UE reitera que não reconhece parlamento da Venezuela

chavezcandanga / Flickr

Asamblea Nacional de Venezuela

Bloco europeu segue exemplo de Brasil e EUA e afirma que mantém apoio à oposição liderada por Guaidó. Parlamento chavista eleito em dezembro tomou posse em Caracas.

A União Europeia lamentou “profundamente”, nesta quarta-feira (06/01), que a Assembleia Nacional da Venezuela tenha tomado posse na noite passada, com base em “eleições não democráticas”, e insistiu na necessidade de uma solução política para o impasse que o país atravessa.

Um dia após os membros da nova Assembleia Nacional terem sido empossados numa sessão solene, em Caracas, na sequência das eleições de 6 de dezembro, que não foram reconhecidas pela oposição, o chefe da diplomacia da UE, Josep Borrell, emitiu um comunicado no qual lamenta que as eleições tenham ocorrido apesar de não haver um “acordo nacional sobre as condições eleitorais”.

Borrell afirmou que a UE manterá o seu compromisso com todos os atores políticos e da sociedade civil que lutam para trazer de volta a democracia à Venezuela, incluindo, em particular, o líder opositor Juan Guaidó e outros representantes da Assembleia Nacional cessante eleitos em 2015, naquela que foi “a última expressão livre dos venezuelanos num processo eleitoral”, sustenta o chefe da diplomacia europeia.

Brasil, Estados Unidos e Colômbia também comunicaram que vão continuar reconhecendo a Assembleia Nacional da Venezuela que foi eleita em 2015 e que é liderada por Guaidó, reconhecido por esses países como presidente interino do país.

Assembleia pró-Maduro

A Assembleia Nacional eleita em 6 de dezembro tomou posse na noite desta terça-feira, em Caracas, tendo sido empossados 256 deputados dos partidos pró-regime do presidente Nicolás Maduro, 20 da oposição desvinculada de Guaidó e um do Partido Comunista.

Durante a sessão, o ex-ministro de Comunicação e Informação e ex-reitor do Conselho Nacional Eleitoral Jorge Rodríguez foi eleito presidente da Assembleia Nacional, com a ex-ministra Iris Varela e o deputado Didaldo Bolívar como vice-presidentes.

Diosdado Cabello, presidente da Assembleia Constituinte, comandará o bloco de deputados ligados ao regime.

“A extrema direita golpista usou as chamadas organizações não governamentais para subvencionar a conspiração e o crime contra a Venezuela“, frisou Rodríguez, sublinhando que “reconciliação sim, mas sem amnésia”.

Guaidó vai manter Assembleia cessante

Também nesta terça-feira, a oposição venezuelana realizou uma sessão virtual, em que Guaidó jurou que o parlamento liderado pela oposição continuará em funções.

A sessão parlamentar opositora decorreu ao mesmo tempo em que os deputados eleitos em dezembro tomavam posse nos espaços físicos da Assembleia Nacional.

A oposição venezuelana, liderada por Guaidó, não reconhece Maduro como presidente da Venezuela e denuncia irregularidades nas eleições presidenciais antecipadas de 2018, acusando o chefe de Estado de usurpar o poder.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Criminosos usam escaneamento por código do próprio usuário para 'sequestrar' contas do WhatsApp

Em 2019, um relatório divulgado pelo laboratório de pesquisa da empresa de segurança virtual Eset alertou que uma das formas crescentes de sequestro de contas do WhatsApp era feita por meio de um ataque conhecido …

EUA: Manobras de Trump bloqueiam investigação sobre invasão do Capitólio

Vários parceiros e associados do ex-presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, se recusaram a comparecer à comissão da Câmara que investiga a invasão de 6 de janeiro de 2021 contra o Capitólio, sede do …

Dor nos olhos após COVID-19: cientistas explicam causa de complicação inesperada do vírus

Uma pesquisa de cientistas alemães mostrou que o coronavírus pode penetrar nos olhos e infectar os fotorreceptores e células ganglionares na retina. Isso pode ser uma causa de problemas com os olhos após a COVID-19. Os …

Estudo mostra como mudanças climáticas afetarão a energia hidrelétrica no Brasil

Um novo relatório publicado pela Global Environmental Change revela que, nas próximas décadas, as reduções de precipitação e vazão dos rios na região amazônica — a maior bacia hidrográfica do mundo e uma forte candidata …

Merkel é premiada por compromisso com a União Europeia

"Somente uma Europa unida é uma Europa forte", diz a líder alemã ao receber o prêmio Carlos 5º. Rei espanhol destaca pragmatismo e confiabilidade da chanceler federal, descrevendo-a como uma "mulher extraordinária". Prestes a deixar o …

França: crianças pobres são ainda mais vulneráveis à poluição do ar, aponta relatório

O Unicef (Fundo das Nações Unidas para a Infância) e a rede mundial Climate Action Network International, que reúne associações que lutam contra o aquecimento global, divulgaram, nesta quinta-feira (14), o relatório "Injustiça social …

'Love is in the Bin': a obra semidestruída de Banksy vendida a R$ 121 milhões em leilão

Uma obra de arte de Banksy que se autodestruiu parcialmente em um leilão anterior foi arrematada agora a um preço recorde de 16 milhões de libras (cerca de R$ 121 milhões). Love is in the Bin …

EUA tentam virar a página da era Trump e voltam ao Conselho de Direitos Humanos da ONU

Os Estados Unidos voltaram, nesta quinta-feira, ao Conselho de Direitos Humanos da ONU, órgão que o país havia deixado durante o mandato de Donald Trump. O retorno mostra a vontade de Washington de fazer …

Explosões deixam vários mortos em mesquita no Afeganistão

Ao menos 33 pessoas morrem após explosões em mesquita xiita durante a oração de sexta-feira. Testemunha diz ter visto homens-bomba. Incidente ocorre dias depois de ataque do "Estado Islâmico" contra xiitas no país. Fortes explosões atingiram …

Vênus tinha oceanos? Cientistas refutam hipótese popular usando modelagem

Cientistas da Suíça e França refutaram a hipótese de que anteriormente Vênus era coberta por oceanos. Um novo estudo revela que mesmo no início, quando o Sol era mais fraco do que agora, a superfície …