Túneis “secretos” são descobertos entre o crânio e o cérebro

Uma investigação médica acaba de encontrar pequenos canais que conectam a medula óssea do crânio com o revestimento do cérebro. A descoberta, verificada em cobaias e humanos, pode fornecer uma rota direta para as células imunológicas que passam da medula para o cérebro em caso de danos. 

Até então, os cientistas acreditavam que estas células eram transportadas através da corrente sanguínea de outras partes do corpo, de forma a dar resposta à inflamação do cérebro após um acidente vascular cerebral (AVC), lesão ou distúrbio.

A nova descoberta, publicada esta semana na Nature Neuroscience, sugere que as células tinham à disposição um “atalho” durante todo esse tempo.

Os pequenos túneis foram descobertos quando a equipe de cientistas analisou se as células imunológicas direcionadas para o cérebro após um derrame cerebral ou meningite são criadas em maior número no crânio ou no maior dos ossos da canela – a tíbia.

Os cientistas estudaram células imunes específicas, os neutrófilos, que são as primeiras a células do sistema imunológico a entrar em ação. Quando há alguma situação anômala, estas são algumas das primeiras células sanguíneas que o corpo envia até o dano para mitigar o que quer que esteja causando a inflamação.

Durante o estudo, os cientistas descobriram que o cérebro contribuía significativamente com mais neutrófilos em caso de AVC e meningite do que a tíbia, mas isso levantava outra questão: como os neutrófilos estão sendo entregues?

“Começamos a examinar o crânio com muito cuidado, observando a partir de todos os ângulos, na tentativa de descobrir como os neutrófilos chegavam até o cérebro”, disse Matthias Nahrendorf, da Harvard Medical School, e do Massachusetts General Hospital, em Boston.

“Inesperadamente, descobrimos que a medula estava diretamente ligada ao revestimento externo do cérebro”, explicou.

Herrison et al. / Nature Neuroscience

Túneis verificados em cobaias e humanos

Através da microscopia de banho de órgão – uma técnica que usa um banho para manter a integridade do órgão enquanto ele é analisado – a equipe imaginou a superfície interna do crânio de uma cobaia. E aí, encontraram canais vasculares microscópicos que ligavam diretamente o crânio com a membrana rígida (membrana que protege o cérebro).

Por norma, os glóbulos vermelhos fluem através destes canais do interior do crânio para a medula óssea. No entanto, em caso de derrame, os canais são mobilizados para transportar neutrófilos no sentido oposto, ou seja, da medula para o cérebro.

Depois de testado em cobaias, os pesquisadores quiseram descobrir se os humanos também tinham canais semelhantes. Para isso, analisaram pedaços de crânios humanos obtidos em cirurgias e conduziram imagens microscópicas.

Também nos humanos foram encontrados os canais, com um diâmetro cinco vezes maior se comparado ao dos ratos, nas camadas internas e externas do osso.

Esta é uma incrível descoberta para a medicina, uma vez que a inflamação desempenha um papel muito importante em vários distúrbios cerebrais, podendo ajudar os cientistas a melhor compreender os mecanismos associados. Além disso, podem também ajudar a perceber doenças como a esclerose múltipla, condição em que o sistema imunológico ataca o cérebro.

Contudo, serão necessárias mais estudos para determinar que tipos de células – além dos neutrófilos – usam estes minúsculos túneis e o papel que desempenham em várias condições de saúde.

Ciberia // ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Pessoas feias superestimam drasticamente suas aparências

Pessoas pouco atraentes parecem menos capazes de julgar com precisão sua própria atratividade, e tendem a superestimar sua aparência. Não faltam disparidades entre pessoas atraentes e pouco atraentes. Estudos mostram que os mais belos entre nós …

Noruega acusa Pequim de ciberataque contra serviços do governo

Pela primeira vez na história, o Serviço de Segurança Policial da Noruega (PST, na sigla em inglês) identificou a China como sendo responsável por um ataque hacker contra as autoridades do país nórdico. A agência de …

China supera marca de 1 bilhão de vacinas contra a covid-19 aplicadas

Quantia representa mais de um terço das doses aplicadas no mundo. Após início lento da imunização, autoridades chinesas querem vacinar completamente 40% da população até o final de junho. O número de doses de vacinas contra …

Brasileiros protestam no exterior contra Bolsonaro e gestão da epidemia

Dezenas de milhares de pessoas tomaram as ruas de várias capitais brasileiras neste sábado para protestar contra o presidente Jair Bolsonaro e sua gestão da pandemia, que já deixou mais de meio milhão de …

Relíquia do Jurássico: descoberto animal marinho cuja espécie vive há 180 milhões de anos

Um grupo de pesquisadores descreveu uma nova espécie de ofíuros – um animal marinho parecido com as estrelas-do-mar, que recebeu o nome de Ophiojura, informou nesta quinta-feira (17) Tim O’Hara, curador dos Museus Victoria (Austrália) …

Projeto de estrada cortando parque das cataratas de Iguaçu ameaça outras áreas de proteção pelo Brasil

Uma das paisagens naturais mais impressionantes do Brasil e reconhecida pela Unesco, o Parque Nacional do Iguaçu, que abriga as cataratas, no Paraná, pode ser cortado ao meio por uma rodovia asfaltada – em …

Por que a imunidade de rebanho está longe de ser realidade

Embora costume ser apresentada como simples cálculo matemático, alcançar a imunidade de rebanho não é tarefa fácil. Ela não só depende da infecciosidade das variantes, como da adoção de medidas sanitárias pela população. Apesar das campanhas …

Uso de maconha na adolescência pode atrapalhar o desenvolvimento do cérebro

O consumo de maconha pode ser prejudicial ao cérebro humano durante a adolescência, de acordo com estudo publicado na última quarta-feira (16). Segundo a pesquisa, realizada em regiões da Europa, o uso recreativo da planta pode …

EUA terão feriado para comemorar fim da escravidão

Data já celebrada na maioria dos estados vai se tornar feriado federal. O "Juneteenth" lembra dia em que os últimos escravos negros foram libertados no país, em 1865. Após aprovação pelo Congresso dos Estados Unidos na …

5 perguntas sobre os denisovanos, 'parentes' extintos dos humanos modernos que viveram na Terra há 50 mil anos

Desde que os primeiros vestígios dos denisovanos foram descobertos em 2008, os cientistas não descansaram tentando obter mais informações sobre eles. A tarefa, no entanto, não tem sido fácil, porque até agora só foram encontrados pequenos …