Governo alemão anuncia pacote de estímulo de 130 bilhões de euros

Moritz Hager / World Economic Forum

Angela Merkel, chanceler alemã

Merkel afirma que resposta “corajosa” é necessária para impulsionar a economia do país, abalada pela pandemia de covid-19. Medidas anunciadas incluem auxílios à indústria e às famílias e incentivos ao consumo.

Os partidos que integram a coalizão de governo da Alemanha chegaram a um acordo no fim da noite desta quarta-feira (04/05) um pacote de estímulo de 130 bilhões de euros para ajudar na recuperação econômica do país, após os efeitos gerados pela pandemia de covid-19.

O anúncio foi feito pela chanceler federal alemã, Angela Merkel, após dois dias de intensas negociações entre representantes de seu partido, a União Democrata Cristã (CDU), de sua legenda-irmã na Baviera, a União Social Cristã (CSU), e do Partido Social-Democrata (SPD).

O governo alemão vinha sendo pressionado há semanas para encaminhar medidas de estímulo após as graves consequências da paralisação das atividades econômicas do país em meio à pandemia.

O valor do pacote de estímulo, acertado após 21 horas de negociações, excedeu expectativas que haviam circulado na imprensa, de 80 bilhões de euros. Os 130 bilhões, que cobrem os anos de 2020 e 2021, incluem mais de 20 novas medidas, e se somarão ao expressivo orçamento aprovado em março para ajudar o sistema de saúde e as empresas a lidar com as consequências da pandemia.

As medidas incluem bilhões de euros em resgates financeiros à indústria, fundos adicionais para municípios que lidam com um grande número de desempregados e um bônus de 300 euros por criança, a serem pagos junto com outros benefícios concedidos às famílias.

Novos e maiores incentivos serão concedidos para encorajar consumidores a adquirirem automóveis, de modo a apoiar o setor automobilístico, vital para a economia do país. O benefício, porém, será válido apenas para a aquisição de carros elétricos.

Além disso, o Imposto sobre Valor Agregado (IVA) será temporariamente reduzido, de 19% para 16%. As medidas também reservam 50 bilhões de euros para o enfrentamento das mudanças climáticas, inovação e digitalização.

Merkel afirmou que os membros da coalizão de governo se comprometeram com um programa audacioso para impulsionar o consumo, investir em inovação e aliviar o peso econômico da recessão sobre os cidadãos do país.

“Está claro que tudo isso requer uma resposta corajosa”, disse a chanceler. “Trata-se de garantir empregos e manter a economia em funcionamento.” Segundo Merkel, um aumento no consumo é essencial para “possibilitar um futuro às próximas gerações”.

Indicadores econômicos apontaram um declínio acentuado no setor industrial e no consumo, após o governo impor, em março, restrições rígidas em todo o país para conter a disseminação do novo coronavírus. Muitas dessas medidas vêm sendo removidas nas últimas semanas, com a reabertura do comércio e a retomada das atividades em vários setores, ainda que com limitações e regras de distanciamento e higiene.

Segundo um estudo do instituto de pesquisas econômicas Ifo, a economia alemã deverá sofrer uma contração de 6,6% em 2020. Outras estimativas apontam para um recuo de dois dígitos.

No primeiro trimestre deste ano, a economia alemã recuou 2,2% em relação ao período anterior – a maior contração trimestral registrada desde a crise financeira de 2008/2009 e a segunda maior desde a Reunificação do país, em 1990. O governo alemão prevê que o país enfrente neste ano a pior recessão econômica do pós-guerra, com uma queda no PIB de 6,3%.

O pacote de estímulo proposto pela coalizão governista ainda precisa ser aprovado formalmente pelo gabinete de Merkel, além de passar pelas duas casas do Parlamento, o Bundestag (câmara baixa) e o Bundesrat (câmara alta).

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Opositor belarusso é achado morto na Ucrânia

Ativista Vitaly Shishov ajudava compatriotas a fugir da perseguição do regime de Alexander Lukashenko, considerado o último ditador da Europa. Polícia investiga possível assassinato encenado como suicídio. Um ativista de Belarus foi encontrado morto nesta terça-feira …

Polônia concede visto humanitário a atleta olímpica e alimenta tensões com Belarus

A Polônia concedeu nesta segunda-feira (2) um visto humanitário para a atleta olímpica bielorrussa Krystsina Tsimanuskaya. A jovem afirma que estava sendo obrigada a deixar o Japão após ter criticado sua equipe e temia …

EUA e Reino Unido teriam dado 'luz verde' a Israel para retaliar Irã após ataque a petroleiro

Irã rejeitou o envolvimento do país no ataque contra o petroleiro Mercer Street no mar Arábico que ocorreu na quinta-feira (29), condenando as acusações lançadas pelo governo israelense. Tel Aviv teria recebido "luz verde" de Washington …

Incêndios causam mortes e devastação no sul da Europa

A União Europeia EU) enviou ajuda para a Turquia nesta segunda-feira (02/08), e voluntários se juntaram a bombeiros na luta contra fortes incêndios que já duram seis dias e mataram oito pessoas no país. Em …

Golpe militar em Mianmar completa seis meses e já resultou em quase mil mortes de civis

Aterrorizados pela repressão da junta militar e pela propagação do coronavírus, poucos birmaneses se atreviam a ir às ruas para protestar neste domingo (1º), quando completam-se seis meses do golpe de Estado que mergulhou …

Governo italiano vende casas a 2 euros na região da Sicília

Mais uma vez o governo italiano está vendendo casas em áreas rurais da Itália, após o sucesso da campanha para repovoamento de áreas abandonadas. Além de promover a ocupação por meio de incentivos para jovens e …

Bolsonaro admite não ter provas de fraudes eleitorais

Em live para a qual convocou veículos de imprensa, Bolsonaro exibiu uma série de teorias falsas, cálculos equivocados e vídeos antigos, já verificados e desmentidos, mas que ainda circulam na internet, como supostas evidências de …

A incrível civilização antiga que mumificava os mortos 2 mil anos antes dos egípcios

"As mais antigas evidências arqueológicas conhecidas de mumificação artificial de corpos", segundo a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), estão presentes na América do Sul, na costa árida …

Delta pode causar covid-19 mais grave, alerta agência americana

Documento interno do órgão de prevenção de doenças dos EUA indica que a variante delta do coronavírus é tão contagiosa quanto a catapora e pode ser transmitida mesmo por indivíduos vacinados. "A guerra mudou", diz …

Vendas de vacinas anticovid impulsionam lucros de laboratórios

A empresa farmacêutica AstraZeneca anunciou nesta quinta-feira (28) que as vendas de sua vacina contra a Covid-19 alcançaram US $ 1,17 bilhão no primeiro semestre do ano. Este número corresponde à entrega de aproximadamente …