STF autoriza Copa América no Brasil

Ministros do Supremo Tribunal Federal formam maioria para rejeitar ações que visavam impedir competição de seleções. Patrocinadores retiram suas marcas do evento após controvérsias e preocupações com avanço da pandemia.

O Supremo Tribunal Federal (STF) rejeitou, em sessão extraordinária nesta quinta-feira (10/06), ações pedindo a suspensão da Copa América no Brasil devido à pandemia. A competição sul-americana de seleções perdeu vários patrocinadores em razão da imagem negativa e das controvérsias que cercam o evento.

A atual edição da Copa América, que ocorre de 13 de junho a 10 de julho, seria realizada inicialmente na Colômbia e na Argentina.

A transferência do torneio para o Brasil somente foi possível depois de a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) receber o aval do governo federal. Rogério Caboclo, o presidente agora afastado da CBF, entrou em contato com o presidente Jair Bolsonaro no dia 31 de maio e obteve a permissão para trazer o evento para o Brasil.

Em 20 de maio, a Colômbia anunciou que não sediaria o evento devido a uma onda de protestos generalizados contra o governo e a situação sanitária do país. Pouco depois, a Argentina desistiu de realizar o torneio devido a uma nova onda da covid-19.

A Conmebol, então, anunciou que o Brasil seria o país-sede. A medida gerou uma enxurrada de críticas a Bolsonaro e à CBF, por se prontificarem a realizar o evento em meio à pandemia de covid-19.

Três ações no STF questionavam a realização do torneio no Brasil. Duas, sob a relatoria da ministra Cármen Lúcia, foram apresentadas pelo Partido Socialista Brasileiro (PSB) e pela Confederação Nacional dos Trabalhadores Metalúrgicos. Uma terceira, encaminhada pelo Partido dos Trabalhadores (PT), tinha como relator o ministro Ricardo Lewandowski.

O PSB argumentou que a “intensa circulação” de visitantes causará “evidente propagação do vírus da Covid-19 por diversos estados brasileiros”, além de “potencial entrada de novas variantes virais”.

A Confederação dos Trabalhadores pediu que o STF determinase que o país não podia sediar competições internacionais “enquanto perdurar a necessidade de isolamento social, o estado de pandemia”. O PT argumentou que a realização do torneio violaria o direito à saúde.

A ministra Cármen Lúcia, relatora de duas ações, votou pela rejeição dos dois pedidos, por questões processuais. Ela entende que a competência para liberar os jogos é dos estados.

Ela ressaltou que, apesar da “gravíssima situação pandêmica”, cabe ao STF atuar “segundo as balizas da Constituição e da legislação vigente”. A maioria dos demais ministros acompanhou o voto de Cármen Lúcia.

Ricardo Lewandowski, relator de uma das três ações, votou por determinar que o governo apresente, em 24 horas, um plano “compreensivo e circunstanciado” com estratégias e ações para a “realização segura” do evento.

Ele também votou por determinar que Distrito Federal, Rio de Janeiro, Mato Grosso e Goiás, além dos município do Rio de Janeiro, de Cuiabá e de Goiânia, “divulguem e apresentem ao Supremo Tribunal Federal, em igual prazo, plano semelhante”.

Patrocinadores retiram suas marcas do evento

Os ministros Edison Fachin e Gilmar Mendes concordaram com a exigência aos governos estaduais para apresentarem planos de contingência para a segurança sanitária do evento. Até o momento, não havia maioria para assegurar a aprovação.

Os seis votos que formaram a maioria para rejeitar as ações contra a Copa América no Brasil foram os de Cármen Lúcia, Marco Aurélio Mello, Ricardo Lewandowski, Edson Fachin, Gilmar Mendes e Dias Toffoli.

Alguns dos principais patrocinadores da competição da Conmebol decidiram retirar seus nomes do evento em razão das polêmicas, que têm a centro a crise sanitária e o avanço da pandemia no Brasil. São estas a Mastercard, o grupo Ambev – que produz as cervejas Brahma, Skol e Antártica, entre outras – e a companhia inglesa de bebidas Diageo.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Apesar de ter vacinado mais da metade da população, Israel teme 2ª onda de Covid

O primeiro-ministro israelense, Naftali Bennett, alertou nesta terça-feira que o país pode enfrentar uma nova onda de coronavírus. Segundo ele, o aumento do número de doentes, causado pela chegada da variante Delta, “importada” por …

Cientistas resolvem enigma de esculturas de pedra de 3.200 anos da Turquia

Um recente estudo permitiu descobrir finalmente o significado e a função dos relevos em pedra criados há 3.200 anos no santuário de Yazilikaya, na Turquia, após 200 anos de conjeturas. No século XIII a.C., a alguns …

EUA não devem esperar retomada do diálogo com Pyongyang, diz irmã de Kim Jong-un

As expectativas de retomada do diálogo entre os EUA e a Coreia do Norte são erradas, podendo levar a uma "decepção ainda maior", declarou a irmã do líder norte-coreano. Na terça-feira (22), Kim Yo Jong, alta …

Ministro da Saúde diz que não há mudança de estratégia para a Coronavac

No início desta segunda-feira (21), o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, revelou que não haverá qualquer mudança de estratégia para a aplicação da CoronaVac. A declaração do ministro foi feita em audiência ao Senado Federal, revelando …

Há 80 anos, Hitler invadia a URSS – e começava a perder a guerra

Adolf Hitler e seus generais vinham planejando há meses para este momento. No domingo, 22 de junho de 1941, havia chegado a hora: às 3h15 da manhã, a Wehrmacht, forças armadas nazistas, atacou a União …

Com apenas 2% da população imunizada, África quer fabricar suas próprias vacinas anticovid

A África do Sul anunciou nesta segunda-feira a primeira etapa para capacitar seu continente na produção de vacinas anticovid. A conclusão do projeto ainda não tem data prevista, mas a iniciativa já é vista …

Pessoas feias superestimam drasticamente suas aparências

Pessoas pouco atraentes parecem menos capazes de julgar com precisão sua própria atratividade, e tendem a superestimar sua aparência. Não faltam disparidades entre pessoas atraentes e pouco atraentes. Estudos mostram que os mais belos entre nós …

Noruega acusa Pequim de ciberataque contra serviços do governo

Pela primeira vez na história, o Serviço de Segurança Policial da Noruega (PST, na sigla em inglês) identificou a China como sendo responsável por um ataque hacker contra as autoridades do país nórdico. A agência de …

China supera marca de 1 bilhão de vacinas contra a covid-19 aplicadas

Quantia representa mais de um terço das doses aplicadas no mundo. Após início lento da imunização, autoridades chinesas querem vacinar completamente 40% da população até o final de junho. O número de doses de vacinas contra …

Brasileiros protestam no exterior contra Bolsonaro e gestão da epidemia

Dezenas de milhares de pessoas tomaram as ruas de várias capitais brasileiras neste sábado para protestar contra o presidente Jair Bolsonaro e sua gestão da pandemia, que já deixou mais de meio milhão de …