Talibã diz ter tomado último foco de resistência no Afeganistão

Nawid Tanha / Lusa

Talibãs clamam vitória no Vale do Panjshir, única província afegã que o grupo ainda não dominava. Líderes da resistência negam derrota e dizem que as forças de oposição seguem lutando.

Os talibãs anunciaram nesta segunda-feira (06/09) que tomaram o controle do Vale do Panjshir, ao norte de Cabul, último reduto de resistência anti-Talibã no Afeganistão e única província não tomada pelo grupo fundamentalista islâmico durante sua ofensiva no mês passado.

Testemunhas locais relataram, sob condição de anonimato, que milhares de combatentes talibãs invadiram oito distritos do Vale do Panjshir durante a madrugada.

“A província de Panjshir caiu completamente nas mãos do Emirado Islâmico do Afeganistão”, afirmou o porta-voz do Talibã, Zabihullah Mujahid, em mensagem no Twitter, acrescentando que alguns combatentes da resistência foram mortos em batalha, e outros fugiram.

“Com esta vitória e os mais recentes esforços, nosso país saiu do espiral de guerra, e nosso povo terá uma vida feliz em paz e liberdade em todo o país”, completou.

Em coletiva de imprensa em Cabul, o porta-voz disse ainda que o Talibã enviou seus militantes para “lutar” no Vale do Panjshir pois as forças de resistência locais “rejeitaram o diálogo”.

Mujahid garantiu à população de Panjshir – que em sua maioria é de etnia diferente dos talibãs e que resistiu ao grupo durante seu primeiro regime, entre 1996 e 2001 – que não haveria “ato discriminatório” contra os locais. “Eles são nossos irmãos e trabalharão juntos para um propósito comum e o bem-estar do país”, afirmou o porta-voz.

A resistência ao Talibã se formou nessa região logo após a tomada de poder em Cabul pelo grupo, em meados de agosto. Ela é liderada pelo vice-presidente do governo deposto, Amrullah Saleh, e por Ahmad Massoud, filho do lendário combatente anti-Talibã Ahmad Shah Massoud, morto dois dias antes dos ataques terroristas de 11 de Setembro nos Estados Unidos.

Imagens publicadas nas redes sociais mostram membros do Talibã em frente ao portão do complexo do governo em Bazarak, capital da província, após lutarem ao longo do fim de semana contra combatentes da chamada Frente de Resistência Nacional do Afeganistão (NRFA), liderada por Massoud. A veracidade das imagens não pôde ser confirmada.

Mais cedo, o Talibã afirmara que suas forças haviam chegado à capital Bazarak e capturado grandes quantidades de armas e munições.

Resistência diz que vitória é falsa

Ali Maisam Nazary, chefe de relações exteriores da NRFA, por sua vez, afirmou que a declaração de vitória do Talibã é falsa e que as forças de oposição seguem lutando. “Estamos presentes em todas as posições estratégicas ao longo do vale e continuamos a luta”, disse Nazary no Facebook.

No domingo, Massoud havia dito que a frente de resistência estava aberta a iniciar negociações de paz e apelou ao Talibã para que encerrasse sua ofensiva.

Em postagem no Facebook, o líder da NRFA afirmou que o grupo, que inclui ex-membros das forças de segurança afegãs e milícias locais, estaria preparada para parar de lutar se o Talibã encerrasse seus ataques. Mas não houve resposta dos talibãs.

O número exato de mortos nos combates no Vale do Panjshir não é conhecido, mas ambos os lados relataram vítimas. No domingo, a NRFA informou que seu principal porta-voz, Fahim Dashti, morreu durante os combates com os talibãs. Dashti havia sobrevivido ao ataque suicida que matou Ahmad Shah Massoud em 9 de setembro de 2001.

