Nova variante do coronavírus é identificada em SP

Narendra Shrestha / EPA

A Sociedade Brasileira de Virologia (SBV) anunciou nesta terça-feira (25/05) a descoberta de uma nova variante do coronavírus, identificada em municípios do interior estado de São Paulo.

A nova cepa foi batizada de P.4. Segundo a SBV, a variante contém a mutação L452R na proteína “spike” do vírus, alteração também presente na cepa indiana (B.1.617).

De acordo com João Araújo Júnior, vice-presidente da SBV, citado pelo portal de notícias G1, a origem da P.4 ainda é desconhecida, mas ela foi identificada pela primeira vez na cidade de Itirapina, no interior de São Paulo, a cerca de 215 quilômetros da capital paulista.

O pesquisador apontou que a P.4 é derivada da mesma linhagem que deu origem à P.1, detectada pela primeira vez em Manaus e classificada pela Organização Mundial da Saúde como “variante preocupante”.

“Essa nova variante é parente da P.1, porque ela tem a mesma origem, a origem é a B.1.1.28, que é uma linhagem que deu origem à P.1, à P.2, que foi identificada no Rio de Janeiro, à P.3, que foi identificada nas Filipinas”, afirmou o pesquisador ao G1.

Mês mais mortal em Porto Ferreira

Desde o dia 4 de maio, quando foi identificada pela primeira vez numa amostra, a chamada P.4 foi encontrada em vários municípios do interior paulista e em ao menos um deles, Porto Ferreira, já está circulando livremente, segundo os pesquisadores. Do total de 127 mortes confirmadas no município, 25 ocorreram em maio, o pior mês da pandemia na cidade.

Luiz Nicanor Bettiol Júnior, diretor municipal de saúde de Mococa, uma das cidades onde a variante foi detectada, ressaltou, no entanto, que ainda é cedo para saber se a P.4 é menos ou mais perigosa do que as já existentes. “O que pode se dizer é que foi observada uma característica genética diferente”, disse ao jornal Folha de S. Paulo.

Ainda não foi confirmado se a nova cepa é mais transmissível, como ocorre com a P.1, que é três vezes mais infeciosa do que a cepa original do coronavírus, segundo o Ministério da Saúde.

No entanto, a presença da mutação L452R na variante P.4 está associada a um maior poder de infecção e aparentemente permite que o vírus escape de anticorpos produzidos por pacientes que já superaram a covid-19.

Araújo Júnior afirmou que é importante acompanhar com cuidado a P.4, cuja circulação está aumentando, para evitar que se espalhe para outras regiões.

Segundo comunicado da SBV, estiveram envolvidos na descoberta da P.4 o Instituto de Biotecnologia (IBTEC), Instituto de Biociências – UNESP Botucatu, do Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas (IBILCE) – UNESP, São José do Rio Preto, do Laboratório de Pesquisa em Virologia da Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto (FAMERP), Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCF), Unesp de Araraquara e da Faculdade de Zootecnia e Engenharia de Alimentos da USP Pirassununga (FZEA-USP).

Celeiro de variantes

Com mais de 16 milhões de casos e 452 mortes por covid-19 confirmadas, o Brasil é o segundo país com mais óbitos pela doença, atrás apenas dos EUA, e o terceiro com mais infecções, atrás dos EUA e da Índia.

A alta circulação do coronavírus causador da covid-19, o Sars-Cov-2, transformou um país no que cientistas descrevem como um celeiro de novas variantes. Quanto mais o vírus se dissemina, maior a probabilidade de mutações ocorrerem, dando origem a novas cepas.

A Secretaria de Estado de Saúde de São Paulo informou, segundo o G1, que até o momento a P.4 não foi oficialmente notificada. “Atualmente, somente três [variantes] são consideradas ‘variantes de atenção’ pelas autoridades sanitárias devido à possibilidade de aumento de transmissibilidade ou gravidade da infecção, por exemplo. São elas: P.1, B.1.1.7 [variante britânica] e B.1.351 [variante sul-africana].”

A OMS classifica como variantes de preocupação global (VOC, na sigla em inglês) a P.1, do Brasil; a B.1.1.7, primeiramente detectada no Reino Unido; a B.1.351, da África do Sul; e a B.1.617, da Índia. São consideradas preocupantes variantes para as quais há evidência de maior transmissibilidade, mais casos graves, redução da capacidade de neutralização por anticorpos, eficácia reduzida de tratamentos ou vacinas, ou falhas no diagnóstico.

Ciberia // Deutsche Welle

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

George W. Bush: o suposto plano para matar ex-presidente dos EUA desbaratado pelo FBI

Um simpatizante do Estado Islâmico planejava assassinar o ex-presidente dos EUA George W. Bush, mas o plano foi descoberto pelo FBI (polícia federal americana), segundo autoridades dos Estados Unidos. O suspeito, um residente de Ohio, supostamente …

O que se sabe sobre misterioso surto de varíola dos macacos

Casos recentes da doença na América do Norte e Europa acenderam o alerta entre especialistas. Endêmico na África, vírus é transmitido por animais contaminados e por contato próximo prolongado entre pessoas. Autoridades de saúde na América …

EUA: Estudo traz primeiros resultados 'promissores' de vacina de RNA mensageiro contra Aids

Uma vacina usando a tecnologia de RNA mensageiro, a mesma que algumas vacinas contra a Covid-19, pode ser usada desta vez contra a Aids. É o que mostram os primeiros resultados promissores de testes …

Viagem de Lula à Argentina visa fortalecer governo de Fernández e teoria de lawfare contra Kirchner

O ex-presidente Lula será o primeiro estrangeiro a discursar diante de uma multidão na Praça de Maio, em Buenos Aires, em um ato destinado a renovar o vínculo do governo argentino com o seu …

Após EUA, vários países se mobilizam em boicote aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim

Reino Unido, Austrália, Canadá, Nova Zelândia seguiram os passos dos Estados Unidos e anunciaram que também vão participar do “boicote diplomático” aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim, previstos para fevereiro. Os países acusam …

Musk anuncia que Neuralink testará microchips neuronais em humanos em 2022

O bilionário e empreendedor norte-americano referiu que já testou com sucesso um implante cerebral em um macaco, e quer agora que essa tecnologia seja aplicada em humanos. Os humanos poderão ter implantes cerebrais da empresa Neuralink …

Cientistas americanos encontram substância contra coronavírus em algas para sushi

Biólogos americanos esperam que sua descoberta ajude na criação de tratamentos antivírus com base em plantas. Os cientistas determinaram que o sulfato de rhamnan – polissacarídeo componente das algas verdes Monostroma nitidum, utilizadas para embrulhar o …

Mulheres comandam metade dos ministérios no governo Scholz

Futuro chanceler confirma nomes finais do seu governo, que deverá começar os trabalhos ainda esta semana. Percentual de mulheres no comando de ministérios federais é o maior da história da Alemanha. O próximo chanceler federal da …

Biden e Putin fazem videoconferência para tentar resolver impasse na Ucrânia

Joe Biden e Vladimir Putin se preparam para uma vídeoconferência nesta terça-feira (7) em um momento em que as tensões entre Washington e Moscou se intensificam com rumores de uma iminente invasão da Ucrânia …

Aung San Suu Kyi é condenada a 4 anos de prisão

Líder deposta por golpe militar em Mianmar enfrenta série de acusações que a Anistia Internacional chama de falsas. Novo veredicto deve sair nos próximos dias. A líder deposta de Mianmar, Aung San Suu Kyi, foi condenada …