Americano fica 17 anos preso por crime cometido por sósia

Polícia de Kansas City

 Richard Jones (à dir.) foi libertado depois que polícia descobriu seu sósia (à esq.)

Richard Jones (à dir.) foi libertado depois que polícia descobriu seu sósia (à esq.)

Um americano passou 17 anos na prisão por um roubo cometido por um sósia. Richard Anthony Jones foi libertado depois que testemunhas afirmaram que não conseguiam distinguir os dois homens.

Após 17 anos detido, um juiz determinou que não havia provas para manter Richard Anthony Jones na prisão.

Jones disse que a descoberta do outro homem – que além de parecer com ele também tem o mesmo nome – foi “uma agulha no palheiro”. “Não acredito em sorte, mas acredito que fui abençoado”, disse Jones ao jornal Kansas City Star.

Até agora, o sósia de Jones – conhecido apenas como Ricky – ainda não sofreu nenhuma acusação formal. Ele alega ser inocente. Apesar de não dizer que Ricky era culpado, o juiz afirmou que, com base nas novas provas, nenhum jurado condenaria Jones pelo crime “em sã consciência”.

Jones disse que começou a achar que nunca sairia da prisão depois de ter apelado diversas vezes da condenação. Ele havia sido sentenciado em 1999 a 19 anos de prisão por roubo. “Todas as minhas apelações foram negadas. Tem sido uma jornada muito dura”, disse ele.

Mas, em 2015, Jones falou com pesquisadores da ONG Midwest Innocence Project – grupo que ajuda prisioneiros condenados por erro – sobre um homem chamado Ricky de quem tinha ouvido falar.

Polícia de Kansas City

 Jones (à dir.) disse que descoberta de seu sósia foi como achar "uma agulha no palheiro"

Jones (à dir.) disse que descoberta de seu sósia foi como achar “uma agulha no palheiro”

Outros detentos disseram que os dois eram muito parecidos. “Quando vi a foto do meu sósia, tudo fez sentido para mim”, disse.

Jones havia sido condenado praticamente em relatos de testemunhas. Não havia prova física, DNA ou digitais que o ligassem ao crime. Os pesquisadores descobriram que não só o outro homem se parecia muito com Jones, como também que ele vivia perto da cena do crime, em Kansas City, no Estado americano do Kansas.

Já Jones também vivia numa cidade de mesmo nome, Kansas City, mas em outro Estado, no Missouri. Seus advogados também disseram que ele estava com sua namorada e sua família no momento em que o roubo aconteceu. Eles alegaram que os procedimentos de identificação conduzidos pela polícia 17 anos atrás tinham falhas significativas.

Richard Anthony Jones disse estar feliz por ter voltado ao convívio de sua família e que tenta se adaptar à nova vida fora da prisão.

// BBC

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

George W. Bush: o suposto plano para matar ex-presidente dos EUA desbaratado pelo FBI

Um simpatizante do Estado Islâmico planejava assassinar o ex-presidente dos EUA George W. Bush, mas o plano foi descoberto pelo FBI (polícia federal americana), segundo autoridades dos Estados Unidos. O suspeito, um residente de Ohio, supostamente …

O que se sabe sobre misterioso surto de varíola dos macacos

Casos recentes da doença na América do Norte e Europa acenderam o alerta entre especialistas. Endêmico na África, vírus é transmitido por animais contaminados e por contato próximo prolongado entre pessoas. Autoridades de saúde na América …

EUA: Estudo traz primeiros resultados 'promissores' de vacina de RNA mensageiro contra Aids

Uma vacina usando a tecnologia de RNA mensageiro, a mesma que algumas vacinas contra a Covid-19, pode ser usada desta vez contra a Aids. É o que mostram os primeiros resultados promissores de testes …

Viagem de Lula à Argentina visa fortalecer governo de Fernández e teoria de lawfare contra Kirchner

O ex-presidente Lula será o primeiro estrangeiro a discursar diante de uma multidão na Praça de Maio, em Buenos Aires, em um ato destinado a renovar o vínculo do governo argentino com o seu …

Após EUA, vários países se mobilizam em boicote aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim

Reino Unido, Austrália, Canadá, Nova Zelândia seguiram os passos dos Estados Unidos e anunciaram que também vão participar do “boicote diplomático” aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim, previstos para fevereiro. Os países acusam …

Musk anuncia que Neuralink testará microchips neuronais em humanos em 2022

O bilionário e empreendedor norte-americano referiu que já testou com sucesso um implante cerebral em um macaco, e quer agora que essa tecnologia seja aplicada em humanos. Os humanos poderão ter implantes cerebrais da empresa Neuralink …

Cientistas americanos encontram substância contra coronavírus em algas para sushi

Biólogos americanos esperam que sua descoberta ajude na criação de tratamentos antivírus com base em plantas. Os cientistas determinaram que o sulfato de rhamnan – polissacarídeo componente das algas verdes Monostroma nitidum, utilizadas para embrulhar o …

Mulheres comandam metade dos ministérios no governo Scholz

Futuro chanceler confirma nomes finais do seu governo, que deverá começar os trabalhos ainda esta semana. Percentual de mulheres no comando de ministérios federais é o maior da história da Alemanha. O próximo chanceler federal da …

Biden e Putin fazem videoconferência para tentar resolver impasse na Ucrânia

Joe Biden e Vladimir Putin se preparam para uma vídeoconferência nesta terça-feira (7) em um momento em que as tensões entre Washington e Moscou se intensificam com rumores de uma iminente invasão da Ucrânia …

Aung San Suu Kyi é condenada a 4 anos de prisão

Líder deposta por golpe militar em Mianmar enfrenta série de acusações que a Anistia Internacional chama de falsas. Novo veredicto deve sair nos próximos dias. A líder deposta de Mianmar, Aung San Suu Kyi, foi condenada …