Alemanha vive “pandemia dos não vacinados”

Jean-Christophe Bott / EPA / Lusa

Autoridades alertam para quarta onda da covid-19 no país, com aumento de mortes e sobrecarga nos hospitais. Regiões com baixos índices de vacinação já são as mais afetadas. Governo cogita restrições para não imunizados.

As principais autoridades de saúde da Alemanha afirmaram nesta quarta-feira (03/11) que o país já entra na quarta onda da pandemia de covid-19 e alertaram para os riscos que isso representa para as pessoas não vacinadas.

Jens Spahn, ministro alemão da Saúde, e Lothar Wieler, diretor do Instituto Robert Koch (RKI), a agência de controle e prevenção de doenças do país, disseram que os números defasados da vacinação e a desobediência aos protocolos de saúde são os responsáveis pelo recente aumento de casos.

“Se não agirmos, essa quarta onda trará um alto grau de sofrimento. Muitas pessoas ficarão gravemente doentes e morrerão, e os serviços de saúde ficarão novamente sob pressão extrema”, disse Wieler.

Nos últimos meses, a vida no país voltou, em grande parte, ao normal, com o alívio de restrições e a permissão para a realização de eventos de grande porte.

Isso foi possível através de regulamentações que exigem comprovação de vacinação ou de recuperação da doença, ou ainda a apresentação de testes com resultados negativos, em locais como casas noturnas, restaurantes, estádios e bares.

Os dados mais recentes do RKI confirmam 20.398 infecções nas últimas 24 horas, com 194 mortes em razão da doença. O número de casos por 100 mil habitantes em um período de sete dias chegou a 146, o mais alto desde maio.

“Pandemia dos não vacinados”

“A pandemia está longe de acabar”, alertou Spahn. O ministro disse que, no momento, o país vive uma “pandemia dos não vacinados”.

“A quarta onda está a todo vapor”, alertou, ao destacar que o número de pacientes nas UTIs em algumas regiões do país aumenta de maneira preocupante, especialmente em locais onde os índices de vacinação são mais baixos.

O ministro recomendou que os estados do país adotem medidas que incluem a melhora na verificação do status de vacinação das pessoas em locais públicos e maior rigor na realização de testes em casas de repouso e centros de saúde. Ele pediu também a disponibilização de uma quantidade maior das doses de reforço para a população.

Spahn ainda considera baixo o índice de vacinação na Alemanha, mesmo com mais de 66% da população do país com esquema vacinal completo.

Uma pesquisa recente aumentou essas preocupações, ao revelar que 65% dos não vacinados não pretendem receber a vacina contra o coronavírus nos próximos dois meses. Outros 23% afirmaram que “provavelmente não o farão”. Apenas 2% disseram que planejam tomar a vacina, mas ainda não conseguiram.

Restrições para pessoas não vacinadas

“Se a situação nos hospitais se agravar […] poderá haver restrições aos não vacinados”, afirmou o porta-voz do governo alemão, Steffen Seibert. Uma possibilidade é que essas pessoas não poderão mais frequentar locais públicos apenas com a apresentação de testes com resultado negativo.

“Não se trata de ‘bullying’ de vacina”, disse Spahn, “mas sim de evitar uma sobrecarga no sistema de saúde.” O ministro, contudo, assegurou que o governo federal não planeja reintroduzir os lockdowns ou impor restrições de contato para as pessoas vacinadas ou curadas da covid-19.

Nestas quinta e sexta-feira, os governadores dos 16 estados alemães se reunirão para decidir quais medidas deverão ser adotadas. Na Alemanha, as decisões sobre os protocolos de saúde cabem aos governos estaduais.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

EUA: Estudo traz primeiros resultados 'promissores' de vacina de RNA mensageiro contra Aids

Uma vacina usando a tecnologia de RNA mensageiro, a mesma que algumas vacinas contra a Covid-19, pode ser usada desta vez contra a Aids. É o que mostram os primeiros resultados promissores de testes …

Viagem de Lula à Argentina visa fortalecer governo de Fernández e teoria de lawfare contra Kirchner

O ex-presidente Lula será o primeiro estrangeiro a discursar diante de uma multidão na Praça de Maio, em Buenos Aires, em um ato destinado a renovar o vínculo do governo argentino com o seu …

Após EUA, vários países se mobilizam em boicote aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim

Reino Unido, Austrália, Canadá, Nova Zelândia seguiram os passos dos Estados Unidos e anunciaram que também vão participar do “boicote diplomático” aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim, previstos para fevereiro. Os países acusam …

Musk anuncia que Neuralink testará microchips neuronais em humanos em 2022

O bilionário e empreendedor norte-americano referiu que já testou com sucesso um implante cerebral em um macaco, e quer agora que essa tecnologia seja aplicada em humanos. Os humanos poderão ter implantes cerebrais da empresa Neuralink …

Cientistas americanos encontram substância contra coronavírus em algas para sushi

Biólogos americanos esperam que sua descoberta ajude na criação de tratamentos antivírus com base em plantas. Os cientistas determinaram que o sulfato de rhamnan – polissacarídeo componente das algas verdes Monostroma nitidum, utilizadas para embrulhar o …

Mulheres comandam metade dos ministérios no governo Scholz

Futuro chanceler confirma nomes finais do seu governo, que deverá começar os trabalhos ainda esta semana. Percentual de mulheres no comando de ministérios federais é o maior da história da Alemanha. O próximo chanceler federal da …

Biden e Putin fazem videoconferência para tentar resolver impasse na Ucrânia

Joe Biden e Vladimir Putin se preparam para uma vídeoconferência nesta terça-feira (7) em um momento em que as tensões entre Washington e Moscou se intensificam com rumores de uma iminente invasão da Ucrânia …

Aung San Suu Kyi é condenada a 4 anos de prisão

Líder deposta por golpe militar em Mianmar enfrenta série de acusações que a Anistia Internacional chama de falsas. Novo veredicto deve sair nos próximos dias. A líder deposta de Mianmar, Aung San Suu Kyi, foi condenada …

Em último vídeo do mandato, Merkel pede que população se vacine

A chanceler alemã Angela Merkel, que deixará o poder na próxima quarta-feira (8), voltou a defender neste sábado (4) a vacinação contra a Covid-19, no último de uma série de mais de 600 vídeos …

Descobrem na China ferramenta de marfim de 99 mil anos, possivelmente a mais antiga do país

Pesquisadores desenterraram uma pá de marfim datada de há cerca de 99.000 anos em um sítio arqueológico do Paleolítico na província chinesa de Shandong. Acredita-se que o objeto seja uma das primeiras ferramentas de osso utilizadas …