Alemanha pode fornecer dados de Navalny à Rússia, mas admite demorar um tempo

varfolomeev / Flickr

Manifestação de apoio a Alexei Navalny (ao centro)

Figura importante da oposição russa, Aleksei Navalny está atualmente em tratamento no hospital Charite em Berlim, Alemanha, após sofrer uma condição médica aguda na Rússia, no final de agosto.

Berlim pode transferir informações sobre o caso do russo Aleksei Navalny, principal opositor político de Vladimir Putin, para Moscou, mas é um longo processo, pois novos dados continuam aparecendo, afirmou no domingo (6) Heiko Maas, o ministro das Relações Exteriores da Alemanha, em resposta ao pedido da Procuradoria Geral da Rússia sobre Navalny.

“Concordamos com este pedido de assistência jurídica enviado pela Rússia. Isto significa que as informações que estão sendo solicitadas podem ser emitidas por nosso lado. Mas este é um processo, já que estão sendo constantemente recebidos novos dados, [e] Navalny continua sendo tratado. [Ele] está sendo verificado quanto [à quantidade de] veneno que permanece em seu corpo ou já sendo excretado”, explicou Maas.

O ministro acrescentou que o processo de consideração estava sendo realizado por vários departamentos.

“Ainda é necessário esclarecer este [pedido] com os trabalhadores médicos do Charité, com aqueles que examinaram as amostras. Nos resultados da pesquisa há dados pessoais, cuja permissão [de transferência] deve ser concedida por aqueles a quem pertencem. Portanto, existem inúmeros níveis [burocráticos], mas em relação ao que nos preocupa, demos todos os acordos sobre o que é necessário para implementar este processo”, acrescentou Maas.

Segundo relatou na segunda-feira (7) à Sputnik o hospital Charité, não há novas informações sobre o estado de saúde de Navalny, e não está agendado nenhum anúncio sobre o caso nos próximos dias. O hospital também se recusou a revelar se as regras de trabalho mudaram depois que Berlim confirmou o envenenamento do opositor pela substância tóxica Novichok.

Heiko Maas disse no sábado (5) que Berlim espera que Moscou aja em relação ao suposto envenenamento de Navalny o mais rápido possível, acrescentando que a Alemanha coordenará uma resposta com seus parceiros no caso de a Rússia não investigar. Maas assumiu que havia muitas indicações de que a Rússia estava por trás do incidente com a figura da oposição.

No domingo (6), a representante oficial do Ministério das Relações Exteriores da Rússia, Maria Zakharova, declarou que Moscou está aberta ao diálogo com Berlim a respeito da situação em torno de Aleksei Navalny. Zakharova também lembrou que em 27 de agosto Moscou enviou um pedido do Ministério Público russo para trocar informações sobre a situação do opositor, e estava aguardando uma resposta de Berlim.

Influência no Nord Stream 2

Annegret Kramp-Karrenbauer, a ministra da Defesa alemã, afirmou no domingo (6) que a possibilidade de sanções contra o projeto do gasoduto Nord Stream 2 dependerá de como Moscou reagirá à situação com o opositor, e que a cooperação da Rússia determinará a resposta da Alemanha.

A ministra também admitiu não estar muito entusiasmada com o projeto, que uniu a Gazprom russa e numerosos gigantes europeus da energia, inclusive da Alemanha.

Eu sempre disse que não gosto muito do projeto Nord Stream 2. Para mim, sempre foi claro que os interesses de segurança dos Estados do Leste Europeu e da Ucrânia devem ser levados em consideração”, garantiu Kramp-Karrenbauer.

Que aconteceu com Navalny?

Em 20 de agosto, o político russo da oposição passou mal durante um voo doméstico da cidade siberiana de Tomsk para Moscou. Ele foi inicialmente tratado na cidade de Omsk, onde o avião fez um pouso de emergência. Dois dias depois, quando os médicos determinaram que ele estava apto para o transporte aéreo internacional, Navalny foi levado de avião para o hospital Charité, em Berlim, para tratamento adicional.

Os médicos alemães inicialmente afirmaram que encontraram vestígios de uma substância do grupo de inibidores de colinesterase em seu sistema, antes de declarar um envenenamento pela substância tóxica Novichok. Moscou respondeu apontando a falta de provas nas alegações de Berlim, e observando que os médicos russos não haviam encontrado substâncias tóxicas em Navalny.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

George W. Bush: o suposto plano para matar ex-presidente dos EUA desbaratado pelo FBI

Um simpatizante do Estado Islâmico planejava assassinar o ex-presidente dos EUA George W. Bush, mas o plano foi descoberto pelo FBI (polícia federal americana), segundo autoridades dos Estados Unidos. O suspeito, um residente de Ohio, supostamente …

O que se sabe sobre misterioso surto de varíola dos macacos

Casos recentes da doença na América do Norte e Europa acenderam o alerta entre especialistas. Endêmico na África, vírus é transmitido por animais contaminados e por contato próximo prolongado entre pessoas. Autoridades de saúde na América …

EUA: Estudo traz primeiros resultados 'promissores' de vacina de RNA mensageiro contra Aids

Uma vacina usando a tecnologia de RNA mensageiro, a mesma que algumas vacinas contra a Covid-19, pode ser usada desta vez contra a Aids. É o que mostram os primeiros resultados promissores de testes …

Viagem de Lula à Argentina visa fortalecer governo de Fernández e teoria de lawfare contra Kirchner

O ex-presidente Lula será o primeiro estrangeiro a discursar diante de uma multidão na Praça de Maio, em Buenos Aires, em um ato destinado a renovar o vínculo do governo argentino com o seu …

Após EUA, vários países se mobilizam em boicote aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim

Reino Unido, Austrália, Canadá, Nova Zelândia seguiram os passos dos Estados Unidos e anunciaram que também vão participar do “boicote diplomático” aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim, previstos para fevereiro. Os países acusam …

Musk anuncia que Neuralink testará microchips neuronais em humanos em 2022

O bilionário e empreendedor norte-americano referiu que já testou com sucesso um implante cerebral em um macaco, e quer agora que essa tecnologia seja aplicada em humanos. Os humanos poderão ter implantes cerebrais da empresa Neuralink …

Cientistas americanos encontram substância contra coronavírus em algas para sushi

Biólogos americanos esperam que sua descoberta ajude na criação de tratamentos antivírus com base em plantas. Os cientistas determinaram que o sulfato de rhamnan – polissacarídeo componente das algas verdes Monostroma nitidum, utilizadas para embrulhar o …

Mulheres comandam metade dos ministérios no governo Scholz

Futuro chanceler confirma nomes finais do seu governo, que deverá começar os trabalhos ainda esta semana. Percentual de mulheres no comando de ministérios federais é o maior da história da Alemanha. O próximo chanceler federal da …

Biden e Putin fazem videoconferência para tentar resolver impasse na Ucrânia

Joe Biden e Vladimir Putin se preparam para uma vídeoconferência nesta terça-feira (7) em um momento em que as tensões entre Washington e Moscou se intensificam com rumores de uma iminente invasão da Ucrânia …

Aung San Suu Kyi é condenada a 4 anos de prisão

Líder deposta por golpe militar em Mianmar enfrenta série de acusações que a Anistia Internacional chama de falsas. Novo veredicto deve sair nos próximos dias. A líder deposta de Mianmar, Aung San Suu Kyi, foi condenada …