África do Sul identifica nova variante da covid-19

Narendra Shrestha / EPA

Variante com múltiplas mutações é potencialmente mais contagiosa e estaria por trás do aumento “exponencial” de casos na África do Sul, dizem autoridades. Reino Unido reage rápido e impõe restrições de viagem ao país.

Cientistas da África do Sul detectaram uma nova variante do coronavírus Sars-Cov-2 potencialmente mais transmissível e que representa uma “grande ameaça” aos esforços para conter a pandemia, anunciaram autoridades do país nesta quinta-feira (25/11).

O ministro da Saúde sul-africano, Joe Phaahla, afirmou que a variante, chamada B.1.1.529, está por trás de um aumento “exponencial” dos casos registrados no país.

“É agora uma variante de séria preocupação que está impulsionando o aumento dos números”, disse Phaahla em coletiva de imprensa.

Na semana passada, a África do Sul registrou em média cerca de 200 novas infecções diárias por covid-19. O número subiu para mais de 1.200 nesta quarta-feira e explodiu para 2.465 nesta quinta. Até agora, virologistas conseguiram identificar quase 100 casos ligados à nova variante no país.

O Reino Unido foi rápido em introduzir restrições de viagem à África do Sul e a cinco países vizinhos, agindo com mais velocidade do que em variantes anteriores.

“O que sabemos é que há um número significativo de mutações“, disse o secretário britânico de Saúde, Sajid Javid, à imprensa local. “E isso sugere que ela pode ser mais transmissível e que as vacinas que temos hoje podem ser menos eficazes.”

O Reino Unido proibiu temporariamente voos partindo da África do Sul, Namíbia, Botsuana, Zimbábue, Lesoto e Suazilândia a partir desta sexta-feira. Já os viajantes britânicos que retornam desses países devem fazer quarentena ao retornar.

O que se sabe sobre a variante?

A B.1.1.529 possui múltiplas mutações. Segundo os cientistas, isso ajuda o vírus a driblar a resposta imunológica do corpo humano e a torná-lo mais transmissível.

“Embora os dados sejam limitados, nossos especialistas estão trabalhando para além do horário com todos os sistemas de vigilância estabelecidos para entender a nova variante e quais seriam as possíveis implicações”, afirmou Adrian Puren, diretor executivo interino do Instituto Nacional de Doenças Transmissíveis da África do Sul.

Enquanto a variante delta possui duas mutações e a variante beta – originária da África do Sul – possui três, a B.1.1.529 teria pelo menos 32 mutações da proteína spike.

Christina Pagel, diretora da Unidade de Pesquisa Operacional Clínica da University College de Londres (UCL) e importante especialista britânica em covid-19, chamou a nova variante de “extremamente preocupante”.

Pessoas mais jovens parecem estar contraindo e espalhando a variante recém-identificada. Cientistas afirmam, porém, que as próximas semanas serão essenciais para determinar a gravidade e as características de transmissão da cepa.

A nova variante já foi detectada na província mais populosa da África do Sul, Gauteng, onde as cidades de Joanesburgo e Pretória estão localizadas.

François Balloux, diretor do Instituto de Genética da UCL, afirmou em comunicado que a B.1.1.529 pode estar presente também em outras partes da África.

“Por enquanto, ela deve ser monitorada e analisada de perto, mas não há razão para se preocupar excessivamente, a menos que comece a aumentar sua incidência em um futuro próximo”, disse.

Acredita-se que até 90% dos novos casos na província de Gauteng sejam da B.1.1.529, disseram os cientistas.

África do Sul pede reunião com OMS

A África do Sul pediu ao grupo de trabalho voltado a estudar a evolução do vírus na Organização Mundial da Saúde (OMS) para que seja realizada uma reunião urgente esta sexta-feira a fim de discutir a nova variante.

Pesquisadores da Rede de Vigilância Genômica na África do Sul afirmaram que testes PCR atuais foram capazes de detectar a variante, que também foi encontrada em Botsuana e Hong Kong em pessoas que partiram da África do Sul.

