadas sírias precisou em um comunicado publicado pela agência de notícias oficial “Sana” que o suposto ataque ocorreu ontem em um armazém do EI, onde eram guardadas substâncias tóxicas, no povoado de Hatala, no leste da província nordeste de Deir ez-Zor.

O anúncio ocorre depois que em 4 de abril a cidade de Khan Sheikhun, no noroeste, foi alvo de um suposto bombardeio com armas químicas, onde morreram mais de 80 pessoas, do qual EUA e a oposição acusaram o Governo de Damasco, enquanto que as autoridades sírias e Rússia negaram.

Na nota, o exército sírio apontou que o ataque da coligação foi realizado ontem entre 17h30 e 17h50 local (11h30 e 11h50, em Brasília) e que originou uma nuvem branca, que pouco depois ficou amarela, após a explosão do armazém com substâncias químicas.

Além disso, causou um incêndio na zona que se prolongou até as 22h30 local (16h30, em Brasília), causando a morte de centenas de pessoas por asfixia devido à inalação de gases tóxicos, afirma o comunicado.

O exército destacou que nesse local havia também um grande número de “mercenários” estrangeiros do EI.

Para as Forças Armadas sírias, estes fatos demonstram “a coordenação entre as organizações terroristas e as forças que as apoiam para encontrar pretextos e acusar ao Exército Árabe da Síria do uso de armas químicas“.

Destacaram que este fato confirma que grupos terroristas, como o EI e a Frente ao Nusra (atual Frente da Conquista do Levante), possuem este tipo de armamento e “têm capacidade de consegui-lo, transportá-lo, armazená-lo e utilizá-lo com a ajuda de Estados conhecidos na região”.

No texto se reitera que o Exército sírio não possui nenhum tipo de armas químicas nem as empregou e advertiu sobre os “perigos que são as organizações terroristas que usam armamento químico contra os civis, especialmente depois das mensagens recentes e a cobertura proporcionada para que fiquem impunes”.

Ontem, a Rússia vetou no Conselho de Segurança da ONU uma resolução de condenação do ocorrido na semana passada em Khan Sheikhun, que exigia a todas as partes que colaborem na investigação.

O ataque de Khan Sheikhun elevou a tensão entre Rússia e EUA, que na sexta-feira lançou 59 mísseis sobre uma base aérea síria em represália pelo suposto bombardeio químico.

O Governo de Damasco afirmou que em 4 de abril sua aviação teve como alvo um “armazém terrorista“, que continha substâncias químicas em Khan Sheikhun.

// EFE

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Trump fecha acordo e sinaliza fim da "guerra fiscal" com a China

Na última quarta-feira, os Estados Unidos e a China firmaram um acordo que pode ser o primeiro passo para o fim da chamada “guerra comercial” entre as potências. O pacto, que foi anunciado em dezembro do …

YouTube vincula anúncios em vídeos controversos sobre mudanças climáticas

Uma notícia deixou algumas empresas anunciantes do YouTube surpresas. Segundo estudo feito pela Avaaz, a plataforma de vídeos da Google tem vinculado anúncios de grandes companhias em vídeos que têm como propósito desinformar as pessoas …

Premiê renuncia após Putin propor reformas constitucionais

Líder russo propõe pacote de mudanças com as quais, segundo críticos, poderia permanecer no poder após fim do mandato. Premiê Medvedev renuncia com todo o gabinete para "abrir espaço" às reformas. O presidente da Rússia, Vladimir …

Musculação: detonando o grande mito da nutrição para ganhar massa muscular

Dietas com alto teor de carboidratos costumam ser recomendadas como parte de protocolos de exercícios para melhorar a recuperação e aumentar o desempenho. No entanto, pesquisas recentes tem mostrado que os carboidratos talvez não ajudem …

Austrália: aviões jogam alimentos para animais sobreviventes dos incêndios

Os incêndios que ardem por toda a Austrália desde setembro do ano passado vem atingindo e ameaçando a vida dos animais locais não só diretamente – mais de 500 milhões de animais já morreram por …

"Democracia em Vertigem", de Petra Costa, é indicado ao Oscar

A Academia de Artes e Ciências cinematográficas anunciou nesta segunda-feira (13) os indicados ao Oscar. “Democracia em Vertigem”, da brasileira Petra Costa, foi indicado ao prêmio de melhor documentário. "Dois Papas", o filme de Fernando Meirelles …

Arquivos sobre OVNIs poderiam 'danificar seriamente' segurança dos EUA, segundo Marinha americana

Marinha dos EUA considera que abertura de arquivos sobre OVNIs poderia causar sérios danos à Segurança Nacional, enquanto reconhece existência de OVNIs. Enquanto conspiracionistas acreditam que as Forças Armadas americanas utilizam tecnologia alienígena para o desenvolvimento …

Crise do 737 Max faz Boeing registrar perda de produção recorde

Pela primeira vez em décadas, a Boeing terminou o ano com pedidos negativos de produção de aviões comerciais. No final de 2019, a gigante aeroespacial registrou cancelamentos de 87 unidades, o que significa mais baixas …

Temperatura dos oceanos bate recorde em 2019, diz estudo

Calor absorvido pelos mares nos últimos 25 anos equivale ao gerado por 3,6 bilhões de bombas como a de Hiroshima. Aquecimento disparou nas últimas décadas, o que, segundo cientistas, é "prova do aquecimento global". Em 2019, …

Homem é preso em Israel acusado de manter 50 mulheres e crianças como escravos

A polícia israelense prendeu esta semana em Jerusalém um homem acusado de ter mantido dezenas de mulheres e crianças em cativeiro. Essa é a segunda vez que esse judeu ortodoxo, que se apresentava como …