Múmias ajudam cientistas a descobrir como morreram os antigos egípcios

Raffaella Bianucci / Università degli Studi de Torino

Múmia egípcia com 4.200 anos

Múmia egípcia com 4.200 anos

Uma equipe internacional de pesquisadores analisou amostras de pele e dos músculos de três múmias com 4.200 anos e encontrou sinais de doenças que podem ter provocado as respectivas mortes.

Num estudo considerado “visionário”, conforme se destaca no artigo do Seeker.com, do grupo do Discovery News, pesquisadores de vários países analisaram três múmias do período entre 2181 a 2055 a.C..

Preservadas no Museu Egípcio em Turim, Itália, estas múmias tinham sido encontradas por arqueólogos italianos em cemitérios em Assiut e em Gebelein, no Egipto, entre 1911 e 1920.

Os pesquisadores retiraram amostras de pele e de músculos dessas múmias e encontraram vestígios de proteínas que revelam como é que terão morrido.

No artigo científico publicado na Philosophical Transaction, os autores do estudo referem que foram identificadas “um total de 230 proteínas únicas” das cinco amostras recolhidas e um “grande número de colagêneos e de queratinas”, revelando sinais de “inflamação, resposta imune e possivelmente, câncer”.

A múmia de uma mulher conhecida como Khepeshet, que foi encontrada em Assiut, revelou uma “assinatura de proteína indicadora de severa resposta imune”, conforme explica Paul Haynes, pesquisador do Departamento de Química e Ciências Biomoleculares da Universidade Macquarie, na Austrália.

O cientista envolvido no estudo assume, assim, que existe uma forte possibilidade de que essa mulher tenha morrido de uma “infecção pulmonar bacteriana, como a tuberculose“.

Também encontrada em Assiut, a múmia de um homem conhecido por Idi revelou, igualmente, indícios de uma morte por doença grave.

Haynes explica que descobriram as proteínas DMBT-1 (um supressor de tumores) e transglutaminase na amostra muscular de Idi e que isso permite especular que ele “também pode ter sofrido de câncer pancreático ou de outro tipo”. A abundância destas proteínas está geralmente, relacionada com o câncer do pâncreas, realça o Seeker.com.

Já a terceira múmia, de um indivíduo adulto encontrado em Gebelein, não revelou indícios suficientes para chegar a uma possível causa de morte.

Jana Jones, do Departamento de História Antiga da Universidade Macquarie, explica ao site que esta terceira múmia estava enterrada num tronco de árvore escavado e que, contrariamente às outras duas, preservadas dentro de caixões de madeira decorados e selados, “esteva exposta aos elementos, ao longo do tempo, e isso pode ter provocado a degradação das proteínas”.

A pesquisadora acrescenta ainda que estas três múmias são do período conhecido como a primeira “Idade Negra” do Antigo Egipto, que foi “marcada por turbulência política, condições econômicas em mudança, mega seca e fome”.

A falta de água e de comida terá enfraquecido a população, abrindo caminho para doenças infecciosas como a malária, a tuberculose e outras do foro intestinal e parasitário, tornando as pessoas mais propensas a contrair cólera e febre tifóide.

Assim, este estudo inovador permite dar “um contexto histórico a condições médicas que ainda hoje são encontradas no mundo moderno”, conclui Jones.

SV, ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Japão lembra 75 anos de bomba de Hiroshima e pede união contra armas nucleares

Esta quinta-feira (6) marca o 75º aniversário do primeiro ataque com bomba atômica do mundo. Cerca de 140 mil pessoas morreram no bombardeio à cidade japonesa, realizado pelo Estados Unidos no fim da Segunda Guerra …

Donald Trump determina bloqueio do TikTok e WeChat nos EUA em 45 dias

O presidente dos Estados Unidos Donald Trump assinou na noite de ontem (6) uma ordem executiva determinando o fim de relações com as empresas responsáveis pelos apps TikTok e WeChat no país norte-americano. Em comunicado emitido …

Brasil caminha para ter 200 mil mortes pelo coronavírus até outubro, diz especialista

Na semana em que o Brasil deverá registrar 100 mil mortes pelo novo coronavírus, um especialista brasileiro indica que o país caminha para dobrar esse número em dois meses, atingindo 200 mil óbitos pela pandemia …

Petição defende que França assuma controle do Líbano

Suspeita de que desastre em Beirute foi causado por negligência eleva indignação dos libaneses, que pedem mandato francês pelos próximos dez anos no país. Apelo recebe mais de 50 mil assinaturas após visita de Macron. Quase …

Macron visita Beirute devastada e cobra reformas no Líbano

Presidente francês visita local da explosão e ouve apelos por mudanças por parte da população, para quem o desastre é consequência de anos de corrupção, caos público e má gestão. O presidente da França, Emmanuel Macron, …

Após ser engolido, besouro consegue escapar do intestino dos sapos

Uma pesquisa mostrou que o besouro aquático Regimbartia attenuata tem a capacidade de sobreviver ser engolido por um sapo. Todos já ingerimos coisas que parecem querer sair correndo de dentro de nós, mas deve ser muito …

Disney+ chegará à América Latina em novembro

Ao divulgar que ultrapassou a marca de 60 milhões de assinantes, a Disney também reforçou uma informação que traz esperança a muita gente: o Disney+ deve mesmo chegar à América Latina em novembro. A informação foi …

China exorta Trump a não abrir 'caixa de Pandora' com aquisição do TikTok

China apela aos EUA que não abram a caixa de Pandora, exigindo vender a companhia TikTok, eles serão os próprios culpados pelas consequências, declarou o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores chinês, Wang Wenbin. O presidente …

Twitter bloqueia conta oficial de campanha de Trump

O Twitter anunciou nesta quarta-feira (5) ter bloqueado temporariamente a conta oficial da campanha de reeleição do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, por conta de um tuíte que continha informação equivocada sobre a …

Líbano inicia luto nacional e recebe ajuda internacional

Diversos países enviam suprimentos médicos a Beirute. Presidente da França chega ao Líbano para avaliar situação. Megaexplosão deixou ao menos 137 mortos, incluindo diplomata alemão, e mais de 5 mil feridos. Beirute amanheceu nesta quinta-feira (06/08) …