Angola lança seu primeiro satélite – e desmente que perdeu o contato

A Rússia perdeu, nesta quarta-feira (27), contato com o primeiro satélite angolano de telecomunicações, o Angosat, lançado nesta terça-feira (26) da plataforma de Baikonur no Cazaquistão, segundo uma fonte espacial russa.

O receio é que este possa ser um novo revés para a Roscosmos, depois de, no dia 28 de novembro, a agência espacial russa ter perdido o contato com o foguete Soyuz 2.1b, poucos minutos após o lançamento, que tinha o objetivo de colocar em órbita, entre outros, o satélite meteorológico Meteor-M.

O contato com o Angosat-1 cessou temporariamente, perdemos a telemetria”, indicou a fonte russa à agência France Presse, acrescentando esperar restabelecer a conexão com o satélite.

Entretanto, as autoridades angolanas asseguraram que o Angosat-1 está sob controle, desmentindo as notícias divulgadas segundo as quais a Rússia tinha perdido o contato com o aparelho.

Em declarações aos jornalistas no final do Conselho de Ministros, o secretário de Estado para as Tecnologias de Informação, Manuel Homem, desmentiu problemas nos contatos com o satélite, cumprindo-se o que estava previsto.

Segundo o governante angolano, o que “aconteceu é que de facto o lançamento do satélite ocorreu esta terça-feira. O satélite fez o seu percurso normal, está na órbita para o qual foi planificado” e “temos sob controlo o satélite“, disse Manuel Homem, citado pela agência noticiosa angolana Angop.

O primeiro satélite angolano, Angosat-1, um investimento do Estado angolano de 320 milhões de dólares (mais de R$ 1 bilhão), foi lançado do Cazaquistão nesta terça às 20h em Angola e comemorado na capital Luanda com fogos de artifícios.

O Angosat foi construído pelo consórcio liderado pela empresa estatal russa RSC Energia, e o lançamento foi efetuado pela Roscosmos, a agência espacial da Rússia, usando um foguete ucraniano Zenit-3SLB.

Com o lançamento do Angosat, a Angola se tornou assim no sétimo país africano, ao lado da Argélia, África do Sul, Egito, Marrocos, Nigéria e Tunísia, com um satélite de comunicações em órbita.

Na semana passada, o ministro das Telecomunicações e Tecnologias de informação Carvalho da Rocha, informou que, comercialmente, 40% da capacidade do satélite já está reservada.

Segundo o ministro angolano, o Estado angolano estima a recuperação do investimento em pelo menos dois anos, olhando valores mínimos de 15 milhões de dólares (cerca de R$ 50 milhões).

“Nossas operadoras, todas juntas, para poderem prestar o serviço de telefonia móvel e outros alugam espaço em outros satélites, que dominam a nossa região. E todas elas juntas gastam em média, por mês, entre 15 a 20 milhões de dólares“, referiu o governante angolano.

A construção do satélite, que teve o lançamento adiado sucessivamente, começou em 2013, com o objetivo de disponibilizar serviços de telecomunicações, televisão, internet e governo eletrônico, devendo permanecer em órbita “na melhor das hipóteses” durante 18 anos.

Em Luanda, capital angolana, o lançamento do Angosat, que terminou com uma sessão de lançamento de fogos de artifício, foi testemunhado por milhares de pessoas através de uma tela gigante instalado numa das principais vias de Luanda.

Ciberia, Lusa // ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

A crise dos combustíveis no Reino Unido

Governo atribui escassez em todo o país ao pânico dos consumidores, enquanto faltam caminhoneiros em razão de políticas pós-Brexit. Premiê Johnson deixa militares de prontidão para garantir distribuição aos postos. Mais de dois terços dos postos …

Cientistas brasileiros desenvolvem algoritmo capaz de detectar covid pela tosse

Para o diagnóstico de infecção do coronavírus SARS-CoV-2, diferentes pesquisas buscaram soluções para identificar sinais da doença. Agora, cientistas brasileiros do Grupo CyberLabs desenvolveram um algoritmo capaz de detectar a covid-19 através de um simples áudio …

CIA teria considerado assassinar Assange durante presidência de Trump, aponta relatório

Jornalistas, analistas políticos e organizações de imprensa ficaram chocados neste domingo (26) após lançamento de uma reportagem que acusa membros da administração do ex-presidente dos EUA, Donald Trump, de haver planejado assassinato do fundador do …

Cresce a desconfiança nas instituições no Brasil, segundo Datafolha

A confiança dos brasileiro nas instituições públicas sofreu uma queda generalizada desde julho de 2019, com a maior piora ocorrendo na avaliação da Presidência da República, segundo pesquisa Datafolha divulgada neste sábado (25/09). Também houve aumento …

Alemanha: social-democratas saem à frente nas eleições, mas disputa é acirrada

Os social-democratas alemães saíram na frente neste domingo (26) nas eleições parlamentares que marcam o fim da era Merkel, de acordo com as estimativas iniciais, mas os conservadores da chanceler alemã ainda pretendem disputar …

Revelada consequência grave da COVID-19 mais frequente do que se acreditava

Novo estudo revelou que os pacientes com COVID-19 que foram internados em unidades de terapia intensiva (UTI) têm mais possibilidade de desenvolver deficiências cognitivas contínuas. O estudo de quase 150 pacientes internados no início da pandemia …

Fundo de Bill Gates investe US$ 50 milhões em robôs agricultores que poupam água

A startup norte-americana Iron Ox recebeu um aporte de US$ 53 milhões (R$ 280,5 milhões) para melhorar sua tecnologia de robôs usados na agricultura e que consomem 90% menos água que plantações tradicionais. O dinheiro veio …

Bolsonaro pede à população que tome banho frio e evite elevador

O presidente Jair Bolsonaro pediu nesta quinta-feira (23/09) à população que tome banho frio e evite usar o elevador para economizar energia elétrica. "Aqui são três andares. Quando tem que descer, mesmo que o elevador esteja …

A incrível descoberta que indica presença humana nas Américas muito antes do que se pensava

Novas descobertas científicas apontam que humanos chegaram às Américas pelo menos 7 mil anos antes do que se estimava anteriormente. As pesquisas em torno do momento em que o continente americano passou a ser povoado a …

Mianmar: Justiça americana ordena quebra de sigilo do Facebook para investigar ameaças contra rohingyas

Um juiz americano ordenou ao Facebook que divulgue os arquivos de contas ligadas de membros do exército birmanês e de milícias budistas que perseguiram a minoria Rohingya em Mianmar. A decisão, que encontra resistência …