Sonda Rosetta descobre moléculas orgânicas complexas na poeira de um cometa

C. Carreau / ATG medialab / ESA

-

A missão Rosetta está chegando perto do fim, quando sua sonda tentará pousar no asteroide 67P, que ela vem estudando nos últimos anos.

Mas não é porque a missão está dando seus últimos suspiros que todas as descobertas importantes já foram feitas: cientistas descobriram que a sonda detectou moléculas orgânicas complexas na poeira que cerca o cometa.

A descoberta reforça ainda mais a ideia de que os elementos básicos necessários para o surgimento da vida tenha vindo justamente de objetos espaciais congelados como cometas e asteroides.

Moléculas orgânicas complexas são uma mistura de carbono, hidrogênio e oxigênio – elementos que são a base da nossa biologia -, e elas já foram encontradas anteriormente em outros cometas, incluindo o famoso cometa Halley, que passa perto da Terra a cada 75,3 anos, aproximadamente.

Apesar de cientistas espaciais já terem detectado essas moléculas em outros corpos celestes no passado, a Rosetta foi a primeira missão capaz de coletar partículas de poeira com elementos orgânicos na superfície de um desses corpos, permitindo aos cientistas analisar detalhadamente sua composição.

Dois dos grãos recolhidos foram chamados de Kenneth e Juliette, e foram tema de um estudo publicado na renomada revista científica Nature.

Análise dos grãos Kenneth e Juliette

Análise dos grãos Kenneth e Juliette

Esses grãos foram coletados em maio e também em outubro de 2015, sendo analisados pelo espectômetro de massa da Rosetta, e cada um deles contém moléculas baseadas em carbono ligadas a grandes estruturas, assim como acontece em matérias orgânicas encontradas em meteoritos da classe condrito carbonáceo que caíram aqui na Terra e, portanto, tiveram suas composições estudadas por completo.

“Nossa análise revelou o carbono numa forma mais complexa do que esperávamos”, disse Hervé Cottin, co-autor do estudo publicado também no site da ESA (European Space Agency).

“É tão complexo que não podemos dar a fórmula correta ou um nome”, completou.

Essa descoberta sem precedentes reforça ainda o argumento de que os elementos de carbono que são comumente encontrados em meteoritos vêm, de fato, do espaço, não sendo naturais do planeta Terra.

Além disso, a descoberta da Rosetta oferece ainda uma pequena amostra dos resultados que possivelmente a missão OSIRIS-REx, da NASA, gerará. Essa é a primeira tentativa da agência espacial de viajar a um asteroide, recolher materiais e trazê-los de volta à Terra para análises ainda mais aprofundadas. Por sinal, a OSIRIS-REx chegou a seu destino (o asteroide Bennu), na quinta-feira (08), com a missão de procurar estruturas e vestígios de vida por lá.

 

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Erdogan revela objetivos da operação turca na Síria

Nesta terça-feira (15), o presidente turco Recep Tayyip Erdogan disse que a operação militar no norte da Síria está progredindo com sucesso, tendo 1.000 km de território ao longo da fronteira sido libertados de terroristas. "Temos …

Cientista da NASA revela possível localização de vida extraterreste em Marte

Alfonso Davila, cientista da NASA, acredita que haja vida em Marte e afirma que a NASA elaborou um plano para realizar uma investigação do subsolo do planeta. O cientista também revela que há diversos desafios na …

Em contexto de tensão na Síria, diplomacia boicota jogo entre França e Turquia

A polícia reforçou suas equipes nos arredores do estádio. Já os responsáveis pela segurança dentro do Stade France passarão dos 1.200 habituais para 1.400 homens. Há temores de que torcedores turcos e militantes pró-curdos se enfrentem …

Enterros verdes: Paris inova e inaugura seu primeiro cemitério sustentável

O cemitério de Ivry-sur-Seine, no subúrbio de Paris, reservou uma área de 1.560 metros quadrados para enterros sustentáveis. A nova ala deverá ajudar a diminuir o impacto gerado pelos enterros tradicionais. A contaminação do solo e …

Microsoft quer levar internet a mais de 40 milhões de pessoas em 2022

A inicativa Airband, desenvolvida pela Microsoft, está sendo expandida com a meta de conectar mais de 40 milhões de pessoas à internet até julho de 2022. Lançado em 2017, o programa visa o aprimoramento da internet …

Abandonados, curdos encontram em inimigo dos EUA um aliado

Regime sírio, um aliado russo, desloca tropas para a fronteira em apoio a milícias curdas, que estão sendo atacadas pela Turquia desde que perderam apoio de Trump. Nova aliança representa reviravolta no conflito. As Forças Armadas …

Experimento quântico indica que viagem no tempo é possível

Utilizando um computador quântico cientistas conseguiram fazer com que a máquina voltasse em uma fração de segundo ao passado mostrando que a viagem no tempo é possível. Viajar ao passado é um dos maiores sonhos da …

Dobram os focos de queimadas em terras indígenas da Amazônia

Números são os maiores desde 2011. Parque do Xingu registrou o total mais alto de sua história. Segundo Ipam, aumento se deve à ação de invasores em combinação com período de secas intensas. Dados do Instituto …

Obesidade cresce de forma acelerada no Brasil e se aproxima da taxa dos países ricos, indica OCDE

A quantidade de pessoas obesas no Brasil cresceu de forma mais acelerada que a média dos países da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE). Agora, o Brasil se aproxima da taxa do problema …

É detectado quando asteroide recém-descoberto poderia impactar Terra

A Agência Espacial Europeia (ESA) acrescentou um novo asteroide à sua lista de perigos porque esse corpo celeste pode colidir com a Terra dentro de 65 anos. O asteroide se chama 2019 SU3, tem um diâmetro …