Trump anuncia fim das sanções contra a Turquia

Gage Skidmore / Flickr

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump

Decisão ocorre após governos turco e russo acertarem criação de “zona de segurança” no nordeste da Síria. Presidente americano diz que acordo é “um sucesso” e declara permanente o cessar-fogo na região.

O presidente Donald Trump anunciou nesta quarta-feira (23/10) que os Estados Unidos levantarão as sanções impostas contra a Turquia na semana passada em retaliação à ofensiva militar turca no norte da Síria. Ao anunciar o fim das medidas, Trump mencionou o cessar-fogo temporário ao longo da fronteira turca com a Síria, que disse considerar “um sucesso”.

“No início desta manhã, o governo da Turquia informou a meu governo que interromperia o combate e sua ofensiva na Síria e tornaria o cessar-fogo permanente“, disse ele em um discurso televisionado na Casa Branca.

Na noite de terça-feira, a Turquia anunciou que não retomaria a sua ofensiva militar contra as forças curdas. A trégua foi acertada junto com a Rússia e prevê ainda que a milícia curda Unidades de Proteção do Povo (YPG) deixe a fronteira entre a Síria e a Turquia em até 150 horas. Depois disso, militares russos e turcos patrulharão em conjunto uma faixa de dez quilômetros junto à fronteira.

“Portanto, instruí o Secretário do Tesouro a suspender todas as sanções impostas em 14 de outubro em resposta aos movimentos ofensivos originais da Turquia contra os curdos na região da fronteira nordeste da Síria”, acrescentou. “As sanções serão levantadas, a menos que aconteça algo com que não estejamos felizes.”

Trump disse ainda que um “pequeno número” de tropas americanas permanecerá nos campos de petróleo da Síria, apesar de uma retirada mais ampla dos americanos do país. “Nós garantimos o petróleo e, portanto, um pequeno número de tropas americanas permanecerá na área onde eles têm petróleo”, enfatizou.

“O anúncio de hoje valida nosso curso de ação com a Turquia, que apenas algumas semanas atrás foi desprezado, e agora as pessoas estão dizendo: uau, que ótimo resultado, parabéns”, acrescentou.

Trump sugeriu ainda que seu encontro com o presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, previsto para 13 de novembro na residência oficial em Washington, vai mesmo ocorrer. Em uma mensagem no Twitter, ele também disse que a criação de uma zona de segurança entre os turcos e curdos é um “sucesso”.

Grande sucesso na fronteira entre a Turquia e a Síria. A zona de segurança foi criada! O cessar-fogo foi respeitado, e as missões de combate terminaram”, escreveu.

A ofensiva turca foi desencadeada após o anúncio da retirada militar americana do nordeste sírio, que foi denunciada em diversos círculos internos e internacionais como um abandono dos curdos, que haviam sido aliados de Washington na luta contra o grupo jihadista “Estado Islâmico” (EI).

Após o início da ofensiva, os EUA desempenharam um papel por vezes contraditório. Trump expressou várias vezes desdém pelos seus antigos aliados, chegando a sugerir que os curdos deveriam procurar a ajuda do antigo imperador francês Napoleão Bonaparte.

Por outro lado, o governo americano impôs sanções contra três ministros de Erdogan, além de anunciar uma alta de até 50% sobre as tarifas de importação do aço produzido pela Turquia. A Casa Branca também chegou a fechar momentaneamente as portas para a negociação de um possível acordo comercial entre os dois países.

Apesar de as sanções terem sido levantadas nesta quarta-feira, o Congresso dos EUA segue debatendo um pacote de sanções contra a Turquia, e pode implantá-las mesmo que Trump não esteja de acordo.

A decisão de abandonar os curdos também teve impacto na política interna americana. Na semana passada, a Câmara de Representantes dos Estados Unidos aprovou, por ampla maioria, uma resolução que condena a decisão de Trump de retirar as tropas americanas do norte da Síria.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Astrônomos continuam encontrando inexplicáveis anéis circulares misteriosos no céu

Nos últimos anos, astrônomos avistaram vários objetos de rádio gigantescos e quase perfeitamente circulares no universo distante. Embora ninguém tenha uma explicação para essas entidades misteriosas ainda, uma equipe adicionou recentemente outra ao seu catálogo, …

Conflito tem seu dia mais sangrento em Gaza

Bombardeios israelenses deixam pelo menos 42 palestinos mortos e elevam total de vítimas a 188. Netanyahu diz que ataques continuarão. Sem um cessar-fogo à vista, o atual conflito entre Israel e Hamas teve neste domingo (16/05) …

Apple é acusada de enganar usuários através de aplicativos fraudulentos na App Store

A Apple segue batendo recordes financeiros. No entanto, escândalos um atrás do outro aumentam a preocupação em torno da App Store. Após chamar a atenção internacional com as recentes revelações sobre a existência de cassinos ocultos …

Chile escolhe representantes para elaborar nova Constituição

O domingo foi o último dia de votação no Chile para a escolha dos redatores da nova Constituição do país. Os 155 representantes eleitos terão a tarefa de mudar o texto herdado da ditadura. …

China consegue pousar veículo não tripulado em Marte

A China conseguiu neste sábado pousar um veículo autônomo não tripulado em Marte. A fase final da operação Tianwen-1 aconteceu sem falhas, informou a TV estatal chinesa, que transmitiu um programa especial chamado Alo …

Lewandowski permite que Pazuello fique em silêncio na CPI

Ex-ministro da Saúde será obrigado a comparecer ao depoimento, mas não precisará responder perguntas que possam incriminá-lo. No entanto, será obrigado a falar a verdade em fatos e questões relacionados a terceiros. O ministro do Supremo …

Como o coronavírus afeta o fígado

O SARS-CoV-2, vírus causador da covid-19, mudou completamente a cara do mundo que conhecíamos até então. Ele afetou praticamente todos os aspectos da vida cotidiana e causou mudanças substanciais nas ciências da saúde e, portanto, na …

'Síndrome de Havana': lesão cerebral atinge ao menos 130 diplomatas e oficiais americanos, dizem EUA

Diplomatas, agentes da CIA e oficiais de defesa dos EUA relataram sintomas graves da perturbação conhecida como "síndrome de Havana" nas últimas semanas. O elevado número de casos causa espanto. Nas últimas semanas, foram relatados mais …

RJ comunica 1º caso de raiva em cachorro em quase três décadas

Pela primeira vez desde 1995, o Laboratório Municipal de Saúde Pública (Lasp) do Rio de Janeiro diagnosticou um caso de raiva animal. A descoberta parte do resultado de perícia no corpo de um cão morto …

O que dizem cientistas sobre isenção de máscaras para vacinados nos EUA

Os Estados Unidos anunciaram nesta quinta-feira (13/05) o fim da obrigatoriedade do uso de máscaras de proteção na maioria das situações para pessoas que já foram completamente vacinadas contra a covid-19. Segundo a nova orientação do …