Criar um universo em laboratório já não é mais uma piada no mundo da física

Pablo Carlos Budassi / Wikimedia

Conceito artístico do aspecto de todo o Universo conhecido

A ideia de um dia sermos capazes de criar um universo em laboratório deixou de ser apenas uma piada e passou a ser uma questão discutida de verdade no mundo da física.

Zeeya Merali, cosmóloga e autora do livro A Big Bang in a Little Room: The Quest to Create New Universes, aborda a questão em um texto publicado no site Aeon, analisando o tema e suas ramificações práticas e filosóficas.

Assim, Merali inicia sua lista de argumentos com a história de Andrei Linde, um cosmólogo da Universidade de Stanford, nos Estados Unidos, que escreveu um artigo sobre o tema no qual delineou a possibilidade de criar um universo em laboratório, no qual poderia desenvolver suas próprias estrelas, planetas e até vida inteligente.

Mas Linde foi mais longe: no final do artigo, o autor sugere que nosso próprio universo poderia ter sido criado dessa forma por um físico alienígena. “Os revisores do artigo se opuseram a esta ‘piada suja’”, conta Merali, adiantando que Linde mudou o título do artigo, mas se manteve firme em relação à teoria.

É a partir dessa história que Zeeya Merali afirma que a ideia da criação de um universo em laboratório tem sido cada vez mais levada a sério no mundo da física. “A noção de criação de universos – ou “cosmogênese”, como chama – parece menos cômica do que nunca”, refere.

Na verdade, os pares que fizeram a revisão de Linde (da revista científica Nuclear Physics B) se preocuparam com o que não interessa, e Merali explica: “a questão que se impõe não tem a ver com quem pode, ou não, ficar ofendido com a cosmogênese (como é o caso dos religiosos), mas sim o que aconteceria se isso fosse realmente possível”.

Que responsabilidades morais surgiriam caso humanos falíveis assumissem o papel de criadores cósmicos?”, questiona.

Mas há outras questões que se impõem, como o fato de a criação de um novo universo em laboratório esbarrar de frente com as noções que os físicos têm sobre a criação do nosso próprio universo.

“Na década de 1980, o cosmólogo Alex Vilenkin, da Universidade Tufts, em Massachusetts, criou um mecanismo através do qual as leis da mecânica quântica poderiam ter gerado um universo a partir de um estado em que não havia nem tempo, nem espaço, nem matéria”, conta. Em outras palavras, nosso Cosmos poderia ter sido criado pelas leis da física.

Aliás, para Vilenkin, essa teoria desmistificava o Big Bang e o que havia antes desse evento: rigorosamente nada.

Contudo, no outro extremo, a cosmóloga encontrou Don Page, um físico e cristão evangélico da Universidade de Alberta, no Canadá. Para Page, Deus criou o Universo ex nihilo, ou seja, do nada.

Por contraste, o tipo de cosmogênese de Linde exigiria que os físicos inventassem um Cosmos altamente técnico em laboratório, usando um instrumento muito mais poderoso do que o Large Hadron Collider e uma partícula-semente, chamada “monopolo magnético“, que ainda não foi encontrada.

Mas esse novo universo não iria se expandir dentro do nosso. “Em vez de crescer em tamanho dentro do nosso universo, o monopolo em expansão dobraria o espaço-tempo dentro do acelerador para criar um minúsculo wormhole (buraco de minhoca) que levaria a uma região separada do espaço, explica a cientista.

Assim, no laboratório, “veríamos apenas a boca do wormhole, pequeno e totalmente inofensivo. Mas se pudéssemos viajar através dele, passaríamos, através de um portal, para um universo em rápida expansão”, conclui.

Responsabilidade divina

Mas Zeeya Merali aborda ainda o tema de outro ângulo: se criássemos um universo que tivesse, eventualmente, a própria vida inteligente, qual seria o nosso papel enquanto criadores?

“Como explico no meu livro, a teoria atual sugere que, uma vez criado o novo universo, teríamos pouca capacidade de controle sobre sua evolução, com a possibilidade de causar sofrimento aos seus residentes. Isso não nos tornaria divindades irresponsáveis e imprudentes?”, questiona.

Merali fez a mesma pergunta a Eduardo Guendelman, da Universidade Ben Gurion, em Israel, e o físico demonstrou que as questões morais não lhe causam qualquer desconforto. “Guendelman compara os cientistas que refletem sobre a responsabilidade de criar um universo com os pais que decidem se querem ou não ter filhos, sabendo que irão inevitavelmente apresentá-los a uma vida cheia de dor e alegria”, conta.

