Vulcão de Marte “morreu” ao mesmo tempo que os dinossauros

NASA / JPL / USGS

O extinto vulcão Arsia Mons, em Marte, captado por sonda da NASA no planalto Tharsis Montes

O extinto vulcão Arsia Mons, em Marte, captado por sonda da NASA no planalto Tharsis Montes

Quando os dinossauros ficaram extintos na Terra, um vulcão em Marte também “morreu”. A descoberta foi feita por investigadores da NASA que estudaram os mistérios em torno do grupo de três vulcões marcianos de grandes dimensões que é conhecido como Tharsis Montes.

Foi assim que, recorrendo a técnicas de informática avançada, conseguiram concluir que o vulcão Arsia Mons, um dos que pertence ao Tharsis Montes, deixou de expelir lava mais ou menos na mesma altura em que os dinossauros ficaram extintos, informa a NASA em um artigo no seu site.

O “adormecimento” do Arsia Mons teria ocorrido há cerca de 50 milhões de anos, coincidindo com o chamado Evento de Extinção do Cretáceo-Paleogeno que varreu por completo os dinossauros, bem como grande parte dos animais e plantas do nosso planeta.

“Estimamos que o pico de atividade para o campo vulcânico no cume do Arsia Mons ocorreu, provavelmente, há aproximadamente 150 milhões de anos – o período Jurássico tardio – e que depois, morreu por volta da mesma altura que os dinossauros na Terra”, salienta um dos pesquisadores envolvidos na pesquisa da NASA, Jacob Richardson, do Centro de Voo Espacial de Goddard.

“Contudo, é possível que a última fuga vulcânica ou duas possam ter estado ativas nos últimos 50 milhões de anos, o que é muito recente em termos geológicos“, acrescenta Richardson que apresentou os resultados da pesquisa na 48.ª Conferência Anual de Ciência Planetária e Lunar que ocorreu no Texas (EUA) no dia 20 de março.

No artigo científico publicado pelo jornal Earth and Planetary Science Letters, os cientistas da NASA explicam que identificaram 29 saídas vulcânicas no Arsia Mons, localizadas dentro da caldeira, a depressão em forma de cratera no topo do vulcão.

A caldeira do Arsia Mons mede cerca de 110 quilômetros e é “profunda o suficiente para acolher todo o volume de água do Lago Huron e ainda mais”, refere a NASA.

O Lago Huron é um dos maiores lagos do mundo e o segundo maior dos cinco grandes lagos da América do Norte, situando-se entre o estado do Michigan, nos EUA, e a província de Ontário, no Canadá.

Para estudarem o Arsia Mons e perceberem quando ele esteve ativo pela última vez, os cientistas da NASA recorreram a imagens de alta resolução, captadas pela sonda da NASA Mars Reconnaissance Orbiter (MRO ou Órbita de Reconhecimento de Marte).

Assim, concluíram que a mais recente atividade vulcânica do Arsia Mons terá sido há entre 10 a 90 milhões de anos, enquanto que os fluxos de lava mais antigos são de 200 milhões de anos atrás.

Jacob Richardson compara o vulcão marciano a “uma lenta e gotejante torneira de magma”, notando que o “Arsia Mons criava cerca de uma saída vulcânica a cada 1 a 3 milhões de anos, no seu pico, comparativamente com uma a cada cerca de 10 mil anos em regiões semelhantes na Terra”.

// ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Defesa de Trump diz que processo de impeachment é ilegal

Em primeira manifestação formal desde o início do julgamento do presidente, defesa acusa oposição democrata de tentar interferir nas eleições de 2020. Os advogados do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disseram neste sábado que o …

Cidade de interior de SP inicia tarifa zero no transporte público

Enquanto diversas capitais ao redor do país aumentam o valor das passagens no transporte público, algumas outras cidades pensam diferente. Se o transporte coletivo gratuito parece um sonho inalcançável e utópico, algumas administrações públicas buscam maneiras …

Quantos anos de vida saudável os ricos ganham em relação aos pobres?

Um novo estudo europeu e americano descobriu que os ricos possuem cerca de nove anos de vida saudável a mais do que os pobres. A pesquisa foi bastante abrangente – os cientistas analisaram dados de mais …

O país sul-americano que deve crescer 14 vezes mais que a China neste ano

A Guiana ganhou na loteria e está prestes a resgatar o prêmio. Seus vizinhos, especialmente a Venezuela, aguardam intrigados para saber em que ela vai gastar. De acordo com o Fundo Monetário Internacional (FMI), a economia …

Portugal supera marca histórica de 500 mil imigrantes residindo no país; brasileiros são a maioria

Portugal atingiu um número recorde de imigrantes vivendo no país. O anúncio foi feito pelo governo nesta quarta-feira (15), durante debate no Parlamento sobre o Orçamento de Estado para 2020. "Os dados preliminares levam a dizer …

Papa Francisco nomeia primeira mulher para cargo de alto escalão no Vaticano

Pela primeira vez, uma mulher ocupará um cargo de alto nível no Vaticano. O Papa Francisco nomeou Francesca Di Giovanni para a função de vice-ministra da Secretaria de Estado da Santa Sé, órgão equivalente ao …

Khamenei chama Trump de "palhaço" e exalta ataque a bases dos EUA

Em primeiro sermão desde 2012, líder supremo do Irã afirma que Trump finge apoio ao povo iraniano e pede união após dizer que queda de avião foi "acidente trágico". EUA admitem que militares ficaram feridos. O …

Uma desconhecida explosão de ondas gravitacionais foi detectada na Terra

Os detectores de ondas gravitacionais da Terra, os observatórios LIGO e Virgo, identificaram uma misteriosa “explosão” de ondas gravitacionais não prevista na última terça-feira, 14 de janeiro. As ondas gravitacionais detectadas até hoje foram resultado de …

Twitter pede desculpas por permitir anúncios direcionados a neonazistas

O Twitter emitiu hoje (16), um pedido de desculpas público, logo após a BBC fazer uma denúncia de que a plataforma de anúncios da empresa estava permitindo o direcionamento de conteúdo para neonazistas e outros …

SP quer lei para incentivar uso de veículos híbridos e elétricos

Um novo projeto de lei apresentado em São Paulo pretende combater os problemas ambientais provocados pelos carros à combustão, que utilizam os tão poluentes combustíveis fósseis, através do incentivo ao uso de veículos elétricos ou …