Água líquida em Marte: descobertas mais reservas no polo sul do Planeta Vermelho

ESA / DLR / FU BERLIN

O Polo Sul de Marte

Em 2018, pesquisadores italianos anunciaram que haviam encontrado evidências da existência de água líquida em Marte, abaixo da calota polar sul.

Agora, a equipe voltou em mais uma série de informações que não apenas sustentam essa hipótese, como amplia ainda mais a possibilidade. O novo estudo sugere que há pelo menos três lagos subglaciais no polo sul marciano.

Nas duas pesquisas, os estudos analisaram dados obtidos pela sonda Mars Express da ESA, que orbita o Planeta Vermelho desde 2003.

Na primeira pesquisa, a equipe já causou bastante entusiasmo ao detectar manchas reflexivas brilhantes abaixo do gelo. Aquilo era sinal da presença de um lago de água líquida que derreteu a partir da calota de gelo e ficou preso abaixo dela.

Essa água estaria localizada a 1,5 km abaixo da superfície e teria que ser muito salgada para se manter no estado líquido em temperaturas tão baixas, já que os níveis de sal mais elevados fazem com que o ponto de congelamento fique menor. Na Terra, existem alguns lagos que se formam dessa forma, em lugares como a Antártida, por exemplo. O calor do solo e a pressão da geleira derretem parte do gelo, e a salmoura fica presa logo abaixo.

Agora, a equipe italiana publicou um novo artigo na Nature Astronomy, no dia 28 de setembro, com novos dados da Mars Express — mais precisamente, um radar a bordo da nave chamado MARSIS (Mars Advanced Radar for Subsurface and Ionospheric Sounding). Desta vez, eles analisaram um conjunto de dados muito maior que no estudo anterior, e encontrou sinais ainda mais interessantes.

Com uma nova abordagem, eles conseguiram aplicar técnicas usadas por satélites que orbitam a Terra para obter imagens das características geológicas subterrâneas de Marte. Além do brilho da região onde a salmoura foi detectada, eles conseguiram também medir a variação da intensidade do sinal, obtendo assim dados sobre a suavidade da superfície refletora. O método parece confiável, já que foi deste modo que se descobriu lagos subglaciais na Antártica, na Groenlândia e no Ártico canadense.

Assim, eles não só conseguiram métricas mais precisas do lago detectado antes, como também visualizaram outras áreas menores que correspondem aos critérios de detecção de água líquida — ou pelo menos de lama. São pelo menos três novas lagoas descobertas, sendo que o lago maior tem cerca de 20 x 30 km e é cercado por várias lagoas menores.

Uma das perguntas que devem ser investigadas agora é como o solo aqueceu o suficiente para derreter o gelo, já que Marte não é um mundo muito ativo em termos geológicos. Seja como for, Marte já foi bem mais quente e úmido, com água líquida em sua superfície, então é possível que a nova descoberta mostre aos cientistas lugares ideais para se buscar evidências de vida antiga no Planeta Vermelho.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Processo contra o Google nos EUA pode afetar o modo como você usa seu celular

Na última terça-feira (23), o Departamento de Justiça dos EUA entregou um "presente de Halloween" pouco agradável ao Google: um gigantesco processo antitruste, acusando a empresa de práticas que eliminam a competição nos mercados de …

Chilenos decidem a favor de nova Constituição por ampla maioria

Em plebiscito, quase 80% dos eleitores votam a favor de uma nova Carta Magna, em substituição à herdada da era Pinochet, e de que ela seja escrita por uma Assembleia Constituinte com igualdade entre mulheres …

'Vai comprar lá na Venezuela', rebate presidente a apoiador que reclamou de preço do arroz

O presidente Jair Bolsonaro rebateu neste domingo (25), durante passeio de moto por Brasília, crítica de apoiador sobre a alta do preço do arroz. No momento em que saia da Feira Permanente do Cruzeiro, região administrativa …

Espanha, Itália e França ampliam restrições em fim de semana com recorde de casos da Covid-19

Os líderes europeus intensificam as medidas de combate à pandemia do coronavírus, depois da alta de 42% de novos casos da Covid-19 em uma semana. A Itália reforçou neste domingo as medidas de restrição …

Pistachio, o cãozinho filhote que nasceu com pelo verde na Itália

O fazendeiro italiano Cristian Mallocci esperava uma ninhada normal de cachorros de sua cadelinha labradora. Entretanto, ao ver os filhotinhos que nasceram, ele percebeu que um era um pouquinho diferente. ‘Pistachio’, como foi nomeado posteriormente, …

Fóssil de pterossauro nunca antes visto de 100 milhões de anos é descoberto na China

Um novo gênero e uma nova espécie de pterossauro dsungaripterídeo, que viveu durante o Cretáceo Inferior, foram catalogados na China após análise de uma mandíbula inferior incompleta. Pterossauros eram répteis voadores que viveram simultaneamente com os …

A consciência é um campo energético: afirma estudo

Uma nova ideia incomum em neurociência sugere que nossa consciência é derivada de um campo de ondas eletromagnéticas emitidas pelos neurônios quando disparam suas cargas elétricas. A ideia é que essas ondas de atividade elétrica sejam …

Pais gays viram alvo de investigações na Rússia

Alguns anos atrás, o advogado Vladimir (nome modificado), morador de uma grande cidade russa, decidiu ter um filho com o auxílio de uma mãe de aluguel. Sua família inteira ficou contente quando uma menina nasceu. …

Líbano: Saad Hariri volta ao posto de primeiro-ministro para formar novo governo

Saad Hariri foi nomeado novamente primeiro-ministro do Líbano, com o desafio de chegar a um acordo com as várias forças políticas do país e formar um governo capaz de realizar as reformas necessárias para …

Alunos incentivam câmeras ligadas para que professores não ‘falem’ com telas em branco

Para amenizar a sensação de solidão de professores em aulas online, alunos norte-americanos começaram a usar o TikTok para incentivar mais estudantes a abrirem as câmeras durante encontros educacionais à distância. A usuária da rede social …