No entanto, segundo a cosmóloga, os cientistas evitam falar sobre essas questões por considerarem-nas desnecessárias, pelo menos por enquanto. Isso significa que as preocupações éticas podem esperar, considera a comunidade científica.

Ciência sem medo

No seu livro, Merali defende que todas as discussões são necessárias para que os cientistas consigam desenvolver seu trabalho sem medo de ofender determinada religião.

“Os pares da Nuclear Physics B prestaram um ‘desserviço’ tanto à física quanto à teologia ao censurar a ideia de Andrei Linde de que o nosso universo poderia ter sido criado por físicos alienígenas”, aponta a cientista.

“Esse pequeno ato de censura serviu apenas para sufocar uma discussão importante. O perigo real está em promover um ar de hostilidade entre as duas visões, deixando os cientistas com medo de falar abertamente sobre as consequências religiosas e éticas do seu trabalho com medo de represálias ou, até, da própria ridicularização profissional”, critica a autora.

“Embora seja compreensível que os cientistas se afastem da filosofia, com medo de serem considerados estranhos por saírem da sua zona de conforto, o resultado indesejado é que muitos deles ficam quietos no que diz respeito às coisas que realmente importam”, conclui.

Ciberia // HypeScience / ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Astrônomos revelam que 2ª minilua da Terra é do tamanho de carro pequeno

A minilua chamada 2020 CD3 conta com um diâmetro de entre um metro e 1,5 metro e chegou a ficar a 13 mil quilômetros do nosso planeta. A minilua 2020 CD3, que orbita a Terra nos …

Diego Maradona morre aos 60 anos

O ex-jogador argentino Diego Maradona, maior astro da história do futebol do país sul-americano, morreu nesta quarta-feira (25/11) aos 60 anos, após sofrer uma parada cardiorrespiratória em sua casa em Tigre, ao norte de Buenos …

Incêndios na Amazônia deixam rastro de destruição por décadas

Entre galhos e folhas esturricados sobre o solo que abrigava uma área de floresta intacta, o cheiro de queimada ainda é forte. Próximo a uma das aldeias da Terra Indígena Uru-Eu-Wau-Wau, em Rondônia, vazios surgiram …

EUA: conheça a região com a maior taxa de mortalidade por Covid-19 no mundo

Mais de 12 milhões de pessoas estão contaminadas pela Covid-19 nos Estados Unidos. Mas o vírus não ataca o país de maneira equitativa. Os estados do centro assistem a uma progressão acelerada da epidemia …

Osmar Terra, negacionista da pandemia, está internado com covid-19 em UTI

O deputado federal Osmar Terra (MDB-RS), um dos maiores negacionistas da pandemia e fomentador de fake news sobre o novo coronavírus, está internado com covid-19 em um hospital em Porto Alegre. Segundo comunicado do Hospital São …

Detalhe microscópico revela segredos de retratos egípcios de 1.800 anos

Análise das partículas da tinta revelou novas informações sobre os retratos enterrados ao lado das múmias egípcias há mais de 1.800 anos. A pintura Retrato do Homem Barbudo foi feita entre 170 e 180 d.C. e …

Ação da polícia contra migrantes em Paris gera críticas

Forças de segurança desmontam de forma violenta acampamento improvisado no centro da capital francesa. Ministro do Interior diz que imagens são chocantes. Ação ocorre na véspera de votação de lei que favorece polícia. A ação da …

Pandemia gera escassez de matéria-prima e faz preços subirem no Brasil

Por três vezes ao longo do mês de outubro, Diogo Murrieta, dono da pizzaria La-Nápoles, em Belém do Pará, tentou comprar as embalagens de papelão nas quais suas pizzas são entregues aos clientes e não …

Quando as crianças dominaram o mundo: uma sociedade paralela que parece saída da ficção

Na virada do século XIX para o século XX, os jovens, aqueles que já não mais eram crianças mas ainda não haviam entrado para o mercado de trabalho e se tornado adultos, sequer eram vistos …

Sem reconhecer derrota, Trump autoriza início de transição para administração Biden

Mais de duas semanas após o anúncio da vitória de Joe Biden na eleição presidencial americana, Donald Trump autorizou nessa segunda-feira o início do processo de transição para a administração do democrata, mas não …