Sonda da NASA descobre por acaso jazidas de gelo na Lua

NASA/JPL-Caltech

A sonda LRO - Lunar Reconnaissance Orbiter, da NASA

A sonda LRO – Lunar Reconnaissance Orbiter, da NASA

A Sonda LRO descobriu por acaso nas crateras claras do polo sul da Lua novos estoques de gelo, o que faz aumentar significativamente as reservas de água no satélite da Terra, diz o artigo publicado no jornal Icarus.

“Sempre pensávamos que o gelo na Lua devia se concentrar em lugares onde a temperatura é suficientemente baixa para a sua formação, mas, na verdade, nem sempre é assim, e esta peculiaridade da Lua há muito tempo que provoca nosso interesse”, disse Matthew Siegler, pesquisador do Instituto da Ciência Planetária em Tucson, EUA.

“Agora temos bastantes dados para começar a resolver o enigma, ou seja, saber como é que esta água apareceu. Isso é importante tanto para a colonização da Lua, como para saber como surgiu a água na Terra”, acrescentou Siegler.

Uma das principais descobertas da sonda LRO, a Lunar Reconnaissance Orbiter, foram os vestígios da presença de água na cratera Cabeus, no polo sul da Lua. Além disso, a LRO encontrou “zonas específicas de pergelissolo”, aonde os raios do Sol não penetram e onde, em teoria, o gelo deve existir eternamente.

O papel-chave nesta descoberta foi desempenhado pelo detetor neutrónico russo LEND, Lunar Exploration Neutron Detector, que mostrou aos cientistas da NASA e seus colegas russos os pontos no polo sul onde a proporção possível de gelo e água é máxima.

Esta descoberta faz agora com que os cientistas tentem perceber de onde veio a água e como é que o gelo se manteve sem se evaporar sob os raios do Sol.

As novas reservas de gelo, que cientistas não conheciam, foram descobertas pela equipe de Siegler graças a dois aparelhos da LRO que conseguem medir as mínimas alterações de temperatura na superfície da Lua.

NASA's Goddard Space Flight Center/Scientific Visualization Studio

A sonda LRO encontrou crateras brilhantes na zona do pólo sul da Lua - que correspondem a jazidas de gelo

A sonda LRO encontrou crateras brilhantes na zona do pólo sul da Lua – que correspondem a jazidas de gelo

Usando o equipamento da LRO, os cientistas elaboraram dois mapas especiais da Lua — um com as regiões da Lua mais quentes e outro com as zonas que melhor refletem os raios do Sol.

A combinação destes parâmetros, segundo Siegler, permite encontrar com alta precisão as reservas de gelo, pois a água gelada em geral é mais fria do que o solo “seco” lunar e, ao mesmo tempo, reflete melhor a luz.

Até agora, os especialistas da NASA e seus colegas russos buscaram jazidas de gelo na Lua somente nas crateras escuras e frias nos polos do satélite da terra, aonde os raios do Sol não penetram nunca ou quase nunca e, por isso, o gelo não se funde e não se evapora.

Mas os dados da LRO mostraram que tal método estava errado — foi descoberto que as reservas de gelo estão concentradas não somente nas crateras frias e escuras, mas também nas claras e mais quentes no polo sul da Lua.

Esta descoberta complica ainda mais o enigma das reservas de água na Lua.

Apesar da grande distância entre ela e o Sol, na Lua há quatro vezes menos gelo do que em Mercúrio, o primeiro planeta do Sistema Solar. Os cientistas não sabem o porquê deste fenômeno, mas esperam que novas observações da LRO ajudem a encontrar a resposta.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

EUA: Estudo traz primeiros resultados 'promissores' de vacina de RNA mensageiro contra Aids

Uma vacina usando a tecnologia de RNA mensageiro, a mesma que algumas vacinas contra a Covid-19, pode ser usada desta vez contra a Aids. É o que mostram os primeiros resultados promissores de testes …

Viagem de Lula à Argentina visa fortalecer governo de Fernández e teoria de lawfare contra Kirchner

O ex-presidente Lula será o primeiro estrangeiro a discursar diante de uma multidão na Praça de Maio, em Buenos Aires, em um ato destinado a renovar o vínculo do governo argentino com o seu …

Após EUA, vários países se mobilizam em boicote aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim

Reino Unido, Austrália, Canadá, Nova Zelândia seguiram os passos dos Estados Unidos e anunciaram que também vão participar do “boicote diplomático” aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim, previstos para fevereiro. Os países acusam …

Musk anuncia que Neuralink testará microchips neuronais em humanos em 2022

O bilionário e empreendedor norte-americano referiu que já testou com sucesso um implante cerebral em um macaco, e quer agora que essa tecnologia seja aplicada em humanos. Os humanos poderão ter implantes cerebrais da empresa Neuralink …

Cientistas americanos encontram substância contra coronavírus em algas para sushi

Biólogos americanos esperam que sua descoberta ajude na criação de tratamentos antivírus com base em plantas. Os cientistas determinaram que o sulfato de rhamnan – polissacarídeo componente das algas verdes Monostroma nitidum, utilizadas para embrulhar o …

Mulheres comandam metade dos ministérios no governo Scholz

Futuro chanceler confirma nomes finais do seu governo, que deverá começar os trabalhos ainda esta semana. Percentual de mulheres no comando de ministérios federais é o maior da história da Alemanha. O próximo chanceler federal da …

Biden e Putin fazem videoconferência para tentar resolver impasse na Ucrânia

Joe Biden e Vladimir Putin se preparam para uma vídeoconferência nesta terça-feira (7) em um momento em que as tensões entre Washington e Moscou se intensificam com rumores de uma iminente invasão da Ucrânia …

Aung San Suu Kyi é condenada a 4 anos de prisão

Líder deposta por golpe militar em Mianmar enfrenta série de acusações que a Anistia Internacional chama de falsas. Novo veredicto deve sair nos próximos dias. A líder deposta de Mianmar, Aung San Suu Kyi, foi condenada …

Em último vídeo do mandato, Merkel pede que população se vacine

A chanceler alemã Angela Merkel, que deixará o poder na próxima quarta-feira (8), voltou a defender neste sábado (4) a vacinação contra a Covid-19, no último de uma série de mais de 600 vídeos …

Descobrem na China ferramenta de marfim de 99 mil anos, possivelmente a mais antiga do país

Pesquisadores desenterraram uma pá de marfim datada de há cerca de 99.000 anos em um sítio arqueológico do Paleolítico na província chinesa de Shandong. Acredita-se que o objeto seja uma das primeiras ferramentas de osso utilizadas …