Província resistiu a ocupações

O Vale do Panjshir (“literalmente vale dos cinco leões”) tem representado um papel militar decisivo na história afegã, pois sua localização geográfica o isola quase inteiramente do resto do país. O único acesso é por uma estreita passagem criada pelo rio Panjshir, um gargalo fácil de defender militarmente.

A maior parte dos 150 mil habitantes da região é da etnia tadjique, enquanto os talibãs são majoritariamente pachtos.

O vale é, além disso, conhecido por suas esmeraldas, que no passado serviram para financiar a resistência contra os governantes. Antes da tomada do poder pelo Talibã, a província de Panjshir exigia insistentemente mais autonomia do governo central.

O vale preservou sua independência tanto durante a ocupação pela União Soviética (1980-1985) como no primeiro domínio talibã (1996-2001). Ao longo do governo sustentado pela Otan em Cabul de 2001 a 2021, ele era uma das regiões mais seguras de todo o país.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

George W. Bush: o suposto plano para matar ex-presidente dos EUA desbaratado pelo FBI

Um simpatizante do Estado Islâmico planejava assassinar o ex-presidente dos EUA George W. Bush, mas o plano foi descoberto pelo FBI (polícia federal americana), segundo autoridades dos Estados Unidos. O suspeito, um residente de Ohio, supostamente …

O que se sabe sobre misterioso surto de varíola dos macacos

Casos recentes da doença na América do Norte e Europa acenderam o alerta entre especialistas. Endêmico na África, vírus é transmitido por animais contaminados e por contato próximo prolongado entre pessoas. Autoridades de saúde na América …

EUA: Estudo traz primeiros resultados 'promissores' de vacina de RNA mensageiro contra Aids

Uma vacina usando a tecnologia de RNA mensageiro, a mesma que algumas vacinas contra a Covid-19, pode ser usada desta vez contra a Aids. É o que mostram os primeiros resultados promissores de testes …

Viagem de Lula à Argentina visa fortalecer governo de Fernández e teoria de lawfare contra Kirchner

O ex-presidente Lula será o primeiro estrangeiro a discursar diante de uma multidão na Praça de Maio, em Buenos Aires, em um ato destinado a renovar o vínculo do governo argentino com o seu …

Após EUA, vários países se mobilizam em boicote aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim

Reino Unido, Austrália, Canadá, Nova Zelândia seguiram os passos dos Estados Unidos e anunciaram que também vão participar do “boicote diplomático” aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim, previstos para fevereiro. Os países acusam …

Musk anuncia que Neuralink testará microchips neuronais em humanos em 2022

O bilionário e empreendedor norte-americano referiu que já testou com sucesso um implante cerebral em um macaco, e quer agora que essa tecnologia seja aplicada em humanos. Os humanos poderão ter implantes cerebrais da empresa Neuralink …

Cientistas americanos encontram substância contra coronavírus em algas para sushi

Biólogos americanos esperam que sua descoberta ajude na criação de tratamentos antivírus com base em plantas. Os cientistas determinaram que o sulfato de rhamnan – polissacarídeo componente das algas verdes Monostroma nitidum, utilizadas para embrulhar o …

Mulheres comandam metade dos ministérios no governo Scholz

Futuro chanceler confirma nomes finais do seu governo, que deverá começar os trabalhos ainda esta semana. Percentual de mulheres no comando de ministérios federais é o maior da história da Alemanha. O próximo chanceler federal da …

Biden e Putin fazem videoconferência para tentar resolver impasse na Ucrânia

Joe Biden e Vladimir Putin se preparam para uma vídeoconferência nesta terça-feira (7) em um momento em que as tensões entre Washington e Moscou se intensificam com rumores de uma iminente invasão da Ucrânia …

Aung San Suu Kyi é condenada a 4 anos de prisão

Líder deposta por golpe militar em Mianmar enfrenta série de acusações que a Anistia Internacional chama de falsas. Novo veredicto deve sair nos próximos dias. A líder deposta de Mianmar, Aung San Suu Kyi, foi condenada …