Sonda Rosetta descobre moléculas orgânicas complexas na poeira de um cometa

C. Carreau / ATG medialab / ESA

-

A missão Rosetta está chegando perto do fim, quando sua sonda tentará pousar no asteroide 67P, que ela vem estudando nos últimos anos.

Mas não é porque a missão está dando seus últimos suspiros que todas as descobertas importantes já foram feitas: cientistas descobriram que a sonda detectou moléculas orgânicas complexas na poeira que cerca o cometa.

A descoberta reforça ainda mais a ideia de que os elementos básicos necessários para o surgimento da vida tenha vindo justamente de objetos espaciais congelados como cometas e asteroides.

Moléculas orgânicas complexas são uma mistura de carbono, hidrogênio e oxigênio – elementos que são a base da nossa biologia -, e elas já foram encontradas anteriormente em outros cometas, incluindo o famoso cometa Halley, que passa perto da Terra a cada 75,3 anos, aproximadamente.

Apesar de cientistas espaciais já terem detectado essas moléculas em outros corpos celestes no passado, a Rosetta foi a primeira missão capaz de coletar partículas de poeira com elementos orgânicos na superfície de um desses corpos, permitindo aos cientistas analisar detalhadamente sua composição.

Dois dos grãos recolhidos foram chamados de Kenneth e Juliette, e foram tema de um estudo publicado na renomada revista científica Nature.

Análise dos grãos Kenneth e Juliette

Análise dos grãos Kenneth e Juliette

Esses grãos foram coletados em maio e também em outubro de 2015, sendo analisados pelo espectômetro de massa da Rosetta, e cada um deles contém moléculas baseadas em carbono ligadas a grandes estruturas, assim como acontece em matérias orgânicas encontradas em meteoritos da classe condrito carbonáceo que caíram aqui na Terra e, portanto, tiveram suas composições estudadas por completo.

“Nossa análise revelou o carbono numa forma mais complexa do que esperávamos”, disse Hervé Cottin, co-autor do estudo publicado também no site da ESA (European Space Agency).

“É tão complexo que não podemos dar a fórmula correta ou um nome”, completou.

Essa descoberta sem precedentes reforça ainda o argumento de que os elementos de carbono que são comumente encontrados em meteoritos vêm, de fato, do espaço, não sendo naturais do planeta Terra.

Além disso, a descoberta da Rosetta oferece ainda uma pequena amostra dos resultados que possivelmente a missão OSIRIS-REx, da NASA, gerará. Essa é a primeira tentativa da agência espacial de viajar a um asteroide, recolher materiais e trazê-los de volta à Terra para análises ainda mais aprofundadas. Por sinal, a OSIRIS-REx chegou a seu destino (o asteroide Bennu), na quinta-feira (08), com a missão de procurar estruturas e vestígios de vida por lá.

 

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Ministra da Saúde de Macron vai disputar prefeitura de Paris em batalha de mulheres

O partido presidencial francês e seus aliados centristas encontraram neste domingo (16) na ministra da Saúde, Agnès Buzyn, 58, a sucessora ideal para Benjamin Griveaux. O candidato de Emmanuel Macron ao cargo de prefeito de …

Organização vende suposto DNA de Donald Trump e outros líderes globais

Nesta sexta-feira, uma organização chamada Earnest Project passou a oferecer a chance de possuir amostras de DNA de alguns líderes mundiais e outras celebridades. O grupo alega que coletou clandestinamente itens descartados pelos participantes do Fórum …

Tribunal alemão suspende derrubada de floresta para fábrica da Tesla

Justiça ordena que gigante americana interrompa corte de árvores nos arredores de Berlim enquanto analisa pedido de associação ambiental. Empresa de Elon Musk planeja construir ali sua primeira "gigafábrica" da Europa. Um tribunal na Alemanha determinou …

Satélites podem facilmente ser manipulados por hackers, alerta pesquisador

Talvez você já esteja por dentro da confusão toda em relação aos problemas que os satélites Starlink, da SpaceX, estão causando na comunidade astronômica. Os relativamente poucos satélites lançados (cerca de 240, como parte de um …

Na Índia, campanha faz semáforo voltar ao vermelho se os motoristas buzinarem demais

Se a Índia é um país famoso por sua religiosidade, sua culinária, suas belezas naturais e, sendo o segundo país mais populoso, por ser a maior democracia por eleitorado do mundo, ela também carrega a …

Secularismo e tolerância a minorias predizem a prosperidade de um país

Pesquisadores da Universidade de Bristol e Universidade do Tennesse analisaram dados de quase 500 mil pessoas de 109 países e concluíram que mudanças na cultura geralmente vêm antes da melhora na riqueza, educação e democracia. Os …

Estudo: declínio de abelhas se aproxima da extinção em massa

De acordo com um novo estudo liderado por cientistas da Universidade de Ottawa (Canadá), a probabilidade de uma população de abelhas sobreviver em qualquer lugar diminuiu 30% no curso de uma geração humana. Os pesquisadores sugerem …

Pesquisador diz ter descoberto droga capaz de apagar memória ruim de separação amorosa

Um pesquisador de Montreal, no Canadá, diz ter encontrado uma maneira de acabar com o sofrimento causado por uma separação traumática — ele "edita" as memórias dolorosas usando um betabloqueador e sessões de terapia. Alain Brunet …

Documento revela que Facebook poderia ter virado uma "Wikipédia da vida privada"

Steven Levy, conhecido editor da Wired, conseguiu colocar as mãos em algo que ele talvez nunca imaginou encontrar: um diário de Mark Zuckerberg, CEO e fundador do Facebook, datado de 2006 e que mostra algumas …

Missão suicida: satélite queimará na atmosfera da Terra, mas por uma boa causa

Na próxima semana, a Agência Espacial Europeia (ESA) vai destruir um satélite, lançando-o em direção à atmosfera da Terra, só para vê-lo queimar durante a reentrada. Sim, tudo de propósito. Trata-se de um experimento muito …