Designer brasileira faz sucesso com roupas sustentáveis em Portugal

Recém-chegada a Lisboa, a marca da designer brasileira Flávia Aranha foi criada em 2009. Seu trabalho é fruto de um longo processo de pesquisa de materiais naturais e técnicas artesanais de pequenos fornecedores espalhados pelo Brasil. O objetivo é fazer moda com ética e responsabilidade social e ambiental.

As “roupas sustentáveis” de Flávia Aranha são criadas unindo técnicas ancestrais e tecnologia desenvolvidas a partir de matérias-primas naturais e tingidas com flores, ervas, chás, café, cascas de árvore. A fiolosofia da marca é o slow fashion – fazer moda de maneira consciente, sem produzir o que não é necessário.

“Depois que vi como funcionavam os meios de produção no Brasil e no mundo, decidi que tinha muito interesse em reconstruir essa cadeia, questionar esses valores e, de algum jeito, tentar protagonizar os artesãos, a biodiversidade brasileira”, diz Flávia.

“A ideia é valorizar tudo isso através de uma moda mais consciente, que consegue enxergar o processo de ponta a ponta, a conexão de todos os elos da cadeia produtiva. Em 2009, abri meu ateliê, já focado no tingimento natural e fibras naturais, depois de uma vasta viagem de pesquisa pelo Brasil, entendendo todas as nossas potências”, salienta.

Do uso do Pau-Brasil às cascas de romã no processo de tingimento, as peças são autorais e atemporais, sempre respeitando o princípio básico da marca: a relação harmoniosa entre o homem e a natureza.

“Meu processo criativo vem muito do tingimento. Muitas vezes as coleções surgem a partir de uma planta, de uma cor, de um processo, de uma estampa, ou de alguma comunidade que a gente conhece, visita, ou de alguma técnica”, explica.

“A perspectiva do meu processo criativo vem sempre da matéria-prima, do processo em si. Isso inspira muito a gente. É um processo muito livre e baseado na construção da nossa identidade, como marca. Você pode notar que as modelagens não mudam completamente de uma coleção para outra, elas são mais perenes e vão se desenvolvendo e se transformando como um reflexo da própria vida mesmo”, explica a estilista.

Flávia faz questão de estar presente em cada etapa da cadeia produtiva entregando coleções fiéis à sua filosofia de vida. A marca recebeu, desde 2016, certificado pelo Sistema B, movimento que reconhece empresas com desenvolvimento sustentável e que resolve problemas socioambientais, provando que é possível aliar moda e sustentabilidade, conforto para o corpo e alma.

Vestir uma roupa pode ser também carregar uma história e olhar para um futuro mais responsável. “Acredito sim que a moda e a indústria podem gerar impactos positivos e mudanças bem significativas na sociedade e no mercado”, diz Flávia.

“Nestes nove anos, a gente conseguiu testar e experimentar novas maneiras de consumo e novas maneiras de produzir, de criar um diálogo muito profundo tanto com as pessoas que que fazem parte da nossa cadeia produtiva quanto com as pessoas que vestem a nossa roupa, na experiência do vestir e a transformação do vestir, da beleza, desta relação com o produto”, acrescenta a designar.

“As marcas têm a possibilidade de fazer a conexão, uma comunhão entre todos esses elos que envolvem a produção de uma roupa, considera Flávia Aranha.

“Acredito que é muito importante abrir esses diálogos, tanto estéticos quanto conceituais, para que a indústria possa cada vez mais olhar para o futuro a partir de uma valorização do passado, da ancestralidade, das matérias brutas, da nossa biodiversidade. E que desta forma a gente possa investir em pesquisa, inovação e tecnologia. As mudanças acontecem a partir destas inovações”, conclui Flávia.

// RFI

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

'Morra quem morrer', diz prefeito na Bahia ao decretar reabertura do comércio

O prefeito da cidade de Itabuna (BH), Fernando Gomes, declarou em vídeo divulgado nas redes sociais que autorizará reabertura de estabelecimentos comerciais em 9 de julho. Ao anunciar a implementação do decreto que autorizará reabertura do …

Édouard Philippe, premiê francês, pede demissão e deixa cargo após três anos

O primeiro-ministro francês, Édouard Philippe, apresentou sua demissão nesta sexta-feira (3) ao presidente Emmanuel Macron, que aceitou o pedido. O anúncio foi feito nesta manhã pela assessoria do palácio do Eliseu, a sede da …

Crânio achado em tumba submarina revela aparência de homem da Idade da Pedra

Oscar Nilsson, um artista forense sueco, reconstruiu virtualmente a aparência de um homem da Idade da Pedra, cujo crânio sem mandíbula foi encontrado em uma estaca dentro de uma tumba submarina de aproximadamente oito mil …

Alemanha quer eliminar extremismo de direita de tropa de elite

Com reforma, Ministério da Defesa alemão pretende "apertar o botão de reset" no KSK, unidade de elite das Forças Armadas abalada por escândalos sobre envolvimento de seus membros com extremismo de direita. A ministra alemã da …

Putin, presidente "eterno"? Para mais de 75% dos russos, a resposta é sim

Vladimir Putin, presidente "vitalício"? Essa é uma das apostas da votação que termina hoje na Rússia, e que vem sendo apoiada por cerca de 73,55% dos eleitores, que até agora votaram “SIM” neste referendo. Se …

Funcionários da Tesla são demitidos por ficarem em casa

Quando a fábrica da Tesla na Califórnia (EUA) reabriu em meados de maio, o CEO, Elon Musk, tranquilizou os trabalhadores dizendo que não precisariam ir à fábrica se "se sentissem desconfortáveis". No entanto, apesar do comunicado, …

Brasil supera marca de 60 mil mortes por covid-19

Segundo dados das secretarias estaduais e do Ministério da Saúde, total acumulado de óbitos no país é de 60.632, com 1.448.753 infecções. Brasil tem ainda 826.866 pessoas recuperadas. O painel do Conselho Nacional de Secretários de …

Especialista pode ter encontrado a resposta para estátuas egípcias com nariz quebrado

Na arte e na simbologia religiosa do antigo Egito, a representação da figura humana era celebrada como possível receptáculo de nossas almas ou mesmo de um Deus, em estátuas que possuíam profunda função ritualística. Passados alguns …

Estrela massiva desapareceu sem deixar traços

Um objeto espacial integrante da galáxia anã Kinman desapareceu de nossas vistas, de acordo com uma pesquisa publicada na revista Monthly Notices of the Royal Astronomical Society. Essa estrela excepcionalmente grande foi descrita em 2001 …

Vacina da covid-19 produzida no Brasil será distribuída em dezembro, se aprovada

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) pode começar a distribuir a vacina contra a COVID-19 em dezembro deste ano, caso os testes finais se mostrem efetivos para evitar a propagação da doença. A vacina vem sendo …