Supermercado demite funcionário por trabalhar horas a mais

Mikey / Flickr

O gerente, que já levou o caso a tribunal para exigir a readmissão, chegava ao supermercado às vezes com uma hora de antecedência, para “preparar a loja antes da abertura” – sem registrar o ponto.

Segundo o El País, Jean P., gerente de uma loja da cadeia de supermercados alemã Lidl, em Barcelona, foi demitido por trabalhar horas a mais. A empresa descobriu que o funcionário começava a trabalhar antes do tempo, sendo que, às vezes, chegava à loja com uma hora de antecedência.

De acordo com a carta de demissão, citada pelo jornal espanhol, o funcionário gostava de chegar antes do tempo para “preparar a loja antes da abertura ao público”, mas sem registrar o ponto. “Realizava pedidos, mudava preços ou repunha paletes inteiras de artigos”, diz o texto.

O Lidl decidiu demitir Jean por “incumprimentos laborais muito graves”, depois de uma investigação que levou a multinacional alemã a consultar as câmaras de videovigilância do supermercado.

Durante alguns dias, a empresa observou como o gerente chegava à loja às 5h da manhã e passava um bom tempo (“entre 49 e 87 minutos”) trabalhando sem registar o ponto.

Desta forma, Jean violou a regra segundo a qual “cada minuto que se trabalha é pago e cada minuto que se trabalha deve ficar registrado”, diz a carta de demissão. Além disso, a empresa acrescenta que recebeu “reclamações” de outros empregados, a quem o gerente convidava a fazer o mesmo.

Jean, que trabalhava no Lidl desde 2005, considera que seu despedimento é “impróprio” e já colocou a empresa em tribunal para ser readmitido.

O homem afirma que nunca obrigou nenhum empregado a acompanhá-lo e que a empresa, em nenhum momento, disse que não podia entrar “um pouco antes para preparar a loja e poder preparar eficazmente a abertura”.

Seu advogado, Juan Guerra, argumenta ainda que se Jean quebrou os procedimentos não foi “precisamente” em seu proveito, mas sim “em benefício da empresa”. “Curiosamente, [Jean] está sendo sancionado, o que desde logo não é comum, por trabalhar muito e se esforçar para que a loja funcione corretamente”, lamenta.

Jean vai mais além e denuncia ainda a “hipocrisia” da empresa que o submetia a “pressões para conseguir as vendas que a direção esperava”, sobretudo em uma época em que a loja passava por uma fase de reestruturação.

“Os chefes sabiam e eram conscientes” de que essas mudanças “exigiam tempo e dedicação” pelo que, para cumprir os objetivos, era necessário “trabalhar mais do que o horário” estipulado, cita o El País.

Ciberia // ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Dois anos após mortes de Marielle e Anderson, Anistia Internacional cobra identificação de mandantes

Dois anos após os assassinatos da vereadora Marielle Franco (PSOL-RJ) e do motorista Anderson Gomes, em 14 de março de 2018, o crime permanece sem solução e ilustra a impunidade no combate à violência …

Coronavírus poderia ser a 1ª de muitas outras pandemias futuras, adverte cientista

Apesar do registro de mais de um milhão de infectados à escala mundial, a doença poderia ser suplantada por patologias bem mais perigosas. Comparando com as doenças que poderiam reaparecer como resultado do aquecimento global, o …

Pesquisadores portugueses revelam que os neandertais foram pioneiros na exploração de recursos marinhos

Um novo estudo liderado por pesquisadores da Universidade de Lisboa (Portugal) descobriu que a familiaridade dos hominídeos com o mar e os seus recursos é muito mais antiga do que se pensava – ao que …

Filipinas: presidente Duterte diz que polícia deve matar quem perturbar confinamento

O presidente filipino, Rodrigo Duterte, disse que as forças de ordem podem abater qualquer pessoa que provoque “transtornos” nas regiões onde o confinamento da população foi decretado. As autoridades do país tentaram minimizar as declarações …

Evangélicos fazem coro com Bolsonaro e negam riscos do coronavírus

O presidente Jair Bolsonaro gosta de copiar o seu ídolo americano, Donald Trump – da suposta inofensividade do coronavírus até os poderes de cura de medicamentos como cloroquina e hidroxicloroquina, passando pela teoria da conspiração …

'Estamos em guerra': França confiscou 1 milhão de máscaras destinadas à Espanha e Itália

Os dois países se envolveram em uma disputa diplomática depois que parte das máscaras com destino a outros países vindas da China foram retidas em cidades francesas. As autoridades francesas apreenderam milhões de máscaras que uma …

Sobrevivente da 2ª Guerra e Gripe Espanhola se cura do coronavírus ao 104 anos

Depois da Segunda Guerra Mundial e da pandemia de gripe espanhola, a nova inimiga do soldado aposentado William ‘Bill’ Lapschies, nascido em Salem em 1916, foi a Covid-19 – e ele venceu a batalha! Aos 104 …

Quarentena em todo o mundo deixou a crosta terrestre mais "silenciosa"

As medidas de isolamento social adotadas para conter o novo coronavírus (SARS-CoV-2) estão deixando a Terra mais silenciosa - ao menos para os “ouvidos” sensíveis dos sismógrafos. É que as atividades humanas, tais como a circulação …

UE teme que política autoritária adotada na Hungria por causa do coronavírus tenha efeito dominó no bloco

Em nome da luta contra o novo coronavírus, a Hungria estabeleceu estado de emergência e concedeu poderes ilimitados ao governo de Viktor Orbán. A Europa condena o uso político da pandemia da Covid-19 e …

Grécia põe campo de refugiados em quarentena após infeção

Autoridades confirmam ao menos 20 infecções, todas sem sintomas. Exames foram feitos após uma mulher que deu à luz ter testado positivo para o novo coronavírus no hospital. A Grécia colocou em quarentena o campo de …