Véu islâmico para corrida à venda no site da Decathlon incendeia redes sociais na França

(cv) France 2

Runjab, o hijab para correr

Depois do burkini, o biquíni adaptado para uso das mulheres de credo islâmico, que causou furor no verão passado no sul da França, agora é a vez do hijab para running.

Isso mesmo, você leu direito: um véu islâmico em material sintético, o elastano, que “permite a evaporação do calor corporal durante a corrida” e a “adaptação a todo tipo de cabeças”.

O runjab vem em três tamanhos, P, M e G, e foi “testado por 20 mulheres que usam o véu e correm regularmente”. O anúncio causou polêmica e bate-boca entre personalidades nas redes sociais francesas, nesta terça-feira (26).

Primeiro, a Decathlon declarou que o produto, um hijab, véu islâmico, fabricado em material esportivo para corredoras, seria comercializado apenas no Marrocos, país de maioria muçulmana.

Mas com o anúncio estampado em seu site, disponível em todas as regiões da França, a marca teve que voltar atrás e admitiu nesta terça-feira, após uma reportagem do canal de televisão France 3, que o produto estava mesmo disponível para francesas em seu site.Foi o suficiente para dar início ao tsunami de reações nas redes sociais francesas.

“Decathlon também se submete ao #islamismo, que tolera mulheres apenas quando têm a cabeça coberta com um hijab para afirmar sua submissão aos homens. #Decathlon, portanto, nega os valores da nossa civilização no altar do mercado do marketing identitário”, declarou no Twitter a polêmica Lydia Guirous, porta-voz do partido de direita Os Republicanos, na França.

A marca respondeu à Guirous, também nas redes sociais: “Fique tranquila, não negamos nenhum dos nossos valores. Sempre fizemos tudo para tornar o esporte mais acessível em qualquer lugar do mundo. Esse hijab era uma necessidade de algumas praticantes de corrida, então respondemos a essa necessidade esportiva”, disse a loja, criando uma nova avalanche de acusações.

A Decathlon se lança na moda esportiva islâmica”, escreveu a porta-voz, que lançou até um comunicado oficial do partido, dizendo que “lamentar que as empresas francesas promovam a ideologia multicultural e sacrifiquem nossos valores no altar das considerações mercantis”.

Várias personalidades políticas da França se mobilizaram para criticar o véu islâmico para esportes nas redes sociais, alguns até pedindo um boicote à marca. “O esporte emancipa: ele não submete. Minha escolha de mulher e cidadã será não mais confiar em uma marca que rompa com nossos valores”, escreveu Aurore Bergé, porta-voz do partido A República em Marcha (LREM), do presidente francês Emmanuel Macron.

No canal de TV France 2, Nicolas Dupont-Aignan, presidente do partido de extrema-direita Débout la France (França de pé, em tradução livre), traçou um paralelo entre o “véu islâmico esportivo” com a situação das mulheres na Arábia Saudita.

“Eu tenho duas filhas e não quero que elas vivam em um país onde o lugar das mulheres na sociedade regride, como na Arábia Saudita. Peço um boicote da marca #Decathlon que comercializa este tipo de roupa! ”, declarou Dupont-Aignan.

Entrevistada nesta terça-feira (26) na rádio RTL, a ministra da Saúde, Agnès Buzyn, salientou que tal produto “não é proibido por lei. Mas é uma visão da mulher da qual eu não compartilho”.

“Como mulher é assim que entendo isso. Tudo o que pode levar à diferenciação de gênero me incomoda. Eu teria preferido que uma marca francesa não promovesse esse véu “, acrescentou. “Pessoalmente, não quero promover a diferenciação entre mulheres e homens”, afirmou a ministra francesa.

Vale lembrar que a marca norte-americana Nike já comercializa um véu islâmico para praticantes de esportes, em preto, cinza ou branco, a um preço de € 30. Já a Decathlon resolveu abaixar o preço para concorrer com a Nike: o acessório pode ser comprado por apenas € 8 no site francês.

// RFI

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

George W. Bush: o suposto plano para matar ex-presidente dos EUA desbaratado pelo FBI

Um simpatizante do Estado Islâmico planejava assassinar o ex-presidente dos EUA George W. Bush, mas o plano foi descoberto pelo FBI (polícia federal americana), segundo autoridades dos Estados Unidos. O suspeito, um residente de Ohio, supostamente …

O que se sabe sobre misterioso surto de varíola dos macacos

Casos recentes da doença na América do Norte e Europa acenderam o alerta entre especialistas. Endêmico na África, vírus é transmitido por animais contaminados e por contato próximo prolongado entre pessoas. Autoridades de saúde na América …

EUA: Estudo traz primeiros resultados 'promissores' de vacina de RNA mensageiro contra Aids

Uma vacina usando a tecnologia de RNA mensageiro, a mesma que algumas vacinas contra a Covid-19, pode ser usada desta vez contra a Aids. É o que mostram os primeiros resultados promissores de testes …

Viagem de Lula à Argentina visa fortalecer governo de Fernández e teoria de lawfare contra Kirchner

O ex-presidente Lula será o primeiro estrangeiro a discursar diante de uma multidão na Praça de Maio, em Buenos Aires, em um ato destinado a renovar o vínculo do governo argentino com o seu …

Após EUA, vários países se mobilizam em boicote aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim

Reino Unido, Austrália, Canadá, Nova Zelândia seguiram os passos dos Estados Unidos e anunciaram que também vão participar do “boicote diplomático” aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim, previstos para fevereiro. Os países acusam …

Musk anuncia que Neuralink testará microchips neuronais em humanos em 2022

O bilionário e empreendedor norte-americano referiu que já testou com sucesso um implante cerebral em um macaco, e quer agora que essa tecnologia seja aplicada em humanos. Os humanos poderão ter implantes cerebrais da empresa Neuralink …

Cientistas americanos encontram substância contra coronavírus em algas para sushi

Biólogos americanos esperam que sua descoberta ajude na criação de tratamentos antivírus com base em plantas. Os cientistas determinaram que o sulfato de rhamnan – polissacarídeo componente das algas verdes Monostroma nitidum, utilizadas para embrulhar o …

Mulheres comandam metade dos ministérios no governo Scholz

Futuro chanceler confirma nomes finais do seu governo, que deverá começar os trabalhos ainda esta semana. Percentual de mulheres no comando de ministérios federais é o maior da história da Alemanha. O próximo chanceler federal da …

Biden e Putin fazem videoconferência para tentar resolver impasse na Ucrânia

Joe Biden e Vladimir Putin se preparam para uma vídeoconferência nesta terça-feira (7) em um momento em que as tensões entre Washington e Moscou se intensificam com rumores de uma iminente invasão da Ucrânia …

Aung San Suu Kyi é condenada a 4 anos de prisão

Líder deposta por golpe militar em Mianmar enfrenta série de acusações que a Anistia Internacional chama de falsas. Novo veredicto deve sair nos próximos dias. A líder deposta de Mianmar, Aung San Suu Kyi, foi condenada …