Sondas chinesas descobrem milhares de crateras na Lua e revelam idade delas

Marshall Space Flight Center / NASA

Cientistas, usando método de aprendizado de máquinas, identificaram mais de 109 mil crateras até então desconhecidas na superfície da Lua, e desvendaram o tempo de formação de aproximadamente 19 mil destas.

As crateras lunares ocupam a maior parte da superfície do nosso satélite natural. Desde 1919, a União Astronômica Internacional registrou 9.137 crateras, tendo determinado a idade de 1.675 delas.

Cientistas chineses da Universidade de Jilin e da Academia de Ciências da China, em parceria com colegas da Itália e Islândia, usaram na identificação de novas crateras lunares dados das sondas Chang’e 1 e Chang’e 2 do Programa de Exploração Lunar da China, segundo resultados da pesquisa publicados na revista Nature Communications.

As sondas de 2007 a 2010 realizaram mapeamento topográfico e fotografaram a superfície lunar. As espaçonaves fotografaram toda a superfície da Lua em resoluções de 500, 120 e sete metros. As imagens de alta resolução permitem identificar contornos de grandes estruturas, já as imagens de baixa resolução permitem detalhar a estrutura de pequenas crateras.

Os pesquisadores programaram uma rede neural artificial para identificar crateras e determinar a idade de cada uma delas, usando as 7.895 crateras descobertas, dentre as quais 1.411 foram datadas anteriormente.

O sistema artificial conseguiu identificar nas fotos tiradas pelas sondas Chang’e 1 e Chang’e 2 109.956 novas crateras em latitudes baixas e médias da Lua.

A quantidade de novas crateras é dezenas de vezes maior do que o número de crateras descobertas anteriormente. As 18.996 crateras de diâmetro superior a oito quilômetros tiveram determinado seu tempo de formação pela rede neural, o que é importante para compreender a história do Sistema Solar.

O sistema artificial usou critérios morfológicos e estratigráficos para determinar a idade.

A maioria das crateras grandes, de diâmetro de 50 a 550 quilômetros, são do Pré-nectárico, de quatro bilhões de anos atrás, e as crateras menores pertencem ao Nectárico e Copernicano, sendo este último o atual período na escala de tempo geológico lunar.

Os cientistas consideram que resultados de seu trabalho podem ser a base para criação de novo banco de dados sobre as crateras em latitudes baixas e médias da Lua. Também afirmam que o método desenvolvido pode ser aplicado em outros corpos celestes do Sistema Solar.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

George W. Bush: o suposto plano para matar ex-presidente dos EUA desbaratado pelo FBI

Um simpatizante do Estado Islâmico planejava assassinar o ex-presidente dos EUA George W. Bush, mas o plano foi descoberto pelo FBI (polícia federal americana), segundo autoridades dos Estados Unidos. O suspeito, um residente de Ohio, supostamente …

O que se sabe sobre misterioso surto de varíola dos macacos

Casos recentes da doença na América do Norte e Europa acenderam o alerta entre especialistas. Endêmico na África, vírus é transmitido por animais contaminados e por contato próximo prolongado entre pessoas. Autoridades de saúde na América …

EUA: Estudo traz primeiros resultados 'promissores' de vacina de RNA mensageiro contra Aids

Uma vacina usando a tecnologia de RNA mensageiro, a mesma que algumas vacinas contra a Covid-19, pode ser usada desta vez contra a Aids. É o que mostram os primeiros resultados promissores de testes …

Viagem de Lula à Argentina visa fortalecer governo de Fernández e teoria de lawfare contra Kirchner

O ex-presidente Lula será o primeiro estrangeiro a discursar diante de uma multidão na Praça de Maio, em Buenos Aires, em um ato destinado a renovar o vínculo do governo argentino com o seu …

Após EUA, vários países se mobilizam em boicote aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim

Reino Unido, Austrália, Canadá, Nova Zelândia seguiram os passos dos Estados Unidos e anunciaram que também vão participar do “boicote diplomático” aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim, previstos para fevereiro. Os países acusam …

Musk anuncia que Neuralink testará microchips neuronais em humanos em 2022

O bilionário e empreendedor norte-americano referiu que já testou com sucesso um implante cerebral em um macaco, e quer agora que essa tecnologia seja aplicada em humanos. Os humanos poderão ter implantes cerebrais da empresa Neuralink …

Cientistas americanos encontram substância contra coronavírus em algas para sushi

Biólogos americanos esperam que sua descoberta ajude na criação de tratamentos antivírus com base em plantas. Os cientistas determinaram que o sulfato de rhamnan – polissacarídeo componente das algas verdes Monostroma nitidum, utilizadas para embrulhar o …

Mulheres comandam metade dos ministérios no governo Scholz

Futuro chanceler confirma nomes finais do seu governo, que deverá começar os trabalhos ainda esta semana. Percentual de mulheres no comando de ministérios federais é o maior da história da Alemanha. O próximo chanceler federal da …

Biden e Putin fazem videoconferência para tentar resolver impasse na Ucrânia

Joe Biden e Vladimir Putin se preparam para uma vídeoconferência nesta terça-feira (7) em um momento em que as tensões entre Washington e Moscou se intensificam com rumores de uma iminente invasão da Ucrânia …

Aung San Suu Kyi é condenada a 4 anos de prisão

Líder deposta por golpe militar em Mianmar enfrenta série de acusações que a Anistia Internacional chama de falsas. Novo veredicto deve sair nos próximos dias. A líder deposta de Mianmar, Aung San Suu Kyi, foi condenada …