No ano passado, o país africano foi o primeiro a detectar a variante beta, uma das quatro cepas classificadas como “variantes preocupantes” pela OMS com base em evidências de que elas são mais contagiosas e que as vacinas são menos eficazes contra elas.

Resistência à vacina

A África do Sul é o país com os maiores números de covid-19 na África, somando 2,95 milhões de casos de infecção desde o início da pandemia e quase 90 mil mortes. Enquanto isso, apenas 35,2% da população adulta está totalmente vacinada.

Mas não é por falta de doses. No início da semana, as autoridades de saúde sul-africanas pediram à empresa Johnson & Johnson para que suspenda a entrega de vacinas ao país, pois já há estoque suficiente.

O ministro da Saúde Phaahla afirmou que o número de cidadãos que procuram a vacina está caindo e que o país não está conseguindo atingir a meta de 250 mil vacinações por dia.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

George W. Bush: o suposto plano para matar ex-presidente dos EUA desbaratado pelo FBI

Um simpatizante do Estado Islâmico planejava assassinar o ex-presidente dos EUA George W. Bush, mas o plano foi descoberto pelo FBI (polícia federal americana), segundo autoridades dos Estados Unidos. O suspeito, um residente de Ohio, supostamente …

O que se sabe sobre misterioso surto de varíola dos macacos

Casos recentes da doença na América do Norte e Europa acenderam o alerta entre especialistas. Endêmico na África, vírus é transmitido por animais contaminados e por contato próximo prolongado entre pessoas. Autoridades de saúde na América …

EUA: Estudo traz primeiros resultados 'promissores' de vacina de RNA mensageiro contra Aids

Uma vacina usando a tecnologia de RNA mensageiro, a mesma que algumas vacinas contra a Covid-19, pode ser usada desta vez contra a Aids. É o que mostram os primeiros resultados promissores de testes …

Viagem de Lula à Argentina visa fortalecer governo de Fernández e teoria de lawfare contra Kirchner

O ex-presidente Lula será o primeiro estrangeiro a discursar diante de uma multidão na Praça de Maio, em Buenos Aires, em um ato destinado a renovar o vínculo do governo argentino com o seu …

Após EUA, vários países se mobilizam em boicote aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim

Reino Unido, Austrália, Canadá, Nova Zelândia seguiram os passos dos Estados Unidos e anunciaram que também vão participar do “boicote diplomático” aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim, previstos para fevereiro. Os países acusam …

Musk anuncia que Neuralink testará microchips neuronais em humanos em 2022

O bilionário e empreendedor norte-americano referiu que já testou com sucesso um implante cerebral em um macaco, e quer agora que essa tecnologia seja aplicada em humanos. Os humanos poderão ter implantes cerebrais da empresa Neuralink …

Cientistas americanos encontram substância contra coronavírus em algas para sushi

Biólogos americanos esperam que sua descoberta ajude na criação de tratamentos antivírus com base em plantas. Os cientistas determinaram que o sulfato de rhamnan – polissacarídeo componente das algas verdes Monostroma nitidum, utilizadas para embrulhar o …

Mulheres comandam metade dos ministérios no governo Scholz

Futuro chanceler confirma nomes finais do seu governo, que deverá começar os trabalhos ainda esta semana. Percentual de mulheres no comando de ministérios federais é o maior da história da Alemanha. O próximo chanceler federal da …

Biden e Putin fazem videoconferência para tentar resolver impasse na Ucrânia

Joe Biden e Vladimir Putin se preparam para uma vídeoconferência nesta terça-feira (7) em um momento em que as tensões entre Washington e Moscou se intensificam com rumores de uma iminente invasão da Ucrânia …

Aung San Suu Kyi é condenada a 4 anos de prisão

Líder deposta por golpe militar em Mianmar enfrenta série de acusações que a Anistia Internacional chama de falsas. Novo veredicto deve sair nos próximos dias. A líder deposta de Mianmar, Aung San Suu Kyi, foi condenada …